Hospital construído pela OMF em SC também registrou atraso de 4 anos

Prometido para ser entregue em dezembro de 2011, o Hospital Municipal de Biguaçu (SC) somente foi inaugurado em agosto de 2015. O projeto do hospital também foi da Organização Mundial da Família, ONG que tem sede em Curitiba, responsável pelo Hospital Infantil e Centro de Pesquisas de Doenças Raras da Criança de Maringá.

Em Biguaçu um dos motivos para o atraso foi a falta de recursos para sua manutenção, calculada à época em R$ 3,2 milhões mensais via Ministério da Saúde. Em 2012, o secretário de Saúde Leandro Adriano de Barros reclamou que, após a última audiência pública, a prefeitura não conseguia entrar em contato com a presidente da organização, Deisi Noeli Webber Kusztra. O prédio apresentava infiltrações antes da inauguração.
Hoje administrado pela Beneficência Camiliana do Sul, a construção recebeu basicamente recursos públicos, vindos da prefeitura daquela cidade. Em 2012, dos R$ 24 milhões previstos R$ 17 milhões saíram daquela prefeitura.
Na Bahia, o atraso de um hospital projetado pela ONG também atrasou quatro anos e custou, ao seu final, três vezes mais do que o previsto.
Em 11 anos, a OMF esteve à frente da construção de cinco hospitais. O Hospital Infantil e Centro de Pesquisas de Doenças Raras da Criança foi uma iniciativa anunciada pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

6 pitacos em “Hospital construído pela OMF em SC também registrou atraso de 4 anos

  1. Alguém consegue encontrar onde funciona esta ong? Fiquei curioso..
    Das páginas amarelas de Curitiba:

    Organização Mundial Da Família
    Organização Mundial Da Família exerce/atua como Ramo de Atividade de Serviços Sociais e localiza-se na Rua Ricardo Lemos, 206, no bairro Ahu na cidade de Curitiba, PR. Para entrar em contato com Organização Mundial Da Família ligue (41) 3254-5678.

  2. Mario Lobato da Costa diz:

    A presidente da OMF, Deisi Noeli Webber Kusztra foi condecorada com a Ordem do Mérito Oswaldo Cruz pelo Barros duas semanas atrás. Frequentou muito a “coluna social” da auditoria do DENASUS desde o tempo em que era a presidente da Sazza Lattes aqui em Curitiba.
    Ela vendeu para o municipio a estrutura do Hospital do Bairro Novo. Hospital de campanha usada para ser montado em cenários de emergência/guerra (estrutura pré-fabricada e cuja construção deveria ser muito rápida). Na época (primeira gestão do Greca) de dizia que o hospital seria uma doação de entidade internacional, mas que a prefeitura – por algum motivo não confessado – teve que pagar…

  3. kkkk até parece que ONG vai administrar hospital, vai é administrar o dinheiro que entra feito água…
    Esse negócio de dar hospital para ONG cuidar é coisa de tonto mesmo que acredita que os políticos envolvidos não vão LAVAR A ÉGUA e a CARROÇA junto.
    E DÁ-LHE DINHEIRO DO POVÃO TONTO!!!

    VIVA OS BARROS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>