A vitoriosa história de Ulisses

Ulisses

As aventuras de Ulisses (em grego: Odisseu) são contadas, essencialmente, na Odisseia, um dos poemas homéricos. O herói era rei de Ítaca, uma ilha grega do mar Iónio. Era casado com Penélope e tinha um filho, Telémaco.

Quando Páris, príncipe troiano, raptou Helena, a mulher mais bela do mundo e esposa de Menelau, rei de Esparta, preparou-se uma expedição contra Troia, na qual Ulisses tomou parte cativa, nomeadamente ao garantir que Aquiles os acompanharia e aceitaria contribuir com o seu valor guerreiro para o sucesso da guerra. Durante os dez anos do cerco posto a Troia, Ulisses tem um papel preponderante, quer combatendo valorosamente, quer usando os seus dotes de excelente orador para resolver conflitos ou persuadir os outros, quer, sobretudo, usando da sua proverbial astúcia para vencer dificuldades ou imaginar estratagemas que dessem vantagem aos Gregos. (Fonte aqui)
Mas não é da mitologia grega que queremos falar. Falemos de Ulisses Maia, prefeito de Maringá, que neste 2 de setembro aniversaria. Nasceu (reencarnou) em 1969 (quem teria sido antes? político? qual a a sua missão?) e 47 anos depois foi eleito prefeito de uma das melhores cidades do Brasil, numa disputa tão difícil quanto a guerra de Troia, obtendo uma vitória, para muitos improvável, diante do ‘grande exército’ de Ricardo Barros, que foi para o jogo eleitoral com uma certa soberba, dando como certa a vitória já no primeiro turno.
A história de Ulisses Maia tem um pouco a ver a com minha. Somos do mesmo signo (Virgem), e embora não eu não seja crente em horóscopo, busquei informações sobre as característica do signo e encontrei, em resumo:Inteligência, timidez e perfeccionismo descrevem muito bem o homem do signo de virgem. Por ser muito rígido, não só consigo mesmo, mas também com os demais, às vezes – sem tal intenção – acaba magoando as pessoas com seu excesso de sinceridade. Costuma ser mais racional do que tudo, em todos os sentidos. Virginiano é muito prestativo e solidário.
Ulisses nasceu no mesmo ano que vim para o Paraná e me tornei paranaense de coração e quatro anos depois, com diferença de 2 dias, tomei posse no Banco do Brasil (4 setembro de 73), depois ele foi menor aprendiz do BB. Ele é formado em Direito, eu, embora não formado, estudei e diria, sem falsa modéstia que tenho razoáveis conhecimentos da matéria.
Ulisses Maia já está com seu nome marcado indelevelmente na história de Maringá, pois ser prefeito desta cidade não é para qualquer um. Ser prefeito sem apoio de Ricardo Barros,e com este atuando contra, então, era, até 2016, missão quase impossível. Ulisses consegui e por isso sua história é vitoriosa. A história dos maringaenses, também.
PS: Para não esquecer, parabéns Ulisses, pelo aniversário. Que o presente seja saúde e discernimento para fazer uma das melhores administração da história de Maringá. Só um pouco inferior à próxima.
Akino Maringá, colaborador

Angelo Rigon


16 pitacos em “A vitoriosa história de Ulisses

  1. Parabéns ao prefeito pelo seu aniversário o Ulisses, tá fazendo uma boa administração porém é um momento de fazer uma reflexão para melhorar algumas secretárias que ainda não vem funcionando bem, necessitando de uma reforma administrativa para fazer alguns remanejamentos de servidores que estão fora das suas áreas especificas e até mesmo para evitar novos concursos já que tem gente em excesso saído pelo ladrão.

      • Desculpa, esta palavra foi a mim??. Se foi, fique certo de que não brinco com estas palavras. Faça o mesmo prá não ser corrigido juntamente. Falei algo fora do comum, não falei politicamente ou humanamente como entendeu ou quis entender.

  2. “O canto das sereias”

    Querido leitor, que você esteja bem. Hoje recorro à mitologia grega, fonte de inspiração e reflexão tão oportuna quanto atual. Falo do canto das sereias.

    Conta a mitologia grega que em seu regresso de Tróia ao seu Reino Ítaca, Ulisses enfrenta diversas provações. Uma delas foi a passagem pela costa da Ilha das Sereias. Aqui, as sereias eram ninfas marinhas que tinham o poder de enfeitiçar com o seu canto, todos que as ouvissem de modo que os infortunados marinheiros sentiam-se irresistivelmente impelidos a se atirarem ao mar, onde encontravam a morte.

    Aconselhado por Cirne, Ulisses tampou com cera os ouvidos de seus marinheiros, de modo que eles não pudessem ouvir o canto e pediu que o amarrassem no mastro do navio, instruindo seus homens para não libertá-lo até passar pela Ilha das Sereias. Assim o fez e, agindo dessa forma, passaram sãos e salvos. Saíram ilesos do outro lado.

    Trazendo essa passagem para o nosso mundo, para o mundo real, enfim, procurando adaptá-la ao universo empresarial, quantos ensinamentos podemos tirar. Hoje em dia, as organizações com filosofia e cultura fazem questão de preencher as vagas abertas com o crescimento da empresa, sempre com profissionais de carreira. Pessoas que iniciaram no chão de fábrica, como telefonistas ou copeiras, mas que, com seu mérito, se aperfeiçoam teórica e praticamente e, com o tempo, se tornam vendedores e vendedoras, gerentes e até diretores.

    Depois de anos numa doação de mão dupla, profissionais e empresa fazem uma parceria de crescimento sedimentando uma relação ganha-ganha. Confesso que me orgulho e fico honrado quando profissionais deixam nossa empresa de forma aberta e sincera, olho no olho. Eles vão alçar novos voos, vão caminhar diferentes caminhos, fazer suas histórias. Mas, às vezes, inadvertidamente, alguns desses profissionais são fisgados pelo canto da sereia que, com seu canto, enfeitiçam e cegam. Despertados por promessas e ganhos vultosos e fáceis, alguns acabam se deixando levar e comprometem uma vida de coerência, entregando-se a uma aventura arriscada.

    Ulisses, nessa passagem, pode escolher entre ouvir ou não ouvir o canto das sereias e ele foi dono de seus atos, ele pode optar e escolheu ouvir. Essa, talvez seja uma boa dica para nós. Temos o livre arbítrio, podemos tapar nossos ouvidos na hora que quisermos, ou até nos amarrar aos mastros da vida para não ser tentados pelas armadilhas do canto do ganho fácil.

    Nestas horas me vem à mente a história de um amigo, o Pedro. Ele tem deficiência auditiva grave e usa aparelho para ter um contato com os sons externos. Mas quando não quer ouvir a reclamação que também vem de fora, ele não hesita, desliga o aparelho.

    É assim como o mundo me parece hoje. E você, qual a sua estratégia para enfrentar o canto das sereias?

    (Beto Colombo)

  3. Rigon faz tempo que você não usa aquele desenho do cara olhando o outro fazer aquilo e elogiando a m… do outro. Era para os puxa saco dos Barros. Agora serve para os puxa saco do Ulisses.

  4. 'servidor aposentado diz:

    Ângelo Rigon… hoje numa conversa informal com um amigão que trabalha na SEMAT (ALMOXARIFADO) da PMM, ele me disse que está um caos, está sumindo materiais do setor patrimonial, disse ainda que está sem comando, diante desse fato, solicito a você que tem esse canal de comunicação, faz chegar isso ao Ulisses, pois me parece que o pessoal lá não tem capacidade técnica para Gerenciar o setor patrimonial, os leilões não está seguindo a legislação pertinente, isso pode dar problema para o prefeito.

  5. Ulisses é um cara muito competente, alternância de poder é saudável, pois poderemos avaliar realmente quem fez o melhor por Maringá, apesar do pouco tempo podemos notar que as manutenções estão num ritmo normal. É observado por algumas servidores que práticas antigas por parte de alguns assessores do Ulisses, se assemelha aos assessores da administração anterior, achamos que isso iria acabar, talvez não seja problema do Ulisses, Mas, dos Secretários que estão no comando, tem sim que puxar a orelha de assessores folgados. Dança das cadeiras deverá que acontecer urgente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>