Empreiteiras transformam terreno público em depósito de entulhos

Descarte

(Atualizado) Caminhões de empreiteiras têm sido vistos implantando um verdeiro depósito de entulhos em terreno público. Na região realizam-se obras públicas de mobilidade urbana nas avenidas Kakogawa e Morangueira.
O material tem sido depositado por caminhões num terreno que pertence à Prefeitura de Maringá, ao lado da avenida Alício Campolina, próximo à avenida Alexandre Rasgulaeff.

A Secretaria de Obras confirmou a blog que o descarte de terra, entulho e outros materiais deveria ser feito na Pedreira Municipal. “O acompanhamento é feito pela prefeitura com a comprovação documental”, informou.
De acordo com a prefeitura, a fiscalização será intensificada. A Semop não informou se será aplicada multa ou outro tipo de sanção por causa do descarte já feito, que tem um quê de trabalho profissional.
O terreno que pertence ao município e que serve de aterro para as empreiteiras que realizam obras nas imediações é muito grande. “Se não tem licenciamento para este tipo de descarte, trata-se de um crime ambiental e que deve receber a devida punição por parte das autoridades responsáveis”, disse ao blog um especialista.
Nas imediações do terreno que está servindo de depósito irregular realizam-se as obras de três estações de ônibus (Extracon Mineração e Obras Ltda., no valor de R$ 6,3 milhões) e a dos corredores de ônibus (Contersolo-Weiller, por R$ 13,4 milhões), recursos de financiamento da Caixa Econômica Federal.
PS – A prefeitura nega que tenha conhecimento de quem está fazendo os descartes irregulares.

Descarte

Descarte

Descarte

Angelo Rigon


3 pitacos em “Empreiteiras transformam terreno público em depósito de entulhos

  1. Sabe, o que me entristece é de ver que muitas famílias não comemorarão o Natal como na época de Lula: com mesa farta, crianças correndo de alegria. Naquela época o povo estava com dinheiro, o centro à noite era lotado, enfim, estávamos bem.

    Agora, graças a essa cambada de filhos da puta que foram pras ruas com camisetas verde e amarelo, nós, trabalhadores pobres, estamos voltando para a era da fome, da miséria.

    Graças a essa merda de Movimento Brasil Livre, nosso Natal será na base de arroz com frango na panela, não como antes com Lula.

    Graças ao Segio Moro, estamos tendo nossa estrutura industrial sabotada. Nosso país voltará a vender boi e soja em larga escala como sempre.

    Parabéns Sergio Moro, MBL, Rede Globo, Aécio Neves e Eduardo Cunha. parabéns por terem colocado nosso país no lixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>