Educação especial

Em 2009 o MEC homologou o parecer nº 13/2009 do Conselho Nacional de Educação (CNE) que torna obrigatória a matrícula de pessoas com necessidades especiais no ensino comum, com a possibilidade de o aluno frequentar o atendimento educacional especializado no contraturno. Com isso, deve aumentar em 2010 o número de matrículas dessas crianças no ensino regular. O tema é controverso, uma vez que o sistema educacional ainda não está totalmente preparado para lidar com todas as “diversidades” existentes, principalmente as de maior comprometimento. Por outro lado, há os que pensam que ensinar essas crianças apenas em ambiente segregado é uma questão cultural que precisa cair por terra. É necessário o monitoramento do processo para que seja garantida a qualidade da educação para todos, não só os especiais.

Ivana Veraldo

Angelo Rigon


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>