Ieadcemar terá novo comando

O campo eclesiástico da Igreja Evangélica Assembleia de Deus de Maringá terá novo presidente nos próximos dias, em substituição a Robson Brito, que se afastou recentemente. Hoje o campo eclesiástico está sendo comandado de forma interina pelo seu vice-presidente.

A informação surgiu ontem, durante reunião entre membros da Ieadcemar e da Convenção Estadual das Igreja Evangélica Assembleia de Deus do Paraná. A reunião aconteceu das 19h30 às 23h. A mesa foi composta por membros da Ieadcemar e Cieadep. O presidente interino, pastor Francisco, fez a abertura, lendo o Salmo 20, e em seguida vários membros fizeram uso da palavra.
O presidente da Cieadep, Perci Fontoura (foto), disse que a entidade veio como uma mãe para ajudar seus filhos e que a situação do campo eclesiástico de Maringá é conhecida em todo o Paraná e fora dele. Disse que não acionou o Ministério Público para investigar o ocorrido; que foram membros da própria igreja que em posse de documentos apresentaram a denúncia;
ele também expressou que não tem desejo de vir pra cá e que nunca quis isso.
Em seguida advogados do pastor Robson Brito, presidente que se afastou recentemente da Ieadcemar, utilizaram o estatuto interno para defendê-lo. O estatuto foi escrito pelo próprio Brito, quando era membro da comissão jurídica da Cieadep. O pastor, por meio do advogado, pediu 10 dias para jejuar e consagrar para ver qual decisão tomar. Seu advogado também disse que quando foi convocado para audiência de ajuste de conduta ele não assinou o documento pois precisa de um tempo para pensar na situação. Disse também que o documento que ele assinou em Curitiba não tem validade.
Em seguida o responsável pela comissão jurídica de Cieadep fez a defesa dentro do mesmo estatuto e apresentou o documento assinado pelo pastor Robson datado do último dia 12, em que se comprometeu a deixar o cargo para ser transferido para outro campo indicado pela entidade estadual.
Vários pastores locais tomaram a palavra para expressar se eram a favor ou contra a mudança. Surgiram até rumores de que o pastor Robson nesses 10 dias estaria costurando um acordo com obreiros locais para dividir o campo, ou seja, alugar salões e continuar presidindo um campo sem ligação com a Cieadep; assim a convenção ficaria com a dívidas.
Outros usaram a palavra pedindo que a Cieadep retirasse a denúncia contra a Ieadcemar para que membros do conselho fiscal e membros do financeiro da igreja não corressem risco de ficar “mal falados”.
O presidente pastor Perci que fez uma sugestão. Ele disse que o promotor de justiça deu a autorização para que o assunto se resolvesse dentro da igreja, quando o pastor Robson foi chamado para ajuste de conduta, mas como ele não aceitou agora o assunto passaria a ser com o Ministério Público e não tem como retirar a denúncia, que foi feita por membros que têm esse direito. Ele disse quee vai conceder os 10 dias para o pastor Robson, só que vai deixar um dos membros da comissão de transferência (José Polini) acompanhando o ex-presidente nesse período da sua “consagração”. O pastor Robson Brito não fez uso da palavra.
O presidente da convenção informou que dentro de 10 dias, independentemente de qualquer outra decisão, Maringá terá um novo presidente, pois assim se evitaria um escândalo maior. O blog soube que hoje 85% dos membros da AD em Maringá apoiam a convenção. A próxima reunião será no dia 26.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

9 pitacos em “Ieadcemar terá novo comando

  1. Não sou evangélico, admiro os que são. Penso que os fatos que ocorrem em tal igreja não passam de disputa política. Não vejo quem critica e busca uma saída através de exposição e escândalo vontade de resolver qualquer polêmica. Talvez com a morte de um antigo líder, com a vacância do cargo alguém se imaginou o movo líder. Possivelmente se sentiu ofendido e preterido, evidentemente nao se conformou. Passou a buscar então justiça pessoal, usa e manipula terceiros mas nunca com o objetivo de fazer o bem ao próximo, apenas uma vaidade pessoal. Espero que por se tratar de algo supostamente sagrado, algo divino aconteça e verdadeiramente se jogue luz sobre tais fatos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>