Palmali: TAC prorrogado

O vice-prefeito Edson Scabora, e os secretários Danielli Sevulski (Planejamento), Francisco Favoto (Inovação e Desenvolvimento Econômico) e Ederlei Alkamim (Meio Ambiente) reuniram-se hoje com representantes da Palmali Indústria de Alimentos e moradores do entorno da empresa e definiram a prorrogação de 180 dias do termo de ajustamento de conduta (TAC) que estabelece a mudança da indústria para outro local.

Representantes da Palmali informaram que procuraram vários terrenos sem sucesso e que o terreno de cerca de 48 mil metros quadrados, disponibilizado pela prefeitura em Iguatemi, atende a empresa e que já protocolou pedido da licença prévia ao Instituto Ambiental do Paraná.
Moradores reclamam do desconforto com mau cheiro, barulho, fumaça e a infestação de insetos provocados pelas atividades da unidade da Palmali instalada no Jardim Novo Horizonte. Na prorrogação do TAC foi definido que a empresa apresentará até o dia 26 de novembro cronograma contendo prazos para a transferência de local após a emissão favorável da licença prévia do IAP (caso o licenciamento seja indeferido será necessário ajuste do cronograma), e cronograma para minimização dos impactos causados à vizinhança da indústria.
O secretário de Inovação e Desenvolvimento Econômico, Francisco Favoto (foto), ressaltou que a administração está sensível ao problema e que realiza um trabalho em várias frentes. “Estamos compromissados em solucionar o caso e vamos cobrar das autoridades competentes a análise mais célere dos processos das licenças”. De acordo com a resolução 65/2008 do Conselho Estadual do Meio Ambiente, o processo da licença prévia pode levar até seis meses para ser deferido ou não. (PMM – Foto Cary Bertazzoni)

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

9 pitacos em “Palmali: TAC prorrogado

  1. Rigon tem como saber onde vai ser construído à palmali em Iguatemi…se vai ser perto da cidade….pois se for…n vai ser bom….pois as pessoas daqui também será prejudicada …veja onde vai ser por favor

  2. É necessário planejar-se corretamente essa questão industrial, inclusive no Distrito de Iguatemi, para que daqui alguns anos, essa portentosa empresa a PALMALI, não tenha que mudar-se para outro local.

  3. Ajude o Meio Ambiente diz:

    Essa empresa importante, mais uma verdadeira fabrica de carniça deveria, ir para perto de uma estação de tratamento de esgoto da Sanepar, pois é afastada de área residencial!!!

    • Falando em mau cheiro me lembrei da industria de ração que fica na zona 6. A carniça
      produzida ali vai longe. por acaso a prefeitura não tem um plano para que essa indústria saia daquele local. os moradores, principalmente da zona 6 agradecem.

  4. Daqui a alguns meses o grupo do atual prefeito vai comprar a antiga àrea do frigorífico prá fazer um loteamento (liberado pela prefeitura em tempo recorde), igualzinho à todos os outros!
    Essa gente raleia mas não acaba, eles só trocam de turma!

  5. Aeroportos, frigoríficos, lagoas de esgoto e penitenciárias tem que ser construídos longe das cidades.
    Mas as cidades crescem e logo os loteamentos estão sendo feitos ao lado deles, com a devida autorização do poder público, e o povo compra os imóveis mesmo sabendo da sua existência nas vizinhanças, depois reclamam como se tivesses sido construídos depois!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>