Governo estadual transfere delegado que investiga o ‘caso Rigon’

O repórter policial André Almenara acaba de confirmar que o delegado operacional de Maringá, Luiz Cláudio Alves, está para ser transferido para o município de Reserva, na micro-região de Telêmaco Borba. Sua transferência foi anunciada um dia depois de ter cumprido mandados judiciais no chamado caso Rigon,

em que este jornalista foi agredido por familiares do vereador Homero Marchese (PV), e teve seu iPhone roubado durante a sessão que instalou a Comissão Processante contra o vereador; 50 dias depois meu ambiente de trabalho (senhas e materiais de trabalho juntos) foi invadido. Ontem foram cumpridos mandados na casa do médico Maurício Marchese e do empresário Luiz Henrique Rodrigues Alves. O delegado também responde pela Antitóxicos.
O trabalho do delegado Luiz Cláudio Alves, confirmam setoristas, é um dos mais sérios e competentes já vistos na 9ª SDP. Se sua transferência se confirmar, será uma perda para a segurança pública de Maringá e certamente a vitória dos que não querem a devida apuração de crimes cometidos na cidade.
A determinação para sua transferência vem de Curitiba. Cida Borghetti é a governadora em exercício do Paraná.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

16 pitacos em “Governo estadual transfere delegado que investiga o ‘caso Rigon’

  1. Além do caso do Rigon, esse delegado vinha combatendo muito bem o tráfico de drogas, se ele sair será uma grande perca pra nossa cidade, ponto para os vagabundos!

  2. Pelo que se sente no ar,e porque estava apurando a vergonhosa agrecao ao Rigon, tem muita gente envolvida nisto,temos que unir as nossas poucas forcas a da Associação dos Policiais e tudo permanece como estava,Isto de mexer com um delegado por uma questão política e do tempo dos coronéis,umGOl Contra o Barrentos!!

  3. João P: o prefeito tem que intervir sim. é para o bem da comunidade meu amigo. só você não foi a favor da comunidade. porque? não estou pedindo para o prefeito deixar ou tirar o delegado do cargo, mas sim intervir.

  4. Isso que dá deixar o poder na mão de uma família. A dinastia Barros é um câncer para nossa cidade, concentrando poder na mão de poucos poderosos e mafiosos. Aqueles que não aceitam isso e se subvertem denunciando o sistema são perseguidos e prejudicados de todas as formas.
    Inegável que Rigon sempre se colocou contra esse sistema de poder, trazendo a público e denunciando as mazelas dessa família. E sempre pagou um alto preço por sua ousadia.

    Agora, um delegado de polícia foi subitamente “transferido” logo após contrariar interesses de uma elite, pois teve a coragem de fazer seu trabalho, quando investiga uma injusta agressão e furto do celular deste audacioso jornalista. Interessante que tal ordem veio de Curitiba, logo agora que Cida Borguetti é a governadora em exercício.

    Esse sistema de coronelismo político tem que acabar! E isso depende de nós, vamos parar de eleger esse bando de sangue sugas que só se favorecem do poder e deixam migalhas para a população. 2018 tem eleições, a mudança ta na nossas mãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>