Prolongamento da Herval

O reitor da UEM, Mauro Baesso, apresentou hoje à administração municipal uma proposta para a realização do prolongamento da avenida Herval na região da universidade.
O secretário de Mobilidade Urbana, Gilberto Purpur, que participou do encontro com o prefeito Ulisses Maia e o vice Edson Scabora, ressaltou que a realização do prolongamento da avenida deve levar em consideração as obras da avenida Morangueira.

“O estudo tem ser feito concomitantemente com os projetos da Morangueira, uma vez que o trânsito dessas importantes vias envolvem um grande sistema viário”, explicou. Detalhes da proposta não foram divulgados.
Participaram também da reunião o secretário de Obras Públicas, Marcos Zucoloto, e de Planejamento, Celso Saito, do superintendente do Hospital Universitário, Maurício Chaves, além de representantes de outros departamentos da UEM.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

8 pitacos em “Prolongamento da Herval

  1. Prolongar até a Vila Esperança e ligar nada a coisa nenhuma,primeiro tem que desapropriar as casas la na Vila Esperança,senão é jogar dinheiro no lixo seus manés,me dão um tempo aí,que falta de agenda Rigon…ajude nois aí …

    • o problema da Herval não esta na Vila Esperança, e sim na UEM que não abre mão do terreno para prolongamento.
      O certo era dinamitar a UEM e acabar com tudo que ali existe e construir em outro local.
      Já passou da hora destes politiqueiros da UEM acabar com esta putaria. Maringá cresceu e a UEM passou a ser um incomodo para a cidade.

  2. Universidades existem pra somar com o povo e sua sociedade, menos a UEM , que virou reduto e feudo de idiotizados…
    o terreno era do Município, Dr Said (in memorian) doou,e conseguiu implantar o curso de medicinae uma Universidade na Cit, e agora travam a vida das pessoas, estrangulam a cidade, o Campus tá um lixo, verba vem e em dia…
    mas akilo além de reduto é um feudo medieval, em dias de ig de uns poucos…

  3. tem um prédinho ,antigo que construiu o espaço de lazer dentro do terreno da UEM, com muro e invadindo e grilando terras, mas a UEM nunca fez nda, e se recusam a tirar o parquinho da área pública e a dna Uem e sua Prefeitura não faz nda

    • IDIOTICE E eu ter de pagar imposto pra uma quadrilha de funcionarios publicos que mamam nessa teta.. alias tomaram a vacina da estabilidadequando entraram ali e esqueceram de ser moralmente comprometidos com o funcionalismo com o povo que lhes mantem… tem de implodir essa zuem…. uma vergonha esse pulgueiro….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>