Protesto na Colombo

Nas redes sociais, empresários convidam para o fechamento da avenida Colombo, hoje às 16h, em protesto contra a falta de segurança em Maringá. No final de semana uma loja de produtos náuticos teve todo o seu estoque furtado.
O protesto está marcado para acontecer defronte a loja roubada, na avenida Colombo 5.088.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

10 pitacos em “Protesto na Colombo

  1. Sou favorável a protestar sim, mas, o problema de segurança não é só de Maringá e sim do Brasil. Em qualquer parte do Brasil a policia prende e o juiz tendo que obedecer a lei solta. Tem que mudar estas leis arcaicas que só beneficia aos bandidos. Maringá é um “pingo de água” diante do problema, mas o protesto é valido.

    • Gostaria de saber quais leis são arcaicas? O Código Penal que foi reformado toda a parte geral em 1984? O Código de Processo Penal? A convenção Interamericana se não me engano de 1992?

      E principalmente qual relação tem as leis com os benefícios dos bandidos. Até mesmo pq o problema não é os bandidos serem soltos, mas é mais grave ao ponto de eles não serem presos.

      Já adianto que pra mim, o Estado, no nosso caso do Paraná, na figura do governador, foi incompetente no gerenciamento da Segurança Pública, em especial nos últimos anos. Mas isso não tem nada haver com a lei, pq a lei manda a polícia prender, mas se eles não tem estrutura pra policiamento ostensivo, se não tem estrutura e pessoal suficiente pra solução dos crimes, o que a lei pode fazer?

  2. Rodrigo parreira diz:

    INCRÍVEL! O povo sabe falar apenas as mesmas coisas “mudar leis” dsla-se isto a 500 anos mudam-se as leis e o ciclo continua, compra armamento e viatura e outro assunto que se repete repete acontece é a criminalidade só aumenta, como é possível fazer a mesma coisa há séculos e séculos nada mudar e ainda insistir nas ações? Será que uma classe ganha com tais ações? Qual categoria efetivamente perde com tais políticas? Porque na questão central ninguém quer falar sobre? Vsmos tentar só por alguns anos a frente investir verdadeiramente em estrutura familiar, educação e melhorar a distribuição de renda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>