Quem está em pânico?

Leitor observa que neste vídeo, captado no instante do terremoto quando o repórter foi também pego se surpresa, percebe-se o preparo da população japonesa – até as crianças são orientadas nas escolas,  para enfrentar este tipo de ocorrência e o despreparo da mídia ocidental em entender este comportamento. O rápido desabastecimento – de víveres e combustível, que ocorre na região da ocorrência e não em todo o Japão, como pode-se supor em algumas reportagens, era previsível para quem conhece a filosofia do mercado adotada lá (just in time) onde não há praticamente estocagem, sendo os produtos colocados diretamente nas gondolas de vendas. Os produtos acabaram rapidamente por conta disso e serão disponilizados tão logo se refaçam os meios tradicionais de transporte ou por outra via alternativa.</p>

Angelo Rigon


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>