…a Zona Velha

Zona  Velha
Fim
Segundo Guiomar, a Zona Velha acabou na primeira gestão do prefeito João Paulino Vieira Filho (1961/1964). As mulheres se transferiram para a Vila Marumby. Duas ruas sem saídas cortam a Quintino Bocaiúva: Travessas Olívia Lina e Laélia. A reportagem não conseguiu informações sobre os nomes, mas há quem diga que elas moravam ali e teriam sido homenageadas por autoridades políticas da época.


Na esquina das ruas Quintino Bocaiúva e Benjamim Constant há um terreno cercado. Ali, havia as últimas casas da Zona Velha. O aposentado Turíbio Francisco Carvalho, 88, que mora há mais de 30 anos no local, diz que lá vivia uma senhora idosa remanescente da antiga zona. “Ela ficou doente e morreu aí sozinha”, afirma. “Pra ajudar, cheguei a doar um fogãozinho a ela”.
O desempregado Paulo Marcos de Barros, 58, que mora na Zona 7 há mais de 50 anos, conta que a Zona Velha se espalhava pelo local. No terreno onde hoje está o prédio do Corpo de Bombeiros havia várias casas. Um pouco acima funcionava a Delegacia de Polícia. “Eu era moleque, mas ia lá sondar as mulheres pelo buraco da fechadura”, recorda-se.

Figurões
O militar EdgarSchamber, 65, lembra que figurões de Maringá e região frequentavam a Zona Velha. “Eu era menino, mas via chegar aqui carros de políticos, empresários, médicos, advogados”, afirma.
O imobiliarista João Alves Siqueira, 77, diz que na época de solteiro frequentava a Zona Velha. Ele lembra que na rua Quintino Bocaiúva havia um grande buraco formado pela erosão. “Isso aqui era pura terra”, conta. “Na calada da noite, a gente escutava tiros e gritos seguidos de correria, era morte ou feridos na certa”.
Muitos frequentadores da zona bebiam vinagre para evitar doenças sexualmente transmissíveis. “Diziam que o ácido matava os agentes transmissores, o que nem sempre se confirmava”, comenta Siqueira, entre risos.

Zona Velha

Reportagem em PDF aqui.

Angelo Rigon


Um pitaco em “…a Zona Velha

  1. Hoje passei pela Vila Marumbi para reelembrar da Cadiz, Florida, Boita da Dalva e outras. Indo la’ parece voltar no tempo porque ainda tem casas construidas daquela epoca! Tempos da charretas que desciam a estrada Bonsucesso que seria a prolongacao da av. Cerro Azul.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>