Um grupo de quatro

Pupin e Crispim pode ser uma chapa com nome de dupla sertaneja, com Crispim fazendo a segunda, pois a candidatura de Cláudio Ferdinando já era, pelo que senti lendo o acórdão. Mas a dupla poderá ser desfeita, já que o registro de Pupin está na UTI e o quadro é grave, como se diz no jargão médico. Não é mesmo, dr. Heine?
Sem Pupin, como ficaria a a chapa da ‘mudança’? Ulisses abriria mão de uma presidência da Câmara, certa, para arriscar na aventura que é, hoje, ser o candidato de Ricardo Barros? Qual seria o outro nome? Heine Macieira? Rocha Loures? Não vejo.
Falando em dupla,em que faz a primeira e a segunda, achei Pupin desafinando, na entrevista à CBN. No final acho que poderemos ter um quarteto (eu disse quarteto), um grupo de quatro, formado por Ricardo, Pupin, Crispim e John, que poderia chamar-se, ‘quarteto em si’ (eles pensam mais em si, e o povo que ‘si’) lembrando um grupo musical dos anos 70. Acho que muitos, merecidamente, vão ‘si’.
Akino Maringá, colaborador

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

8 pitacos em “Um grupo de quatro

  1. O ulisses poderá com certeza se reeleger na china, levando toda tropa p/ se …, pois não ganha aqui nem na etiópia.
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>