‘Mapa do Brasil’

Ciclovia

A ciclovia da avenida Brasil, na Vila Operária, “parece o mapa do Brasil”, segundo leitor, por conta das rachaduras.

Ao optar por implantar ciclovia em canteiro central, as últimas administrações cometeram um erro. Segundo especialista no setor, não há ciclovia que aguente em meio às árvores.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

7 pitacos em “‘Mapa do Brasil’

  1. A obra foi licitada em concreto, mas um bando de ciclotarios exigiu a mudança para asfalto. Agora esses mesmos ciclotontos irão usar a avenida e reclamar da ciclovia quando esburacar. Isso sem contar que o concreto licitado eh bem mais caro que o asfalto, mas ficou por isso mesmo, não houve desconto pro empreiteiro.

  2. Só esqueceu de mencionar que os tratores da prefeitura que Rocam a grama , andam em cima da ciclovia sem cuidado algum , algumas semanas atrás vi isso na mandacaru e na Pedro taques , pode fazer ciclovia de ferro que não vai aguentar , os mesmos que constroem sao os que destroem , acompanhe isso é vai tirar a prova real do que estou falando, burrice total ….

  3. Gustavo Henrique diz:

    Não é possível que os engenheiros da prefeitura e da empresa que construiu a ciclovia, não sabiam que estavam fazendo uma obra de péssima qualidade e agora quem paga o pato são os ciclistas e às arvores!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>