Pode ser tudo, pode ser nada

O advogado do vereador Homero Figueiredo Lima e Marchese, no pedido de desfiliação do Partido Verde de Maringá, junto ao Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, é Thiago Paiva dos Santos, que durante anos foi cargo comissionado das administrações do PP maringaense e advogado do partido em campanhas eleitorais, em especial do ex-prefeito Silvio Barros II.

Ele é casado com uma servidora do Tribunal de Justiça do Paraná, sobrinha de SB II e do ministro Ricardo Barros, por sua vez casado com a vice-governadora do estado, Cida Borghetti.
Os trabalhos da Comissão Processante que investiga irregularidades diversas que teriam sido cometidas pelo vereador foram suspensos graças a uma liminar do TJ. O processo em primeira instância está congelado desde 15 de dezembro; em segunda instância, travou no dia 12 daquele mês.
Como diria Zé Beto, pode pode ser tudo, pode ser nada.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.