Curto e grosso

De Margot Jung, domingo, no Facebook:

Ontem ficamos sabendo que os maringaenses Ricardo Barros e Cida Borghetti estariam envolvidos em desvio de dinheiro público. O que fez o MBL de Maringá? Escondeu as denúncias e divulgou o salário da professora da UEM, Marta Bellini, que segundo eles é escandaloso por ser muito alto. Marta não está envolvida em desvio de dinheiro público e ganha muitas vezes menos que Ricardo e Cida.

PS do Blog do Rigon – Certa estava a ex-coordenadora do MBL local, que pulou fora.

Angelo Rigon


13 pitacos em “Curto e grosso

  1. Só quem é muito troxa, mas muito mesmo, pra acreditar que esse tal MBL nao é financiado pelos partidos que hojes estão no poder. É mais do que na cara que PMDB, PSDB, PP etc paga esse grupinho pra falar mal so do PT. MBL é uma vergonha.

  2. Marta ganha muitas vezes menos que o Ricardo e a Cida?

    Desculpe, mas com certeza deveria receber bem menos que eles sim é sempre. Um é ministro, ela vice-governadora.

    Se todos os professores receberem mais que eles tamos frito.

    Não dá pra bancar esses valores não!

    Milhares de professores, numa escala hierárquica…bem abaixo…o povo que se dane!

    Tabela pra todos servidores publicos, sem abusos, sem corrupção. Sem salários marajás, e servidores fantasmas.

    Justiça, honestidade é o minimo que deveríamos receber.

    • levando-se em consideração a graduação da referida professora DOUTORA, na minha opinião deveria receber mais mesmo que o ministro e sua esposa, já que esses não passaram do banco do 3º grau de instrução, a filha, diga-se de passagem, que nunca morou no Brasil e que agora recebe um salario de quase 30mil reais para não fazer nada, isso sim é uma pouca vergonha.

    • Meu amigo Tavares, essa é a pergunta que não quer calar!
      Não estávamos preparados para a democracia… Agora o povo de bem pena na mão de bandidos, de todas as esferas, do consumidor de craque, dos assaltantes, dos corruptos do colarinho branco… A nação está entregue! Salve-se quem puder!
      Abraço!

  3. Agora o negócio é descobrir os apartamentos cofre. Depois que descobriram o apartamento em que o Sergio Cabral guardava o dinheiro surrupiado e, em Salvador-BA, descobriram o apartamento cofre que o Geddel guardava a fortuna surrupiada, o povo tem que ficar de olho nesses imóveis desocupados que, de vez em quando, aparece alguém trazendo uma “mobilia”.
    Provavelmente, pode ser uma prática utilizada pelos adeptos das maracutaias.

  4. Eu continuo batendo no M.P. de Mgá, aquele que só existe no endereço, e que não descobre nada e não denuncia nada. Já já vai ter integrante dessa instituição indo pro corredor ou sendo denunciado por omissão.

  5. Já que ela dá tanta atenção ao MBL, poderia olhar de novo e ver que foi sim falado sobre o caso em uma postagem do dia 03, simples e fácil como eu mesmo fiz, ao ler a postagem aqui, fui olhar lá e vi que havia uma manifestação. Agora o que ela me diz a respeito dele (ricardo) ter sido homem de confiança no comando do pt, bem como a respeito da última denúncia envolvendo lula e dilma?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>