Inquérito civil

Há cerca de um mês o Ministério Público do Meio Ambiente instaurou inquérito civil para apurar denúncia de uma moradora das redondezas do parque de exposições de Maringá.

Ela reclamou do mau cheiro, poeira e infestação de insetos e roedores nas residências vizinhas ao parque, além da pertubação de sossego por conta dos shows e eventos promovidos no local. A reclamante anexou fotografias.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

19 pitacos em “Inquérito civil

  1. Entra prefeito e sai prefeito e ninguém tem coragem de por um fim no comodato do parque de exposições e a Sociedade Rural, o município bancando o grupo de pessoas mais ricas de Maringá, enquanto isso toda população da região do entorno dessa bagunça, tem que engolir no seco essa barrulheira infernal, vamos ver se o Ulisses, vai tomar uma providencia !!!

      • INVESTIGADOR NILSON diz:

        Foram dados na administração passada, com o aval do atual prefeito, mais 30 anos de concessão, pela bagatela de 10 milhões de reais, que deverão ser revertidos em melhorias para o parque de exposição. Faça a conta você mesmo, e chegue a conclusão, foi entregue de graça a Sociedade Rural de Maringá. E o povo…

  2. Mas esta demorando para se tomar uma posição.

    A SRM é uma associação rica de fazendeiros, por
    que não pleitear uma área afastada e construir uma
    coisa mais moderna. Chega de viver pendurada no
    poder público.

  3. QUAL E O LUCRO QUE ESRA SOCIEDADE RURAL DA PARA A PREFEITURA EM EPOCA DA EXPOSIÇAO A PREFEITURA VAI LA LIMPA PINTA ARRUMA E DAI ONDE ESTA O LUCRO QUALE AFINALIDADE DESTE PARQUE DEVERIA SER USADO COMO ESCOLA NA EPOCA DA EXPOSIÇAO DA SE UMA PAUSA E PRONTO ONDE E COMO SE VE UM BALANCETE ULTIMAMENTE COMANDADO POR DUAS PESSOAS E NINGUEM QUER SAIR JA PASSOU DA HIORA DA PREFEITURA NAO RENOVAR O CONTRATO E PRONTO FAZER SE UTILIZAR AQUELE ESPAÇO PARA OUTRAS COISAS PARA MARINGA

  4. Verdade se a SRM Sociedade Rural de Maringá pode usufruir de um imóvel do município de Maringá porque não a Sociedade dos boias-frias ou dos agricultores sem terra também devem ter o mesmo direito, afinal a “LEI” não deve ser igual para todos então SRM e MST devem ter o mesmo direito prefeito Ulisses Maia

    • kakakakakak nossa, nunca vi tanta merda escrita em 4 linhas!!!
      A SRM, investiu no local que desde quando assumiu, asfaltou tudo, construiu barracões, arenas e etc…. esta mesmo, muito antes que alguns moradores da regiao…. comparar SRM com MST e pura ignorância, ou mais burrice ! MST la em menos de 1 ano ja teriam vendido o que “tomaram” pra SRM pratiamente de graça!!! #trouxa

  5. Se é uma sociedade RURAL, não tem o que fazer na ZONA URBANA.
    COMPREM uma área rural e se instalem lá. Fazendeiro não se importa em andar 10 km a mais para fazer negócios. Não vai de buzão.
    Elogio essa pessoa que fez a denúncia, pois, por incrível que pareça, o Ministério Público não toma iniciativa sem ser oficiado.

  6. O problema maior esta em criar animais de grandee porte em plena area urbana…. o mal cheiro e as moscas… eles nao tem a menos educacao em mater as coisa limpas… cheiro de estrume de gado e o trmpo todo.

  7. Em nenhum outro lugar do Brasil existe um parque de exposições com mais de 100 animais estabulados dentro da cidade como existe em Maringá. E isso só acontece porque toda a diretoria está dentro da política estadual (deputados, governantes), temos até um reitor de faculdade, mostrando que na cidade de Maringá quem paga mais tem mais direitos.
    Veja se algum deles moram por perto! Se ao menos escutam um mínimo barulho das noites de farra que acontecem lá dentro.. não estamos falando de uma semana no ano em que acontece a verdadeira semana da exposição agropecuária, mas sim de pelo menos 2 sextas feiras ou sábados por mês em que acontecem shows e NINGUÉM, isso mesmo NENHUM vizinho dorme enquanto a festa não acaba. Enquanto a farra acontece pode-se ligar para qualquer órgão dentro da cidade.. polícia militar, polícia ambiental, patrulha do silencio essas horas nem atende!!! ou seja.. nada disso por interferir no parque porque quem manda lá são donos da cidade (como os policias mesmo falam quando a gnt reclama!!)
    Na verdade isso tudo que escrevi acima é o de menos. Moro em uma casa no fundo do parque, ali .. mais ou menos onde ficam os estábulos! Ali onde fica TODO O ESTRUME QUE ELES NÃO RECOLHEM!! Ali onde fica uma pista de treino que sobe uma poeira enorme todos os dias mais ou menos uma 18:30 (horário em que eles treinam os mais de 100 animais que MORAM lá dentro), eu disse MORAM!! Sim, eles criam animais dentro do parque de exposições e digo mais.. quando tentamos reclamar a Sra. Maria Iraclézia me disse que lá é considerado uma ZONA RURAL e por isso pode-se sim criar animais! OI?!?!!?!?! COMO ASSIM UMA ZONA RURAL DENTRO DA CIDADE?
    Na minha casa é IMPOSSÍVEL comer qualquer coisa sem ter pelo menos 10 moscas junto! É impossível fazer um churrasco e deixar a louça para lavar no outro dia cedo.. É IMPOSSÍVEL deixar qualquer bolo em cima da mesa.. sem contar os ratos que de vez em quando vem nos visitar!!
    Visite a rua de trás do parque de exposições em um dia de chuva!! Analise a água que sai de lá de dentro na enxurrada bem no cruzamento da rua Haiti com a Caracas.. é uma mistura de barro com estrume que não existe em local nenhum da cidade linda que vemos em todos os jornais e reportagens.

    PEÇO POR FAVOR QUE ANALISEM TODOS OS FATOS!!!!

    OBRIGADO.

  8. Em nenhum outro lugar do Brasil existe um parque de exposições com mais de 100 animais estabulados dentro da cidade como existe em Maringá. E isso só acontece porque toda a diretoria está dentro da política estadual (deputados, governantes), temos até um reitor de faculdade, mostrando que na cidade de Maringá quem paga mais tem mais direitos.
    Veja se algum deles moram por perto! Se ao menos escutam um mínimo barulho das noites de farra que acontecem lá dentro.. não estamos falando de uma semana no ano em que acontece a verdadeira semana da exposição agropecuária, mas sim de pelo menos 2 sextas feiras ou sábados por mês em que acontecem shows e NINGUÉM, isso mesmo NENHUM vizinho dorme enquanto a festa não acaba. Enquanto a farra acontece pode-se ligar para qualquer órgão dentro da cidade.. polícia militar, polícia ambiental, patrulha do silencio essas horas nem atende!!! ou seja.. nada disso por interferir no parque porque quem manda lá são donos da cidade (como os policias mesmo falam quando a gnt reclama!!)

  9. Com certeza ,há muitos anos que já deveriam ter mudado este parque de exposições para um lugar afastado da cidade.

    Com certeza todas as leis proíbem a criação de animais de grande porte em ambientes urbanos e aqui nós temos um depósito de estrume , silagem que provoca a multiplicação de mosquitos.
    Por favor responsáveis resolvam tudo isso URGENTEMENTE

    • Maria Alice Dantas Limonta diz:

      O problema nao sao as feiras que existem dentro do parque e sim o que se cria dentro dele o ano todo.
      A SOCIEDADE RURAL DE MARINGA tem que entender de alguma forma. Que aqui e uma zona urbana e nao se pode de maneida alguma criar animais neste local. E muito menos sons de shows que invadem a madrugada. talvez nao saiba disso.

  10. INVESTIGADOR NILSON diz:

    A nova concessão foi aprovada o ano passado, dando mais 30 anos, em troca de 10 milhões em melhorias no proṕrio parque, durante os trinta anos. É uma vergonha! Com o aval do atual prefeito, Ulisses Maia/Barros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>