Não haveria…

… conselheiros tutelares querendo prejudicar a administração municipal, através da Seduc? Pelo que soube, houve manifestação de um dos conselheiros, pelas redes sociais, negando veementemente, referindo-se a esta postagem, que vamos explicar.

Vejam o título é com interrogação, logo não afirmamos. Não citei nomes, apenas que seriam dois conselheiros que minha fonte disse, que parece, talvez com pretensões políticas, ou insatisfeitos pela não elevação do subsídios, estariam fazendo denúncias, primeiro para a imprensa, e forçando situações para desgastar a administração fomentando ‘revolta’ de pais, sobretudo mães de alunos. Observem que escrevi: Será, questionei. Portanto não afirmei, não dei opinião.
Opinião, e dando o direito da dúvida, só no final da postagem: ‘Fiquemos atentos, e se for o caso, alguém pode até pedir um impeachment, se confirmado que está havendo mesmo desvio de funções de conselheiros. Aconselho mais cuidado’.
Se é verdade que não haveria ação orquestrada, com interesse de aparecer, não há com o que se preocupar. Que continue o seu trabalho, mas preocupando apenas com as funções constantes do ECA, para que a atuação não provoque, com dizem as crianças, eca.. eca… eca…., quando sentem nojo de algo, mal cheiroso, por exemplo.
Seria (observe bem), seria nojento, se em vez de se trabalhar na defesa de crianças e adolescentes, conselheiros estivessem (observe bem) preocupados em fazer politicagem, visando seus interesses e com isso prejudicado as próprias crianças ao tentar criar um caos na educação. Cada um na sua, é o que se espera. Que a Seduc faça a sua parte, bombeiros o que é de sua atribuição (conselheiro não tem competência para ser vistoriador de condições e escolas), e os conselheiros, como o próprio nome diz, atuando mais com aconselhadores, sem arvorarem-se em auditores, policiais, fiscais. Vereadores também podem e devem colaborar, mas não podem fazer jogo duplo, ficar em cima do muro, quando precisam agir, lembrando que são auxiliares da administração, como poder independente, mas que devem ser exercido para o bem da coletividade. Todos pelo bem da educação, inclusive nós.
Akino Maringá, colaborador

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

3 pitacos em “Não haveria…

  1. akino é sabido de todos que toodos os vereadores tem muitos ccs na seduc e nao podem e e nao querem falar nada de ruim que esta acontecendo na administraçao uisses.. vai la dentro das escolas e creches e veras a insatisfaçao dos professores ( afinal diretorasupervisora e orientadora ainda e pau mandado da seduc) e as atrocidades que esta acontecendo.. mas vai la e converse com as professoras sem gravar nomes pois as pessoas tem medo e a perseguiçao existe..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>