Reflexões sobre nossas vidas

Ainda pensativo sobre a ausência de Ricardo Boechat, a quem assistia todas as manhãs e de quantas pessoas ‘desaparecem’ de um minuto para outro da nossa convivência, através do fenômeno chamado de morte, ouçamos mais vez da versão livre de Hélio Ribeiro, outro fenômeno da comunicação de desapareceu precocemente. Preste atenção na tradução.
Akino Maringá, colaborador

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

Um pitaco em “Reflexões sobre nossas vidas

  1. A quem interessar possa, está escrito:

    “…Irmãos, vocês foram chamados para a liberdade. Mas não usem a liberdade para dar ocasião à vontade da carne; pelo contrário, sirvam uns aos outros mediante o amor.
    Toda a lei se resume num só mandamento: “Ame o seu próximo como a si mesmo”.
    Mas se vocês se mordem e se devoram uns aos outros, cuidado para não se destruírem mutuamente.
    Por isso digo: vivam pelo Espírito, e de modo nenhum satisfarão os desejos da carne.
    Pois a carne deseja o que é contrário ao Espírito; e o Espírito, o que é contrário à carne. Eles estão em conflito um com o outro, de modo que vocês não fazem o que desejam.
    Mas, se vocês são guiados pelo Espírito, não estão debaixo da lei.
    Ora, as obras da carne são manifestas: imoralidade sexual, impureza e libertinagem;
    idolatria e feitiçaria; ódio, discórdia, ciúmes, ira, egoísmo, dissensões, facções
    e inveja; embriaguez, orgias e coisas semelhantes. Eu os advirto, como antes já os adverti, que os que praticam essas coisas não herdarão o Reino de Deus.
    Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade,
    mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei.
    Os que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e os seus desejos.
    Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito.
    Não sejamos presunçosos, provocando uns aos outros e tendo inveja uns dos outros.”
    (Gálatas 5:13-26)

    APARECIDO BAPTISTA (cidadão maringaense ‘ficha limpa’, desde criança, e servidor público municipal de Maringá durante 40 – quarenta – anos, hoje aposentado e com as ‘mãos limpas’ graças a Deus)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>