Mário Hossokawa deixa o partido

mario hossokawa
O PMDB maringaense perdeu o filiado mais votado das eleições passadas: o chefe de Gabinete da atual administração, Mário Hossokawa, pediu para sair depois de militar a maior parte de sua vida política na sigla. Nas eleições de 2012 Hossokawa fez 3.804 votos, tornando-se o quarto candidato mais votado do pleito. Apesar da montanha de votos, ficou de fora; o partido, mirrado eleitoralmente, não alcançou o número mínimo de votos para fazer um vereador. Se qualquer um dos que se atritaram com a direção da sigla – Ideval de Oliveira, William Gentil ou João Machado – não tivesse saído do PMDB, Mário seria vereador, isso depois de ser vice-prefeito, secretário e destacado presidente do Legislativo.
Mário Hossokawa tem convite de pelo menos três partidos, mas não deverá decidir agora.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

5 pitacos em “Mário Hossokawa deixa o partido

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>