O lobo e o cordeiro

Um lobo achou uma pele de cordeiro e vestiu-a, dizendo:
– Agora posso acompanhar o rebanho e escolher os melhores cordeirinhos para o meu jantar.

Estava tão bem disfarçado que nenhum cordeiro percebeu.
Mas o pastor veio escolher um cordeiro para o jantar e agarrou justamente o lobo, pensando que fosse uma do rebanho. E matou-o. Assim termina a fábula atribuída a Esopo.
Mas não é bem assim que termina essa história se adaptada para a realidade dos dias atuais em nossa vida pública. Numa adaptação livre, o lobo que se infiltrou num partido político local, antes de ser pego pelo pastor, deseja agora fugir de seu destino, alegando que estava sendo perseguido pelas “ovelhinhas” do rebanho. Pretende tirar a pele que serviu para sua proteção quando lhe era conveniente sob a proteção da justiça. Quer ficar com o bônus do disfarce, e nenhum ônus de suas inconsequentes atitudes.
(Texto enviado por leitor)

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

Um pitaco em “O lobo e o cordeiro

  1. João 10
    “…10 O ladrão não vem, senão para roubar, matar e destruir. Eu vim para que as ovelhas tenham vida, e vida em plenitude. 11 Eu Sou o bom pastor. O bom pastor dá a sua vida pelas ovelhas. 12 O mercenário, que não é o pastor a quem as ovelhas pertencem, vê a aproximação do lobo, abandona as ovelhas e foge. Então, o lobo as apanha e dispersa o rebanho. …”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>