Tom político

Na posse da nova diretoria da Acim, ontem à noite, inovou-se em termos de cerimonial: prefeito e vice-prefeito fizeram uso da palavra, o que é incomum em solenidade de terceiros. Para variar, Silvio Barros II foi novamente acometido de esquecimento e enganou o povo presente, dizendo que Pupin era o prefeito (ele havia reassumido de manhã e este modesto, mas verdadeiro, blog, registrou até um caso ocorrido durante o dia no gabinete). Silvio II, que deixou a discrição no escritório do irmão mais novo, teve a petulância de dizer ainda que o pessoal deveria repetir nestas eleições para prefeito o que se via na Acim, ou seja, “em time que está ganhando não se mexe”.
Mas ruim mesmo foi o cerimonial nem as autoridades que usaram a palavra terem citado a presença do ex-deputado e do ex-secretário estadual Wilson Quinteiro (PSB). Nem seu sucessor na secretaria, Rene Pereira da Costa, corrigiu o deslize. Coube ao penúltimo orador, Adilson Emir Santos, que estava deixando o cargo, registrar sua presença.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

6 pitacos em “Tom político

  1. kakakakakakakakakakakakak
    Esse SBII ainda tá se achando?
    Depois de tantas notícias e falácias pela cidade
    eu teria vergonha de me pronunciar. SBII seu
    time não está ganhando, ontem mesmo no paço
    tinha funcionários falando mal do senhor.

  2. Ruim o cerimonial por não citar o Quinteiro? Você mesmo disse, ele é EX, o que significa que não ocupa, atualmente, cargo nenhum. Pelo protocolo, nem deveria ter local de destaque na primeira fileira como teve.

    Se tivessem citado e, fosse outro personagem, este modesto blogueiro iria ter criticado.

    Sobre SBII e o Pupin usarem a palavra, foi realmente algo inovador e, não duvido, outros eventos passaram a utilizar a prática.

  3. O Quinteiro, independente de ocupar ou não cargo público, se trata, inegavelmente, de lidenrança política natural de nossa região.

    Por isso, a referência ao nome do Quinteiro em eventos desse natureza sempre será correta e coerente na medida em que se refere a uma jovem personalidade política que adquiriu o seu espaço político mesmo que ao arrepio da vontade dos grupos/coronéias políticos ransosos que teimam em dominar a nossa cidade, leia-se: Barros/Pupim, Evandro-Hermas-Junior, Batista (farinha do mesmo saco dos Barros) e Ênio (da tchurma do PT que afundou Maringá quando estiveram no poder executivo local).

    Quinteiro, próximo prefeito de Maringá, para o bem da nossa cidade e para romper com a velha política maringaense !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>