Prefeito sumido

Acuado pela dificuldade de explicar os reajustes exorbitantes no IPTU em Londrina, o prefeito Marcelo Belinati (PP) está sumido há uma semana, informa a Rádio Paiquerê, acrescentando que ele poderá ressurgir durante entrevista coletiva dos servidores, hoje à tarde.

Belinati também está sumido das redes sociais. “Belinati enfrentou diversos constrangimentos virtuais em razão do aumento estratosférico no IPTU”, escreveu Lino Ramos. Aliás, nas redes sociais, o prefeito (foto) e os vereadores que votaram a favor do aumento – há casos de 400% de reajuste – estão sendo mais que criticados.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

4 pitacos em “Prefeito sumido

  1. Isso é bom pro povo aprender votar,tudo o que seu papai fez, é natural que o filho puxe para o papai. Chupa povo de Londrina, que como todo brasileiro,tem que aprender votar.

  2. Isso seria a mando de quem comanda o PP no Paraná.E se o irmão dele teria ganhado em Maringá,não ia subir também? Graças a Deus, que levaram uma lavada em Maringá!!!Chove bastante mas maringa tá limpinha sem Barros.

  3. O que mais intriga é o fato de eleitores, mesmo levando bucha, continuam votando nos herdeiros de políticos cujo histórico está manchado por malfeitos , trambicagens e desonestidades.Só isso seria motivo mais que suficiente para expurgarmos políticos que nada zelaram pela idoneidade e não se preocuparam em manter o nome acima da menor dúvida no que concerne a moralidade e sobretudo, à honestidade, condição primeira para orbitar o cenário político. Talvez isso explique a situação de caos que vive o país, se políticos erram, nós eleitores erramos primeiro, conduzindo pessoas com mácula para administrar nossa vida comunitária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>