Improbidade administrativa?

Pesquisando sobre a empresa encontrei postagem do Messias Mendes: “A SBMG possui 99,9988% do capital social. A origem desse aporte financeiro é o orçamento municipal. (…) Vê-se pois, que a SBMG, embora sob a roupagem jurídica de uma sociedade de economia mista, é verdadeiramente uma empresa pública municipal. Foi criada, vem sendo ampliada e é integralmente custeada pelo município, que tem seu completo controle e gestão” – Trecho da sentença do Juiz Federal, dr. José Carlos Fabri, na ação civíl pública de autoria do Ministério Público Federal contra a Terminais Aéreos de Maringá (SBMG), lida na sessão da última quinta-feira da Câmara de Vereadores, pela vereadora Marly Martin”.
Meu comentário (Akino): A SBMG precisa ser transparente e divulgar sua movimentação contábil no Portal de Transparência, sob pena de Pupin e o secretário de Controle Interno, cometerem improbidade administrativa. Pediria aos vereadores Humberto Henrique, dr. Manoel, Mário Verri, Mariucci e Ulisses Maia, que são de oposição a Pupin, que tomassem providências. Dos outros não espero independência. Não é mesmo, Jones Dark?
Akino Maringá, colaborador

Angelo Rigon


Um pitaco em “Improbidade administrativa?

  1. Complementando o texto;
    Foi anunciado pelo ex superintendente Marcos Valencio pelo programa de desenvolvimento de aeroporto que foi liberado a verba para ampliação da pista de taxiamento (taxiway) e ampliação da pista de pouso e decolagem e mais 300 metros e que as obras estavam previstas para esse ano!
    Será que essa verba foi redirecionada para as trocas dos refletores das torres do Willie Davids?
    Opss essa obra também esqueceram!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>