Fiscalização encontra problemas em restaurantes e churrascarias

O Procon de Maringá realizou em parceria com a Fiscalização Integrada da Secretaria de Fazenda a segunda etapa da Operação Dia dos Pais (a primeira foi a fiscalização de vitrines), sendo fiscalizados restaurantes e churrascarias do município. Todos os estabelecimentos apresentavam algum tipo de irregularidade.

Em nove dos dez estabelecimentos fiscalizados, foram constatados mais de 190 quilos de alimentos impróprios para consumo, incluindo produto vencido há quase três anos, descartados imediatamente em seguida. Problemas com alvarás de funcionamento, incluindo alvará vencido e cassado, também foram encontrados, com a emissão de embargo pela Fiscalização Integrada dos estabelecimentos.
Além de problemas com alimentos e alvarás, a fiscalização constatou que alguns estabelecimentos não disponibilizavam o Código de Defesa do Consumidor (CDC), número de telefone do Procon, preço do cardápio e forma de pagamento na entrada do comércio.
Todos os estabelecimentos foram orientados, cadastrados e informados que haverá futuras visitas. O Procon segue com as medidas cabíveis.
A fiscalização é mais uma ação do Procon para melhorar as relações de comércio no município, prezando pelo cumprimento do CDC que tem como um dos objetivos a proteção a vida, saúde e segurança contra os riscos provocados por práticas de fornecimentos de produtos e serviços.
Denúncias sobre o descumprimento do CDC pode ser feitas pelo telefone 3293-8150. (PMM)

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

12 pitacos em “Fiscalização encontra problemas em restaurantes e churrascarias

  1. O IMPORTANTE PARA A POPULAÇÃO E NOMES DOS ESTABELECIMENTOS. SE TEM IRREGULARIDADES OS MARINGAENSES QUEREM SABER. OU O PROCON VAI OMITIR ESSAS INFORMAÇÕES.

  2. Poizé. Não foi a Secretaria da Saúde, mas da Fazenda. Só que deixou todo mundo intrigado e desconfiado de TODOS os restaurantes. Aí, por dever de justiça, penso que deveriam divulgar quais foram os estabelecimentos infratores.
    Dessa forma, todos são suspeitos perante os consumidores. Como fica?

  3. É proibido por Lei…
    A divulgação ou exposição dos notificados ou multados!
    Procon não vai cometer irregularidades
    Procon notifica, pra se adequarem ou corrigirem as faltas ou falhas…
    Parem de atazanar e cobrar o impossível!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>