Enquanto o Grendacc sofre,
o ministro faz pré-campanha

Ricardo Barros

Jundiaí (SP) acompanha há meses a situação do hospital do Grupo em Defesa da Criança com Câncer (Grendacc), que atende crianças doentes e que ainda não conseguiu o credenciamento junto ao Ministério da Saúde. Sem receber repasses, as dívidas com empréstimos já passam R$ 2 milhões, segundo a presidente da instituição (saiba mais).
O site Jundiaí Agora aponta em reportagem que, enquanto a entidade passa dificuldades o ministro da Saúde vive pré-campanha eleitoral.

“O Facebook do ministro da Saúde, Ricardo Barros, é um verdadeiro diário de bordo. Os posts não deixam dúvida nenhuma: ele está em pré-campanha para o cargo de deputado federal pelo Paraná, estado de origem dele. No mês passado, Barros tirou férias e percorreu centenas de quilômetros da sua base eleitoral. Com tanta reunião com correligionários, abraços, beijos em bebês, fotografias e entrevistas é possível entender os motivos que o levaram a empurrar com a barriga – pelo menos em agosto – o problema gigantesco do Grendacc, que corre o risco de fechar seu hospital no final deste mês, caso não seja credenciado pelo SUS e passe a receber R$ 200 mil por mês, conforme informou ontem a presidente da entidade, Verci Bútalo, em pronunciamento na Tribunal da Câmara de Jundiaí. Ricardo Barros não teve tempo para mais nada. Só de ver o Facebook dele dá uma canseira…
As viagens do ministro foram registradas com muitas fotos e vídeos bem produzidos, bem feitos (abaixo), com o nome dele no canto inferior direito. Coisa de político de primeira linha, que está investindo pesado para ser candidato. No dia 23, o ministro reproduziu uma reportagem dizendo que a cidade de Iretama o apoiará na disputa. Enquanto o ministro traça metas para o seu futuro político, o Grendacc faz eventos para arrecadar dinheiro e manter seu hospital funcionando. Afinal, o que são crianças com câncer diante da ambição de conseguir uma cadeira na Câmara dos Deputados nas próximas eleições???”. Leia mais.

Angelo Rigon


3 pitacos em “Enquanto o Grendacc sofre,
o ministro faz pré-campanha

  1. Não se pode dar recursos a quem não obedeceu o cadastramento do MS. Pois pode ter improbidade. O dinheiro é do povo o hospital que tem que se adequar para receber recursos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>