Sem conserto

Você percebe que um prefeito não vai bem, observa leitor, quando sua assessoria divulga um release sobre a Secretaria de Educação brigando com a língua portuguesa e que traz pérola do tipo: “para concertar o veículo é preciso aguardar o processo de licitação”.
Isso mesmo: concertar.

Angelo Rigon


3 pitacos em “Sem conserto

  1. Este ‘tiozão’ aposentado, quando na ativa, de vez em quando contatava a Secretaria de Comunicação para comunicar alguma ‘gafe’ no Órgão Oficial do Município ‘castigando’ a nossa língua pátria. Parei de fazê-lo no dia que me mandaram ‘catar coquinhos’. O saudoso Antonio Tortato, quando se deparava, por exemplo, com algum algum pronome enclítico ou proclítico grafado no lugar do mesoclítico (futuro do presente e futuro do pretérito do indicativo), comentava: “Você já comeu sopa de pedras”…?
    Por falarmos em gramática, tinha muita dificuldade em assimilar a conjugação verbal, passei mais de meio século tentando aprender até que consegui. Mas agora ninguém demonstra interesse em aprender quando manifesto a intenção de passar o macete, voluntariamente, qual seja, o conhecimento sobre desinências e vogais temáticas.

    aparecido baptista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>