O ministro deselegante


Ricardo Barros, na sexta-feira, em Umuarama, durante entrevista ao site Umuarama News, foi no mínimo deselegante com o repórter Vinícius Azevedo, ao se virar para alguém do lado e chamá-lo de “chato” por estar cumprindo sua função (1min28s).

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

5 pitacos em “O ministro deselegante

  1. mas o Ministro é um símbolo de educação e comportamento ilibado pra falar de alguém??
    Com aquela arrogância natural de pessoas mal criadas ou que não estão acostumadas a serem DESMENTIDAS ou CONTRARIADAS em público, natural ele chamar o repórter de chato, no mínimo o profissional fez alguma pergunta que o Ministro deve estar com ódio de responder…

  2. É super chato ser cobrado quando não se dá conta do serviço, por mais repórteres assim. Ricardo Barros é um exemplo clássico de arrogância e incompetência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>