Descarte irregular

Descarte

Na canteiro central da avenida Sophia Rasgulaeff, proximidades do número 337, o flagrante de descarte irregular de lâmpadas e garrafas pet. O bairro já registrou dois casos de chikungunya no alvorada. “A prefeitura tem que agilizar o recolhimento”, cobra leitor.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

4 pitacos em “Descarte irregular

  1. Caro Rigon penso o contrario primeiro investigar os rejeitos jogados ali e tentar achar algum vestígio de quem jogou e multar pesado, ai sim recolher os rejeitos pois neste local não é a primeira vez.

  2. Ontem 13/05 foi dia de bota fora nesta região do Alvorada. Falha da prefeitura de não ter recolhido todo o material, recolheram somente parte dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>