Afinidades políticas e administrativas

Fica cada vez mais evidente a fonte inspiradora dos irmãos Ricardo e Silvio Barros II: Paulo Maluf. Vê-se pelo tamanho e, claro, custo das obras feitas, em andamento e planejadas. Do prédio com denúncia de superfaturamento da Secretaria de Saúde e do Hospital Municipal ao Contorno Norte e do Novo Centro, hoje na mira do TCU, sem falar na ciclovia, Restaurante Popular e outros menos votados e agora o anúncio do grande filé – o túnel da UEM, que entrará na história como uma espécie de avalista da maior festa que os empreiteiros desta cidade já tiveram.
Assim como Maluf, que construiu  o túnel do Ibirapuera em meio a toneladas de suspeitas e acabou escapando ileso à justiça, os Barros fazem a aposta que consideram certa.

Angelo Rigon


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>