Missa pelo centenário de nascimento de dom Jaime

centenario

Na terça-feira da semana que vem, 26, o arcebispo de Maringá, dom Anuar Battisti, irá presidir santa missa em ação de graças pelo centenário de nascimento de dom Jaime Luiz Coelho.
Dom Jaime nasceu em 26 de julho de 1916 em Franca (SP) e em 3 de dezembro de 1956, aos 40 anos, foi designado bispo da recém-criada diocese de Maringá.


Em 5 de agosto de 2013, aos 97 anos, dom Jaime morreu vítima de um quadro de insuficiência renal crônica. Seu corpo está sepultado na cripta da Catedral Basílica Menor Nossa Senhora da Glória, idealizada por ele.
Considerado o maior nome da história da cidade de Maringá, dom Jaime deixou um legado de grandes realizações no campo pastoral, educacional, social e cultural e que, notoriamente, marcou todo o processo de desenvolvimento da grande região de Maringá.
Conheça aqui a trajetória de dom Jaime Luiz Coelho

Angelo Rigon


Um pitaco em “Missa pelo centenário de nascimento de dom Jaime

  1. Tive a grande honra de ser amigo de Dom Jaime. Certa vez, visitando a sua casa, quando fazia uma reportagem para a RTV, adentrei até o seu aposento: um quarto simples, uma cama de solteiro, acomodações sem luxo algum. Era um homem bom e gostava de visitar meus pais e era íntimo da cozinha de minha mãe. Gostava do cafezinho que ela fazia e tinha agradáveis conversas com ela – que era mulher evangélica. Para Dom Jaime, essa coisa de religião não existia. O que existia era fraternidade. Certa feita, me chamou a sua casa e me deu uma garrafa de vinho trazida lá da Itália. Fiquei comovido e emocionado. Dom Anuar, está de parabéns por essa homenagem a Dom Jaime.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>