Terminal intermodal urbano de Maringá: erros e omissão

Entrevista-PMM

Os secretários Gilberto Purpur (Mobilidade Urbana), Marcos Zucoloto (Obras Públicas) e Laércio Fondazzi (Gestão) e o prefeito Ulisses Maia logo após a entrevista coletiva em que foram expostos os problemas do projeto do terminal intermodal urbano, o que confirma muitas das críticas feitas ao longo dos últimos anos.
Fica cada vez mais ruim a situação do ex-prefeito Carlos Roberto Pupin.


No projeto há dois erros principais: na sondagem do solo/tipo de fundação e a não previsão dos alimentadores da Copel no Novo Centro. Corrigir os erros da obra, construída com recursos federais, custará cerca de R$ 3 milhões, que sairão dos cofres públicos municipais.
O projeto foi contratado junto à Borelli e Merigo Arquitetura e Urbanismo Ltda., de São Paulo, que fez consórcio com a Aeroservice – já conhecida da administração Ricardo Barros, alvo de ações por improbidade por causa do projeto do finado Hospital Metropolitano (hoje, Hospital Municipal). A Aeroservice é conhecida financiadora das campanhas políticas da família Barros. O projeto custou até agora, com aditivo promovido pelo ex-prefeito, R$ 2 milhões 878 mil.
A construção do terminal, por conta dos erros, vai atrasar. O contrato inicial previa a entrega em 18 meses, mas até agora não evoluiu mais que 9%, quando deveria estar com cerca de 35% prontos. A culpa?

Aviso-terminal

Em julho do ano passado, conforme mostra o documento acima, a construtora Sial, responsável pela obra de R$ 24 milhões, informou sobre os erros na sondagem ao então prefeito. O que Pupin fez? Nada, omitiu-se, não quis corrigir os erros apontados, para não atrapalhar a campanha de seu candidato, o também ex-prefeito Silvio Barros II.

Ulisses-RPC

Além do aumento de custo e do atraso na obra por conta da irresponsabilidade da administração passada, a atitude de Pupin provocará transtornos aos maringaenses. O terminal atual será demolido e um terminal temporário surgirá na praça Raposo Tavares (rua Joubert de Carvalho), sendo preciso até a inversão de mãos. Banheiros químicos serão colocados no local. Confira aqui o que o prefeito falou ao vivo sobre as mudanças na RPC Maringá.

PS – Confira aqui o release divulgado pela Secom.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

20 pitacos em “Terminal intermodal urbano de Maringá: erros e omissão

  1. Eu não entendo….. Temos o Observatório exemplo de controle social……os vereadores que deveriam legislar e fiscalizar inclusive o atual prefeito….. e só agora verifica-se as irregularidades???????

  2. ambrosio brambilla diz:

    Só para quem sabe o que é política.
    Se o novo prefeito fosse do mesmo grupo não haveria nada de errado neste projeto.
    Acontece que Ulisses não quer reconhecer o filho do outro e quer chamar a atenção e uma suposta responsabilidade para si, para depois falar que é dele este projeto.
    Tem mais: com isso também mudará os valores da licitação, e daí por diante, podemos pensar qualquer coisa, inclusive abertura para favorecimentos, seja ele de qualquer forma e jeito.
    Maringá saiu da velha política, mas a velha política não saiu de Maringá.

  3. Meu amigo Laercio, leva a mal não, mas não resisti, sua ‘clarabóia da inteligência’ expandiu ‘prá caramba’ de uns anos prá cá, mano…! Olha só quem fala, eu, ironicamente quem também está cada dia mais ‘pt’ (pouca telha). É aquela velha ‘estória’, conforme assevera o sábio ditado popular: “macaco enrola o rabo, senta em cima e olha o dos outros”…! Também pudera, ambos estamos, igualmente, ficando cada dia mais ‘sex’…sexagenários…!

  4. A leitura mais clara do que está por vir, foi feita pelo senhor Ambrósio Brambilla. Seria muito conveniente ao prefeito atual Ulisses Kot$ifras cancelar a atual licitação e ele mesmo designar uma ‘comissão’ para fazer outra. Quem perderá com isso certamente só pode ser a população que usa o terminal. Outra coisa, não quero defender administração passada, mas a questão é de que durante a execução do projeto, foram encontradas as anomalias geológicas que interferiram no seu andamento. Isso pode acontecer de outras formas. Por exemplo: Eu compro uma firma que já estava em funcionamento e para agradar os funcionários (a gente faz de tudo para convencê-los) prometo um abono salarial a eles para que apoiem minha compra. Depois vou ver que não teria dinheiro no caixa para pagá-los, como eu supus. Agora vou ter de cumprir a promessa.Cortando pessoal e reduzindo seus salários. Em outras palavras: “Laranja madura, na beira da estrada, tá bichada Zé, ou tem marimbondo no pé.”

  5. Paciente Terminal diz:

    E alguém tinha dúvida de que aquela bosta ia dar nisso? Começou bem tarde, no meio da campanha eleitoral pra dar visibilidade pra esse jeca desse ex-Prefeito amassador de esterco, e conforme o Ulisses ia ganhando o eleitorado, as obras iam parando mesmo! Qual a surpresa aqui? Quando foi diferente, seja aqui nessa terra de trouxas ou no resto do Brasil?

  6. O caba foi do Procon, o caba foi secretário. o caba foi chefe de gabinete, o caba foi vereador, o caba foi Pres. da Câmara. Esteve metido nisso durante 12 anos, virou o homem mais inteligente e honesto nesses 30 dias, e ainda tem um monte de babaca ou simplesmente baba ovo que fica acreditando nessa conversa. Acho que estamos de frente com um baita de um incompetente. Alhais voltou a era do PT. e muita gente lembra da administração do PT.

  7. Sinceramente, eu nem me lembrava da cara do ex-prefeito, talvez pela sua insignificância.
    Um Zé Mané que estava lá só pra servir de chacota. Quando ele aparecia era só pra fazer cagada. E não adianta alguém tentar convencer o contrário.
    Tá aí mais uma delas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>