Enquanto isso,
em Mandaguaçu…

Apesar de a Prefeitura de Mandaguaçu ter procurador jurídico e pelo menos quatro advogados, além de um “advogado voluntário”, o prefeito Maurício Aparecido da Silva contratou sem licitação o escritório Tiossi Junior e Barboza Advogados Associados, de Maringá, sem licitação, por R$ 78 mil, pelo período de um ano. O contrato foi assinado no início deste mês.


A propósito,  fazer consultas no portal da transparência daquele município continua uma dificuldade danada.
PS – Mandaguaçu, com certeza, esperava mais do prefeito, conhecido como Índio.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

4 pitacos em “Enquanto isso,
em Mandaguaçu…

  1. INOCENTE OU MAL INTENCIONADO.? ESSA NEM BRASILEIRO ACREDITA. SERÁ QUE TODOS OS VEREADORES ESTÃO SABENDO? SE ESTÃO SABENDO DEVEM TOMAR AS PROVIDÊNCIAS. OU……………..

  2. Cleber Vicente Ramos diz:

    Com certeza será condenado pelo Tribunal de Contas, haja vista que é proibido à terceirização de serviços típicos, finalísticos e permanentes do Executivo municipal. A referida contatação afronta ao artigo 37 da Constituição Federal e ao Prejulgado n° 6 do TCE-PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>