Greve faz uma semana

Ontem fez uma semana que os jornalistas de O Diário do Norte do Paraná entraram em greve. De acordo com matéria publicada no site do sindicato da categoria, durante esses primeiros dias de paralisação, a administração da empresa até manteve a circulação do jornal, “mas com edições lamentáveis,

em que as reportagens em sua maioria não são assinadas por profissionais locais. Há, apenas, mera reprodução de matérias de agências de notícias ou releases de assessorias de imprensa requentados, resultando em uma publicação pobre, sem qualidade. O jornal não circulou no domingo, na segunda e na terça-feira e manteve a edição fechada para sábado em circulação entre os dias, justamente por falta de gente na redação”.
Desde outubro do ano passado, os jornalistas e demais funcionários do O Diário vêm enfrentando atraso de salários. A empresa também não deposita o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço desde maio de 2016. Alguns funcionários contratados não receberam um único centavo durante os dois primeiros meses de trabalho. O 13º de 2016 chegou um ano depois – parcelado em duas vezes – e não há qualquer previsão da empresa para quitar o de 2017. Quem sai de férias, desde julho do ano passado, também não recebe o pagamento do benefício. Leia mais.
Nem todos da redação do jornal estão em greve, porém. Não participam do movimento Carla Guedes, editora-chefe interina (o titular, Rodrigo Parra, aderiu ao movimento paredista); João Paulo Santos, editor de fotografia; Cláudio Viola, editor de esportes; e três diagramadores.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

12 pitacos em “Greve faz uma semana

  1. O fato é que as pessoas pararam de comprar jornal porque estão fartas do embuste esquerdista diariamente embutido em matérias jornalísticas,que deveriam ser isentas de ideologia.
    Cavaram a própria cova…

  2. Greve, funcionários não recebem, não se deposita Fgts, mas pergunta p alguns maringaense onde a família ficou por mais de 2 meses? No suntuoso apartamento da praia da família. Só festas, baladas, dando a entender que não há problema. Alguém precisa avisar Frank Silva que ele quebrou e precisa encarar o problema de frente e não correr para seu luxuoso imóvel de frente para o mar em Camboriú. E mais: todos desfilando em carros luxuosos, bolsas Luís Vouton, Cartier no pulso, etc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>