Padre Sidney Fabril em Paranaguá

Padre Sidney Fabril

O Conselho Presbiteral da Arquidiocese de Maringá acatou o pedido do padre Sidney Fabril que decidiu fazer uma experiência missionária na Diocese de Paranaguá. Padre Sidney Fabril – atualmente pároco da Paróquia Bom Pastor em Mandaguari – se desligará provisoriamente da Arquidiocese de Maringá a partir do próximo dia 21.
Ao visitar o bispo de Paranaguá, dom Edmar Peron, padre Sidney disse que viu as necessidades urgentes da diocese e manifestou o desejo de ajudar, principalmente nos trabalhos de um colégio diocesano, tendo em vista sua experiência como diretor de escola e sua formação de mestrado em fundamentos da educação.

“Conversei com dom Anuar e ele se reuniu com o Conselho Presbiteral, manifestando a dificuldade da minha saída nesse momento devido aos meus ofícios. Insisti com o conselho por ter sentido um impulso forte para ajudar, o qual interpreto como uma moção de Deus me impulsionando. Mesmo não sendo favorável, o conselho manifestou o seu respeito à minha decisão”, explica padre Sidney.
O arcebispo de Maringá, dom Anuar Battisti, destacou a qualidade dos trabalhos desempenhados pelo padre Sidney e disse que a iniciativa do presbítero fortalece a dimensão missionária da Arquidiocese de Maringá. “Com certeza essa porta se abre para outras iniciativas, em que a dimensão missionária nos move para uma Igreja em saída, aberta e que sabe partilhar”, escreveu dom Anuar em agradecimento ao padre Sidney.
Por causa da saída de padre Sidney Fabril, novas mudanças serão feitas nas paróquias da arquidiocese.
Padre Dirceu Alves do Nascimento assumirá como pároco da Paróquia Bom Pastor em Mandaguari dia 24 de fevereiro e deixa a paróquia Nossa Senhora da Liberdade em Maringá. Padre Dirceu também foi designado para ser diretor espiritual do Seminário Santíssima Trindade, de teologia, da Arquidiocese de Maringá em Londrina.
Padre Marcos Andeluci será o novo pároco da Paróquia Nossa Senhora da Liberdade. A posse está marcada para o dia 27 de fevereiro. Padre Andeluci deixa de ser vigário da paróquia São Paulo Apóstolo em Sarandi.

Leia a nota do Pe. Sidney:
“Nesses meus 26 anos de ministério na Arquidiocese de Maringá, em algumas vezes senti um apelo missionário para além-fronteiras. Nesse mês de janeiro, ao passar por Paranaguá para fazer uma visita ao amigo dom Edmar, meu companheiro de turma no seminário, pude sentir as urgentes e graves necessidades da sua diocese. Isso despertou em mim um forte apelo para ajudar. O apelo foi mais decisivo para a necessidade da ajuda numa escola da diocese, uma vez que já fui diretor de um colégio em Maringá e de ter pós-graduação na área de educação. Sendo assim, conversei com dom Anuar e ele se reuniu com o Conselho Presbiteral, manifestando a dificuldade da minha saída nesse momento devido aos meus ofícios. Insisti com o conselho por ter sentido um impulso forte para ajudar, o qual interpreto como uma moção de Deus me impulsionando. Mesmo não sendo favorável, o conselho manifestou o seu respeito à minha decisão.
Sem dúvida, sinto muito em deixar a paróquia Bom Pastor de Mandaguari e a orientação espiritual dos seminaristas da Teologia. Tem sido experiências intensas de amor e aprendizado mútuo. Só tenho coragem de ir porque sei que tanto a paróquia quanto o seminário ficarão bem servidos, com padres muito bons. Isso será um enriquecimento para a paróquia como para os seminaristas.
Ao meditar a Palavra de Deus nesse fim de semana, senti a confirmação dessa decisão ao ouvir o Profeta Isaías responder a Deus que perguntava “A quem vou enviar?: eis-me aqui: envia-me” e também Pedro e seus companheiros deixando tudo para seguir a Jesus e se tornarem pescadores de pessoas para o Reino. Sei que estou servindo a Deus aqui também, mas ao me perguntar onde sou mais necessário hoje, sinto que é lá em Paranaguá. Penso que a necessidade maior agora é lá e fico feliz de querer ir ajudar.
Sei que posso me frustrar e, pior, atrapalhar o projeto de Deus, mas agora preciso fazer essa experiência de correr o risco das certezas do mundo para confiar na providência de Deus. De fato, sinto que é a vontade de Deus a meu respeito agora e, se for mesmo, será o melhor para todos e todos vão ficar bem. Irei inicialmente para uma experiência de três anos a ser renovada ou não depois. Fico muito contente e agradeço a minha arquidiocese por estar disposta a me acolher de volta, se a experiência não der certo, mesmo antes desse tempo.
Agradeço de coração a todos que me ajudaram e me ajudam a ser uma pessoa e um presbítero melhor. Continuo unido no amor a todos. A Arquidiocese de Maringá está no meu coração e nunca vai sair, mas acho que cabe outra diocese também. Peço perdão de coração a todos os que, de alguma forma, eu ofendi com palavras, atitudes e omissões. Isso não é uma despedida, uma vez que nos reencontraremos em muitas oportunidades.
Despeço-me contando com a compreensão, a amizade e as orações de todos, como também prometendo as minhas.
Padre Sidney Fabril”

Angelo Rigon


5 pitacos em “Padre Sidney Fabril em Paranaguá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>