Som alto

Moradores da região da avenida Monteiro Lobato, em Maringá, reclamam do som alto provocado por uma casa noturna, que funciona numa chácara daquela via.

“O som alto vai até de madrugada. Por estar num vale, o som se propaga para dentro dos apartamentos e dos condomínios da avenida Guedner. Quase ninguém conseguiu dormir direito”, reclama leitor.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

5 pitacos em “Som alto

  1. Esta prefeitura so fiscaliza o que ta certo… as igrejas sao obrigadas a colocarem vidros blindados , som eapecias que nao se propaguem…..
    Agora estas “areas de deslazer” podem funcionar de qualquer maneira. De frente da minha casa em um bairro 100 residencial tem uma “chácara” de 300m nė. O infeliz aluga sexta sabado domingo ate 2 ,3 da manha…. ja beio polocia ambiental, Guarda municipal e nada…..

  2. Registre um B. O., solicite no 156 a avaliação de decibéis ou use um aplicativo e de um print da tela(perícia não oficial) e acione judicialmente por danos morais, ambientais e a saúde. O brasileiro entende bem quando se mexe no bolso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>