Para poucos, o muito

A propósito do salário de advogados e contabilistas da Prefeitura de Maringá, que vai dobrar a partir deste mês, e da possibilidade de paralisação de engenheiros e, eventualmente, de outras categorias, leitor escreve: “Os engenheiros precisam fazer greve mesmo, a exemplo dos procuradores que ficaram dias atrás em paralisação em frente a procuradoria da prefeitura. Valeu a paralisação pois de certa forma receberam 100% de aumento. Aumento meio “disfarçado” mais o importante é que irão receber. Parabéns moçada!!! Aplausos também para os contadores!!! Para os CCs. E [para o] resto dos servidores, pra eles restam serviços e baixos salários. A gente fala a gente faz. Para poucos o muito, para muitos o pouco. A isonomia na organização salarial não existe, e eu te pergunto cadê o sindicato? Será que nada irão fazer. Mais uma vez tá tudo misturado, tá todo mundo junto, menos os servidores que fazem de Maringá uma cidade melhor.”

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

8 pitacos em “Para poucos, o muito

  1. O fisiologismo de cada um de nós!

    Confesso que o fato me causa duas reações diametralmente opostas: por uma lado fico satisfeito por alguns colegas, vários deles conhecidos pessoais, tenham obtido alguma melhoria nos salários; outra é de preocupação ao ver que pessoas que ocupam cargos relacionados a orçamento, finanças e setor jurídico utilizem os meios que somente eles tem acesso para obter benefícios pessoais.
    Ora, é a manifestação material do velho pensamento: “todos somos corretos quando o dinheiro está longe”.
    Uma coincidência que pessoas com cargos de direção e gerência em secretarias-chave obtenham um gordo benefício, enquanto os demais aguardam o PCCR, que em breve terá sua festa de aniversário, provavelmente o primeiro de muitos.
    Dessa vez não há como acusar os personagens que frequentemente são citados neste blogue, mas pessoas “comuns”, que criticam ferozmente o uso da máquina pública para interesses pessoais, o fisiologismo, as diárias excessivas, mas que quando tem ao seu alcance o pote de ouro, também não recusam umas moedas, mas tudo dentro da lei, é óbvio.
    E como diz com pertinência característica o Aparecido José: “com a palavra o SISMMAR!”

  2. Quero saber que o SISMAR fala sobre esse aumento.Pelo jeito estão juntos com a administração cidadã??? Não podemos confiar em ninguém mas.Tanta corrupção nesse país.

  3. Decreto 1404/2012, pagina 12 do órgão oficial do dia 06/07/2012! Pelo jeito só os funcionários do poderoso secretario de fazenda tiveram aumentos de 100%!

  4. Filosofo maringaense diz:

    É o seguinte…
    contador sabe das coisas …
    advogados resolvem as coisas…
    engenheiros e demais fazem as coisas…
    o prefeito e seu vice não dão as coisas…
    e a gente vai rindo de todos funcionarios que fazem as coisas(como por exemplo puchar o saco ) do prefeito e seu vice…hehehehe

  5. Carlos Noel Mazia diz:

    Uma entidade sindical não é constituída só de diretoria. É constituída também pela base. E quando a base perde a confiança na diretoria, nenhum sindicato tem força combativa. Não estou me referindo à atual diretoria. Mas aquela diretoria que, levando ao pé da letra a doutrina de um partido extremamente radical de esquerda, entregou o sindicato ao prefeito naquela malfadada invasão do paço municipal. Em qualquer movimento reinvindicatório há momento de avanço e momento de recuo, como parte de estratégia de luta. Agir como “porra loca” não leva a nada. Na minha maneira de ver, a espinha dorsal do movimento sindical municipal foi quebrada e daqui para frente será necessária muita luta para erguer o ânimo das pessoas que compõem a base do sindicato.

  6. É pessoal, estão vendo a quem o candidato a Prefeito de Maringá vai favorecer, aqueles que trabalhão de verdade fica somente o trabalho duro pois o filé quem come são os poucos colegas do nosso candidato, imagina o que ele vais fazer pelos maringaenses depois das eleições.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>