Três investimentos melhores que a Poupança

Por: - 06/05/2019

Quem escolhe a poupança para guardar dinheiro costuma ter perfil conservador, ou seja, preza pela segurança e baixo risco. Mas em um cenário no qual a caderneta já não é mais tão interessante por conta da baixa rentabilidade, é possível encontrar investimentos que atendem a esses requisitos e que tenham maior rentabilidade. Entre as principais indicações para esse perfil estão o Tesouro Direto, o CDB (Certificados de Depósito Bancário) e Fundos de Investimento de renda fixa.

Nem todo CDB é igual, nem todo Fundo de Investimento ou todo título do Tesouro. Sabendo escolher, eles podem ser uma ótima alternativa. Abaixo estão as principais informações sobre cada um dos ativos.

Como rende um CDB

O Certificado de Depósito Bancário (CDB) é um título de renda fixa do tipo crédito privado. Ou seja, investir em um CDB é como emprestar para um banco. Um ponto importante para quem procura solidez é que esse é um investimento assegurado pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito).

O que diferencia um CDB do outro: a taxa de remuneração escolhida pelo banco emissor – é ela que irá determinar a rentabilidade do investimento – e a liquidez.

Quanto à rentabilidade, um CDB pode ser:

CDB pós-fixado

 É remunerado de acordo com o percentual do CDI estabelecido no investimento.

Historicamente, o CDI caminha próximo da taxa básica de juros, a Selic, que determina o rendimento da poupança. Mas existe a possibilidade de ter rentabilidade maior do que a do índice puro, ou seja, maior de 100% do CDI. Quanto maior o percentual do CDI, maior poderá ser a rentabilidade.

Por exemplo: Se um CDB oferece remuneração de 100% do CDI ao ano, e o CDI ficar em 7%, a rentabilidade bruta do CDB será de 7%. Já se o CDB fosse de 90% do CDI, no mesmo ano, a rentabilidade bruta ficaria em 6,3%.

LEIA TAMBÉM  Golpes na internet aumentam em número e perigo; saiba como se proteger

CDB prefixado

 Esse é o caso mais simples. O CDB terá como remuneração um percentual fixado previamente, como 1% ao mês ou 8% ao ano, por exemplo.

CDB indexado à inflação

 Essa modalidade apresenta rentabilidade mista pois, além de ser vinculada a um índice como o IPCA, tem um acréscimo de juros, como no CDB prefixado.

Quer dizer que ele não terá rentabilidade negativa, pois está atrelado à inflação, e ainda oferece juros que fazem com que ele renda mais do que o índice sozinho.

Entenda o Tesouro IPCA

Dentro das modalidades do Tesouro disponíveis, o Tesouro IPCA é um investimento à prova de inflação e é ideal para quem quer investir no médio e longo prazo, sempre mantendo a aplicação até vencimento. Ele conta com dois tipos de cálculo para a rentabilidade. São eles:

Tesouro IPCA +

Parecido com o CDB indexado à inflação, garante o aumento do poder de compra mais uma taxa de juros prefixada. O pagamento ocorre de uma vez, no final da aplicação.

Tesouro IPCA + com juros semestrais

Nesse caso, o pagamento dos juros é feito a cada seis meses. No pagamento desses recebimentos há incidência de imposto de renda. Além disso, quando a aplicação vence, o investidor resgata o valor investido atualizado pela inflação mais o último pagamento de juros semestrais.

Como funcionam os Fundos de renda fixa

Fundos de investimento são uma forma de investir em conjunto com outras pessoas e por meio de um gestor profissional, que escolhe os ativos. Os fundos podem ser compostos somente por ativos de renda fixa ou uma mistura de renda fixa e variável. Para ficar dentro do perfil conservador, o mais indicado são fundos de renda fixa, que são menos expostos ao risco. Esses fundos podem investir em ativos como Tesouro Direto, CDBs, Letras e Crédito e a remuneração costuma ser pós-fixada e atrelada à Selic ou ao CDI.

LEIA TAMBÉM  Não fuja do risco: saiba como ter maiores retornos

A dica para encontrar um fundo de renda fixa que tenha rentabilidade maior do que a poupança é olhar qual a taxa de administração. Isso acontece porque, apesar de render menos, a poupança é livre de taxas e imposto de renda. Já para um fundo, uma taxa de administração alta pode corroer a rentabilidade, deixando o resultado final menor.

Então, os fundos de renda fixa que podem render mais do que a poupança são os que possuem taxa de administração entre 1% e 1,5%. Um investimento com essas características poderá ter um rendimento melhor do que o da poupança.

Tenha acesso liberado ao melhor jornalismo da cidade. Assine o Maringá Post e fique bem informado. Saiba mais aqui.