Um possível equívoco

A juíza da 1ª Vara Criminal de Campo Mourão, Gabriela Luciano Borri Aranda, concedeu ontem à tarde liminar que suspende os trabalhos da Comissão Processante instalada para apurar superfaturamento em compra feita pela prefeita Angela Kraus. A mesma juíza havia negado liminar dias antes.
Tudo indica um grande equívoco da magistrada.

Ela aceitou a tese de que, para o recebimento da denúncia eram precisos dois terços dos vereadores, quando o decreto-lei 201/68 fala em maioria simples. Saiba mais.

Angelo Rigon

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>