Governo indica que vai manter contratos de pedágio como estão

alep O candidato a deputado estadual Homero Marchese revela em seu site o que seria a última manobra do governo Beto Richa para manter os contratos e os aditivos do jeito que estão, ou seja, onerando os paranaenses. A Agepar, a Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados de Infraestrutura do Paraná, fez um consulta ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) sobre os contratos do pedágio. Ignorando próprio relatório feito pelos auditores do TCE, o órgão deu parecer indicando que os contratos devem permanecer inalterados. A denúncia é feita pelo candidato a deputado estadual maringaense, que é advogado e auditor Tribunal de Contas por quatro anos e trabalhou na auditoria dos pedágios. Homero Marchese (na foto, durante depoimento à CPI dos Pedágios da Assembleia Legislativa do Paraná, em 2013) abriu mão da carreira após atestar e denunciar diversas irregularidades no TCE. Leia mais.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

13 pitacos em “Governo indica que vai manter contratos de pedágio como estão

  1. RAPAZ… A CAMPANHA PRÓ REQUIÃO NÃO TERMINA MESMO EM…. HEHEHE… AGORA POSTA OS ADITIVOS QUE FORAM FEITOS NA GESTÃO DO REQUIÃO. PARA ABAIXAR O PEDAGIO ELE RETIROU DO CONTRATO DA ECOCATARATAS A OBRIGACAO DESTA DE DUPLICAR A BR 277 ENTRE FOZ E CASCAVEL. QUANTAS PESSOAS ESTÃO PERDENDO A VIDA LÁ POR ISSO (PERGUNTA). PORQUE VOCE NAO POSTA QUE O COTORNO DE MANDAGUARI ERA PARA ESTAR PRONTO DESDE DE 2007 MAS O REQUIÃO NÃO TOMOU AS MEDIDAS NECESSARIAS PARA TANTO (DESAPROPRIAÇOES)…. PORQUE VC NÃO POSTA QUE REQUIAO TACAVA O PAU EM GOVERNADOR QUE RECEBIA APOSENTADORIA E HOJE ELE É UM GOVERNADOR QUE RECEBE APOSENTADORIA ONERANDO OS COFRES PÚBLICOS DO ESTADO (PERGUNTA). PORQUE VC NÃO POSTA QUE A ACUMULAÇAO DO SUBSDIO DE SENADOR MAIS A APOSENTADORIA POR TER SIDO GOVERNADOR DA APROXIMADAMENTE CINQUENTA MIL REAIS…

  2. Quando a questão é tratada nua e crua, com fatos e números, não aparece um -situação ou oposição- para comentar. O político brasileiro tem uma aversão ao debate racional, por razões que só se pode imaginar como não republicanas!

  3. ESCLARECIDO, leia o artigo completo antes de tecer qualquer comentário. A análise da história dos pedágios é rigorosamente imparcial, nenhum governador é poupado… Sei que o texto é longo, mas não tenha preguiça. Ler não mata ninguém. Vou ficar torcendo! Você vai conseguir!!

  4. Depois de ler o texto, consegui, enfim, entender essa bagunça que é o pedágio no Paraná. Parabéns ao autor. A diferença de nível intelectual e independência desse candidato em relação aos outros é do tamanho de um rio… Pena que não deve se eleger

  5. Resumindo todo esse texto, O pedágio servirá, mais uma vez, para servir de gancho eleitoral para candidatos novos e velhos. No final das conta, o pedágio continua e sempre aumentando os valores anualmente.

  6. Coloca aí que o Requião não tem Universidade nem laranja para administrá-la. Coloca aí que Requião queria pedágios no preço da BR 101, hoje R$ 1.80, mas a Pior do País e o babaca Caixa Alta preferem R$ 10,00 para que andemos em estradas simples, sem ao menos uma terceira faixa.

  7. O engraçado é que todo candidato que promete combater o pedágio, se acha melhor que a equipe jurídica que elaborou os contratos e que certamente blindou todos contra qualquer tipo de ação. Gostaria que o candidato Homero dissesse como, na prática ,irá fazer para diminuir ou acabar com os pedágios. De promessas e conversa fiada já basta as do Requião.

    • Sabe de nada, anônimo inocente!! “Blindou contratos”! E por acaso vc sabe alguma coisa sobre os contratos? Deixa de acreditar em tudo que vc ouve. Por acaso vc acredita em papai noel e coelho da páscoa tbem? Vc não tem ideia do Estado em que vive… Isso aqui eh pior que máfia.

  8. A inteligência de muitos é insuficiente para admitir que a industrialização e, a contenção do êxodo populacional, além do retorno dos emigrantes para o Interior, deve-se ao projeto Anel da Integração implantado pelo governo Jaime Lerner.
    O que o próprio Jaime Lerner não explica é que o preço do pedágio das concessões rodoviárias paranaenses é caro, é porque em nosso Estado, aconteceram as primeiras privatizações – ou concessões, como querem os petistas. E justamente por ser o primeiro,nós, paranaenses, pagamos por esse pioneirismo.As concessionárias não se mostravam dispostas a assumir o risco e o avultamento do preço foi o argumento convincente.
    Os paranaenses se deixaram levar pela bravata mentirosa do Pedágio – Abaixa ou Acaba, e se engabelar pela briga na justiça travada pelo ex-governador a cada época de reajuste, mesmo sabendo que era causa perdida, o que gerou enorme passivo judicial herdado pelo atual governo. As concessionárias durante os dois últimos mandatos do Professor de Deus limitaram-se à rotina da manutenção superficial dos seus trechos. No atual mandato, optou-se pelo diálogo e como consequência, a gente que viaja – não esses abobados que só conhecem Maringá, Sarandi, Paiçandu, depara com diversas frentes de obras, com diversas melhorias – duplicações, terceiras faixas, restaurações, pontes, viadutos, etc, que vem sendo implantadas em todos os percursos pedagiados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>