Vestibular: 100 anos em 2011

Em 2011 o vestibular completou seu centenário no Brasil. A obrigatoriedade desta “prova de fogo” surgiu em 1911. De lá pra cá muita coisa mudou na forma de organizar a disputa de vagas para o ensino superior: Exame de madureza (até 1911); Exame de admissão (até 1915); Vestibular (em 1915 os exames de admissão foram batizados como “vestibulares”, pelo ministro Carlos Maximiliano, do Supremo Tribunal Federal); Processo seletivo (a partir da Nova LDB – 1996); Exame Nacional do Ensino Médio – Enem (1998); Sistemas de cotas; Novo Enem e o Sisu (Sistema de Seleção Unificada, 2009). Ao tocar na questão do vestibular, mexemos em vespeiro: a questão da democratização do acesso ao ensino superior.

Ivana Veraldo

Angelo Rigon


Um pitaco em “Vestibular: 100 anos em 2011

  1. A obrigatoriedade do vestibular é um sistema que trafega na contra-mão do pensamento educacional moderno. Os países que enfrentaram este problema e reconheceram sua inutilidade, prosperaram em tecnologia, desenvolvimento e mudança de mentalidade. Vejamos o caso da Coréia democrática. Ele só existe ainda no Brasil, porque nossa classe política simplesmente protela a sua extinção por viver na mentalidade portuguesa do século XVI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>