Assembleia Legislativa aprova, em primeiro turno, novo limite entre Maringá e Sarandi

Alep-Batista

Foi aprovado hoje pela Assembleia Legislativa do Paraná, em primeiro turno, o projeto de lei nº 74/2015, do deputado Dr. Batista (PMN), delimitando novas linhas divisórias entre os municípios de Maringá e Sarandi.

O deputado Péricles de Melo, que havia assinado pedido de vista na CCJ, votou a favor; Nereu Moura, que havia votado contra na CCJ, a pedido do vereador Homero Marchese (PV), não estava presente à votação de hoje.
Na justificativa à proposta, Dr. Batista disse que os dois municípios concordaram com a alteração do marco divisório, que há anos incomodava os munícipes e as autoridades, ante a indefinição da linha fronteiriça. O trecho afetado abrange cerca de dois mil moradores de uma área composta por quatro bairros (Jardim Independência, Parque Alvamar, Jardim Panorama e Jardim Novo Panorama).
A situação gerava dificuldades quanto a questões tributárias, de arrecadação e de fiscalização. O novo traçado, que tira de Maringá cerca de 18 hectares de terra, tinha a anuência dos prefeitos e presidentes das Câmaras Municipais. O acordo firmado em 2013 teve como testemunha o Instituto de Terras, Cartografia e Geologia do Paraná (ITCG), também autor do estudo que baseou o novo traçado da divisa (abaixo).

Untitled

Angelo Rigon


3 pitacos em “Assembleia Legislativa aprova, em primeiro turno, novo limite entre Maringá e Sarandi

  1. Alcides Ferreira diz:

    O novo traçado não tira nenhum metro quadrado de Maringá. Esse novo traçado vem resgatar o que de fato e de direito pertence ao Município de Sarandi. Maringá é que vinha se beneficiando esses anos todos com uma contagem populacional que sempre pertenceu a Sarandi, porque os Bairros em questão estão localizados em Sarandi e os serviços públicos prestados ali são realizados pelo Município de Sarandi, e Maringá nunca investiu um só centavo nessa região. Imagine o quanto Sarandi já perdeu em repasse do Fundo de Participação, ICMS e do programa de atenção básica da saúde, que são receitas calculadas com base na população de cada Município. Parabéns as forças políticas de Sarandi (Prefeito Walter Volpato; Presidente da Câmara de Vereadores Carlos Roberto Falaschi “Leão”; e ao Prefeito de Maringá Ulisses Maia, bem como ao Deputado Estadual Dr. Batista e o apoio do IBGE e ITCG que não mediram esforços para definir o novo traçado e resgatar com justiça o direito de Sarandi.

  2. Desse episódio, vai ficar na memória que alguém, teria conclamado aos vereadores de maringá para ir até a ‘fronteira’ com o município vizinho, mas, segundo consta nos anais da história, nenhum desses convidados foi, muito provavelmente porque sabiam que limites dividem municípios; divisas separam unidades da federação (Estados), e fronteiras delimitam o território de cada país, bem como a competência do legislativo nesse tema…

  3. O tonto do Batista discursando para as moscas…….é um chupeta mesmo…..e tem assunto aqui em Maringá pendente de sua atenção……vai lá no Paraná Cidade ver a merda que o MIro fez, vai………

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>