Anderson Furlan no Senado

Anderson

O juiz federal maringaense Anderson Furlan Freire da Silva participou ontem, em Brasília, de audiência pública da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado, que debateu dois projetos que tratam da proteção e do bem-estar dos animais.

Um dos projetos, de autoria da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), cria o Sistema Nacional de Proteção e Defesa do Bem-Estar dos Animais (Sinapra). Já o projeto do senador Wellington Fagundes (PR-MT) cria o Estatuto dos Animais. Os participantes da audiência consideraram as propostas importantes para evitar maus tratos e para preservar a fauna brasileira, mas sugeriram ajustes.
Furlan disse que os maus-tratos estão relacionados principalmente com a questão financeira. Assim, o produtor prefere o abate com sofrimento a um método sem sofrimento, porque sai mais barato. O dono de uma loja de animais prefere menos gaiolas porque um número maior vai sair mais caro. Ele lamentou a pouca presença do Estado nas questões que envolvem animais, disse que os abusos já estão tendo punição social e sugeriu a junção dos projetos, como forma de harmonizar as proposições.
“Vai chegar um tempo em que as pessoas não terão interesse em touradas e outros eventos. Mas até que isso ocorra, espero que essas propostas ajudem, que esses eventos sejam realizados de forma mais razoável”, declarou. (Foto: Agência Senado)

Angelo Rigon


Um pitaco em “Anderson Furlan no Senado

  1. Walter Alexandrino diz:

    Evidente contradição as pessoas declararem possuir religião, embora em sua grande maioria não praticantes, e participarem, assistirem eventos que envolvam comportamento inadequado do ser humano em relação aos animais, como rodeios, vaquejadas, rinha, exploração econômica, programas de TV, circos, etc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>