Gastança pouca é bobagem

CNM-FNP

Há alguns anos, por inspiração do então presidente Lula, surgiu a Frente Nacional dos Prefeitos. Objetivo: fazer frente à Confederação Nacional de Municípios, cuja postura em defesa de seus representados era considerada muito anti-governo. O ex-prefeito Silvio Barros II (PHS), colocado no barco pelo irmão mais novo, despejou dinheiro do IPTU maringaense na nova entidade, e, apesar de denúncia ao Ministério Público, o atual prefeito deu continuidade à gastança, inclusive viajando ao exterior em nome da entidade, mas gastando dinheiro do maringaense.
Até a viagem a Paris para o Cop 21 seria bancada pela prefeitura, em nome da FNP (o maringaense ‘só’ perdeu a taxa de inscrição, de R$ 140 mil). Pois agora, a gastança será maior.

É que o vice-prefeito Claudio Ferdinandi (PMDB) assinou processo de inexigibilidade de licitação e contratou a Confederação Nacional de Municípios – ou seja, a concorrente da FNP -, que receberá R$ 2.290,00 mensais, totalizando R$ 27.480,00 só neste ano.
Na FNP, Pupin é vice-presidente temático de Viação Regional.
O MP-PR, há anos, briga na justiça alegando que municípios não poderiam bancar entidades dita de classe com dinheiro público. No caso de Maringá, parece que ninguém se importa.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

2 pitacos em “Gastança pouca é bobagem

  1. Isso é um absurdo. Uma forma de desviar recursos públicos, pois o dinheiro público fica na mão dessas associações que usam sem fazer licitação ou concurso. Para quem essas associações prestam contas? É aí que nossos representante estão enfiando o nosso dinheiro.
    Tinha que ser obra do homem mais honesto do mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>