Oktoberfest

Susan Klein, responsável pela Oktoberfest de Blumenau (SC), a mais tradicional do país, esteve hoje na Secretaria de Inovação e Desenvolvimento Econômico de Maringá.

Com o secretário Francisco Favoto conversou sobre a festa e como incorporá-la no calendário de eventos de Maringá.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

14 pitacos em “Oktoberfest

    • Contribuinte palhaço diz:

      Conhece a política do “Pão e Circo”???
      Agora só tem show, feirinha…
      Catedral virou palanque …
      Como não precisam se preocupar com Educação é outros desafios, ficam inventando festa. Aqui temos mineiros, nortistas, nordestinos. ..Aqui é um sul sem selo de garantia. Atualmente inauguram o CaT pra atender um MONTE DE TURISTAS ( ou servidora ???). Patético.

  1. Não sei quem aí da foto é CC ou funcionário da PMM, mais este mundo de gente para tratar de uma possibilidade de Oktoberfest na cidade, realmente é um desperdício de dinheiro público, e claro, todos sorrindo da cara do contribuinte.

  2. Festa alemã em uma terra de grego, a festa tem que ser tipica da Grécia onde a bebida preferida é o vinho e não o chopp:
    Os gregos expressam sua alegria de uma forma muito peculiar: jogar pratos no chão para quebrá-los. Este tradicional modo de expressar a felicidade foi sendo ampliado a diferentes comemorações como o aniversário, o casamento e as reuniões familiares.
    O dia 8 de Janeiro é celebrado na Grécia com uma festa de ar feminista muito marcado. Durante este dia, as mulheres saem de casa e passam as horas nos bares enquanto que os homens ficam em casa com as tarefas domesticas e as crianças. Só ao fim do dia é que os homens se podem unir ás mulheres nesta celebração.

    • Terra de grego???? Cada uma….só pode ser um CC puxando o saco do patrão. Maringá pode ser terra de paulista, mineiros, japoneses, portugueses…e hoje tbm de haitianos….menos de grego.

  3. No momento de tantas assaltos brigas ,assassinatos e muito perigoso estas festa em nossa região.Oktoberfest,e uma festa de final de colheita na Alemanha,já estive em Munique e Stughart há dois anos.Em Munique chegam hum milhão e meio de turista para uma cidade de hum milhão e duzentos mil habitantes.Stutghart e mais familiar e bonito.Aqui no antigo Teutônica foram feitas diversas festas,mas o clubeacabou misteriosamente,Ate hoje nao explicado.Acho que temos muito mais coisas para fazer um exemplo falta de empregos e naomfestas.

  4. Vai ser uma decepção.
    Vai ser uma exploração, pois vai ter alguém querendo arrumar alguns trocados nessa festa.
    Chopp eu bebo todos os dias sem exploração, não precisa de festa para beber uma chopp bem gelado.

  5. Realmente uma péssima ideia. Uma festa pra estimular a bebedeira, o alcoolismo, as brigas, a desordem, a p…aria. Pra que, Prefeito? Nós precisamos mesmo disso?
    Sem dizer que é uma coisa muito chinfrim ficar copiando os outros. Pensei que a breguice tinha acabado com o fim da era Barros.

  6. Gunther Fritz da Costa e Silva diz:

    É uma boa idéia, mas primeiro tem que mudar o nome do Estado do Paraná….
    De repente para Estado da Bavária, porque em Maringá tem muuuuuuuuiiiiiittttooo
    Alemão mesmo…..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>