As 20 pontes mais assustadoras do mundo

Trouxemos uma lista que vai te deixar de pernas bambas. Essas são as pontes mais assustadoras do mundo. Encara?

20 – Royal Gorge Bridge, Colorado, Estados Unidos

as 20 pontes mais assustadoras do mundo

Esta ponte, de mais de 320 metros, é realmente um destino turístico e uma das pontes mais altas e espetaculares do mundo. Foi construída em seis meses, em 1929, e teve seus cabos estabilizadores de vento em 1982.

A ponte testemunhou muitos thrillers que a usaram para bungee jumping e outros atos aéreos. Em 2003, um homem vestindo um wing-suit tentou voar sobre esta ponte e morreu instantaneamente.

19 – Monkey bridges, Vietnã

as 20 pontes mais assustadoras do mundo

Não estamos falando de apenas uma única ponte, mas várias assustadoras em toda a região de Mekong Delta, ao sul do Vietnam. Essas pontes tradicionais parecem que apenas um macaco pode atravessá-las, porém elas são de fato um ponto de passagem popular para as pessoas locais.

As pontes de macacos geralmente são feitas de bambu e são chamadas assim devido à postura engraçada parecida com macacos que as pessoas fazem ao cruzar. A natureza estranha dessas pontes atrai muitos visitantes, que querem experimentá-los com todas as emoções e boas lembranças.

18 – Hussaini Hanging Bridge, Paquistão

as 20 pontes mais assustadoras do mundo

Esta ponte pênsil cheia de lacunas é uma das pontes mais perigosas do mundo, uma vez que não é absolutamente para os pouco corajosos. Ao atravessar essa ponte, você pode ver ao lado, os restos da última ponte, o que torna a travessia bastante assustadora. Se você escorregar, você vai cair no rio Hunza abaixo. De fato, alguns acham assustador, outros pensam que é um pouco excitante, mas na verdade, caminhar por esta ponte é um verdadeiro salto de fé.

17 – Seven Mile Bridge, Florida, Estados Unidos

as 20 pontes mais assustadoras do mundo

A Seven Mile Bridge é uma ponte emblemática e espetacular na Flórida. Esticando-se pelo alto mar azul, é uma das pontes mais longas do mundo, bem como uma das estradas favoritas de Hollywood.

Esta ponte deslumbrante não parece assustadora, mas a sua localização torna-se propensa aos muitos furacões da Flórida. Você não gostaria de estar nele durante uma tempestade.

16 – Deception Pass Bridge, Washington State, Estados Unidos

as 20 pontes mais assustadoras do mundo

A Deception Pass Bridge é uma ponte nebulosa de duas pistas de mais de 450 de comprimento e 55 metros acima da água. É uma das pontes mais espetaculares do mundo, mas se a estrada sobre esta ponte nebulosa (juntamente com os outros 15 mil carros que cruzam cada uma delas) não é assustador para você, bem, tente caminhar pela estreita faixa de pedestres na extremidade da ponte. Há vista da água corrente abaixo é de esfriar a espinha.

15 -Lake Pontchartrain Causeway, Louisiana, Estados Unidos

as 20 pontes mais assustadoras do mundo

Lake Pontchartrain Causeway é a ponte mais longa do mundo sobre a água. É uma ponte de quatro pistas, 38,5 kilometros de extensão e apenas 5 metros acima da água.

Policiais americanos relataram muitos casos de resgate de motoristas ansiosos, que ficaram extremamente assustados ao atravessar a ponte e simplesmente pararam seus carros no meio da estrada.

Na verdade, a terra não pode ser vista pelos motoristas que estão nos 12 kilometros do meio da ponte, tornando-se ainda mais assustador. Imagine se um indivíduo tem as fobias da ponte e da água!

 14 – Canopy Walk, Gana

as 20 pontes mais assustadoras do mundo

Esta ponte é peculiar e unicamente suspensa a 40 metros no ar e tem 304 metros de comprimento. Canopy Walk liga múltiplas copas de árvores e permite aos visitantes a oportunidade de caminhar literalmente pelas árvores e conhecer algumas espécies ameaçadas de extinção, tais como, elefantes selvagens e os macacos Diana. Só é preciso um pouco de coragem, mas a ponte é bem difícil de atravessar.

13 – Langkawi Sky Bridge, Malásia

as 20 pontes mais assustadoras do mundo

Langkawi Sky é uma ponte para pedestres curvada de 125 metros de comprimento e 700 metros acima do nível do mar. Só se pode chegar à ponte através de um teleférico, mas o topo oferece aos turistas a oportunidade de ver muitas das mais belas paisagens das florestas e montanhas da Malásia.

A parte ruim é que a ponte foi fechada muitas vezes para manutenção, e rumores diziam que a ponte ia despencar… Mas, felizmente, agora está totalmente acessível ao público.

12 – Mount Titlis, Suíça

as 20 pontes mais assustadoras do mundo

A ponte do Monte Titlis, que balança suavemente ao ar livre, tem vista para a montanha mais alta dos Alpes suíços a quase 500 metros acima do solo. É também a ponte suspensa mais alta da Europa. Muito assustador!

No entanto, a ponte recebe tantos visitantes todos os anos que vêm para apreciar as vistas deslumbrantes que fazem dela, aparentemente, uma das pontes mais seguras do mundo.

11 – Vitim River Bridge, Rússia

as 20 pontes mais assustadoras do mundo

A ponte do Rio Vitim é uma ponte insegura, fraca e antiga localizada na Sibéria, com muitas tábuas faltando e sem trilhos de guarda. Ela fica congelada durante certas épocas do ano e pode ser muito escorregadia e, devido a sua antiga estrutura, apenas poucas pessoas conseguiram atravessá-la com sucesso.

Essa ponte aterrorizante tem só 1,8 metros de largura e sem características de segurança. Qualquer movimento em falso pode te fazer cair na água congelada abaixo.

10 – Puente de Ojuela, México

as 20 pontes mais assustadoras do mundo

Puente de Ojuela liga uma cidade fantasma a uma mina abandonada. Foi construída em 1898 e depois restaurada em 1991. O design aberto da construção e a altura impressionante podem proporcionar às pessoas passando por ela uma sensação gravitacional.

A ponte é usada atualmente apenas por pedestres, porque, se um caminhão ou um carro cruzassem, eles podem nem chegar a meio caminho. Tornou-se uma atração turística popular depois que foi declarada recentemente como uma das pontes mais perigosas do mundo.

9 – Quepos Bridge, Costa Rica

as 20 pontes mais assustadoras do mundo

A ponte de Quepos é conhecida como “ponte OMG” (OMG, do inglês “Oh My God” que se traduz: “Oh Meu Deus”) e também é chamada de “Ponte da Morte” pelas pessoas locais. O apelido é seriamente adequado, porque é uma armadilha mortal. As tábuas da ponte não correm todo o caminho da estrutura, o que deixa grandes lacunas em ambos os lados.

Os carros só podem atravessar a Quepos em uma direção e, embora pareça que nem sequer pode segurar uma bicicleta, os caminhões continuam a atravessá-la regularmente. A ponte parece que pode despencar a qualquer momento.

8 – Sunshine Skyway Bridge, Florida, Estados Unidos

as 20 pontes mais assustadoras do mundo

A Sunshine Skyway Bridge foi construída em 1987 para substituir a anterior que foi destruída, matando 35 pessoas em 1980. Desde este desastre, a reputação da ponte ficou ainda pior devido a relatos alegando que, desde que foi construída, 200 pessoas se suicidaram nesta ponte.

7 – Eshima Ohashi Bridge, Japão

as 20 pontes mais assustadoras do mundo

Eshima Ohashi é uma ponte de 44 metros de altura com um inclinação de 6,1%. É a terceira maior do gênero no mundo, e basicamente eleva-se para que os navios possam passar por baixo.

Conduzir por esta ponte parece realmente terrível. Pode ser exatamente o mesmo que ir a um passeio de montanha-russa em seu próprio carro. Esta estrada assustadora pode dar pesadelos aos motoristas mais confiantes.

6 – Ponte dos Imortais, Huang Shang, China

as 20 pontes mais assustadoras do mundo

Esta ponte deslumbrante é realmente desafiadora. Se você não tiver medo de se aventurar nesta ponte montanhosa, você poderá desfrutar de vistas espetaculares e dar uma olhada através das nuvens.

No entanto, passar a trilha ao longo da Montanha Amarela da China para chegar à ponte é tão ou mais assustador. Mas pode valer a pena e ser como um conto de fadas. Um conto de fadas assustador.

5 – Montenegro Rainforest, Costa Rica

as 20 pontes mais assustadoras do mundo

A ponte de Montenegro é realmente uma das melhore maneiras de experimentar as mais diversas e belas florestas tropicais do mundo, desde o alto e entre as árvores.

A ponte é feita de madeira e cordas e atravessa a floresta tropical. No entanto, é tão frágil e tem muitos buracos, o que torna altamente perigoso a travessia.

4 – U Bein Bridge, Myanmar

as 20 pontes mais assustadoras do mundo

U Bein Bridge é dita ser a ponte de madeira teca mais antiga do mundo. Foi construída em 1850 a partir de material recuperado de um palácio, com pilares vindos diretamente da água. Esta ponte pode parecer que está no meio da uma construção, mas é exatamente como foi projetada.

Hoje em dia ainda é tão bonita e usada por centenas de habitantes locais diariamente. Não é surpresa que U Bein tenha se tornado uma atração turística bastante popular.

3 – Storseisundet Bridge, Norway

as 20 pontes mais assustadoras do mundo

A Storseisundet é uma ponte única de 8 kilometros que, em um clima aberto, oferece uma vista deslumbrante ao longo da costa oeste do país escandinavo. Já se estiver um clima fechado, a ponte pode ser testemunho de rajadas de vento poderosas e atingida por ondas fortíssimas que podem jogar carros para fora da pista.

Quem se aproxima da ponte, pode achar que ela acaba dentro do mar, mas é apenas uma ilusão de ótica. Storseisundet também é chamada de “ponte para o nada”.

2 – Carrick-a-Rede Rope Bridge, Northern Ireland

as 20 pontes mais assustadoras do mundo

Carrick-a-Rede (traduzida como “a estrada para a pedra”) é uma longa e bamba ponte de corda pendurada ao ar livre sobre rochas e da água. Possui tábuas de madeira podres mantidas por fio, com cordas rasgadas servindo como trilhos. Não são tolerados movimentos falsos.

Esta impressionante ponte tem sido uma das atrações mais visitadas da região, conectando a parte principal da Irlanda e a pequena ilha de Carrick. Dizem que os pescadores reconstroem a Carrick-a-Rede todos os anos.

 1 – Sidu River, China

as 20 pontes mais assustadoras do mundo

A ponte do Rio Sidu é intitulada como a ponte mais alta do mundo, estando a mais de 450 metros no ar e conectando Xangai e Chongqing. Foi construída em 2009 com aço trançado e teve de ser fixada usando foguetes.

E além das incríveis vistas do vale abaixo, a ponte do  rio Sidu também é uma das pontes mais robustas já construídas.

Fonte: Our Trip

Você sabia – Parte 1

  • Você sabia que 11% das pessoas são canhotas?
  • Você sabia que Agosto possui a maior porcentagem de nascimentos?
  • Você sabia que, se a comida não se misturar com a saliva, ela não tem gosto?
  • Você sabia que a maioria das pessoas adormece em 7 minutos?
  • Você sabia que um urso tem 42 dentes?
  • Você sabia que os olhos de uma avestruz são maiores que o seu cérebro?
  • Você sabia que limão tem mais açúcar do que morangos?
  • Você sabia que 8% das pessoas têm uma costela extra?
  • Você sabia que 85% da vida vegetal é encontrada no oceano?
  • Você sabia que o nome original de Ralph Lauren era Ralph Lifshitz?
  • Você sabia que coelhos gostam de alcaçuz?
  • Você sabia que o alfabeto havaiano tem 13 letras?
  • Você sabia que ‘Topolino’ é o nome de Mickey Mouse na Itália?
  • Você sabia que o sangue de lagosta é incolor, mas quando exposto ao oxigênio torna-se azul?
  • Você sabia que armadillos tem 4 bebês por vez e sempre do mesmo sexo?
  • Você sabia que renas gostam de bananas?
  • Você sabia que o voo gravado mais longo de uma galinha foi de 13 segundos?
  • Você sabia que pássaros precisam da gravidade para engolir?
  • Você sabia que a letra mais usada no alfabeto é a E?
  • Você sabia que as 3 línguas mais comuns do mundo são chinês mandarim, espanhol e inglês?
  • Você sabia que as primeiras letras dos meses de julho a novembro formam JASON?
  • Você sabia que a orelha de um gato tem 32 músculos?
  • Você sabia Perth é a cidade mais ventosa da Austrália?
  • Você sabia que o nome do meio de Elvis era Aron?
  • Você sabia que o peixe pode ver a luz infravermelha e ultravioleta?
  • Você sabia que os menores ossos do corpo humano são encontrados na sua orelha?
  • Você sabia que gatos passam 66% de sua vida dormindo?
  • Você sabia que a Suíça é o país que mais come chocolate no mundo, o equivalente a 10 kg por pessoa por anovocê sabia
  • Você sabia que o dinheiro é a principal causa de discussões entre casais?
  • Você sabia que as nozes da Macadâmia são tóxicas para os cães?
  • Você sabia que quando um raio atinge alguma superfície pode chegar a 30,000 graus Celsius?
  • Você sabia que aranhas são aracnídeos e não insetos?
  • Você sabia que toda vez que você vê uma lua cheia, você sempre vê o mesmo lado?
  • Você sabia que mel é o único alimento natural que nunca estraga?
  • Você sabia que o M & M do chocolate representa as iniciais para seus inventores Marte e Murrie?
  • Você sabia que você queima mais calorias do que ganha comendo aipo (quanto mais você come mais magro você se torna)?
  • Você sabia que o único continente sem vulcões ativos é a Austrália?
  • Você sabia a rua mais longa do mundo é a rua Yonge, em Toronto, Canadá, medindo 1.896 km?

Annie, é a Maria – a história da filha que veio buscar seu pai

Essa é uma história verídica que aconteceu com Annie Gluck e seu marido, Jeff.

Eles moravam em uma cidade pequena, Augusta, na região metropolitana de Wichita, no estado americano de Kansas.

Apesar de serem um casal de 50 anos, Annie e Jeff eram 30 ou 40 anos mais jovens que todos seus vizinhos. Muitos deles tinham netos que os visitavam com frequência para leva-los para passear, almoçar, enfim, para passar tempo com os parentes.

Mas esse não era o caso do homem que Annie chamava de Professor. Sua mulher, Elena havia morrido 12 anos antes. Annie passou pouco tempo com os dois juntos, mas percebeu que eles eram daqueles casais perfeitos, que a gente sempre busca e tenta ser com nossos parceiros. Parece que o tempo perto dos dois ficava mais leve e devagar. Os dois eram tão eruditos, espirituosos e, obviamente, ainda tinham muito amor um pelo outro. A morte de Elena foi um baque grande para o Professor. Nesse último ano, ele vinha batalhando contra um câncer e, como vivíamos em uma região sem transporte publico e com táxis caros, Annie acabou tomando conta do Professor e o levando aos médicos na cidade.

O Professor vivia nos Estados Unidos fazia muito tempo,  mas ele ainda carregava o sotaque de quem havia migrado para lá. Annie não conseguiu descobrir de onde era. Ele tinha um jeito peculiar de pronunciar o nome da vizinha. Por vezes, sofrendo de dor, Professor ligava na madrugada e dizia apenas: “Annie”. Era a senha para ela sair correndo e ajudar o vizinho com remédios ou até mesmo para levá-lo ao pronto socorro da cidade. Ele estava irredutível de ser internado. Apesar de saber que o fim estava chegando, ele fazia questão de ficar em sua cama. Queria descansar ali mesmo.

Numa madrugada de Outubro, por volta das 4 da manhã, o telefone de Annie tocou. O identificador de chamadas mostrou o numero do Professor. Quando ela atendeu, uma voz estranha disse: “Annie”.

Ela respondeu: “Sim. Professor?”

Aí veio a voz de novo: “Não, é a Maria. Hoje quem vai levar o Professor sou eu”.

E o mais estranho aconteceu na sequência. Annie acordou. Calma. Acordou? Mas o telefone não tinha tocado? Bom, o telefone estava em sua mão, mas seu marido e o cachorro dormiam profundamente. Então o telefone não tocou. Ou tocou?

Annie tentou ligar para o Professor, mas era madrugada e ela não queria acordá-lo. Mas e se ele realmente ligou? Ela se trocou, acordou o cachorro e foi a até a varanda, de onde ela conseguia enxergar a casa do Professor. Dali nada de diferente. Tudo estava calmo e as luzes apagadas.

Mesmo assim, ela não se deu por satisfeita e acabou ligando. Na verdade foram 25 ligações sem nenhuma resposta. Ela sabia que havia algo errado e foi acordar seu marido. Os dois foram até a casa do Professor, bateram na porta e nada. Ligaram de novo e nada. Resolveram então, ligar para a polícia. Quando chegaram, arrombaram a porta e entraram. O Professor estava em sua cama, com aparência calma. Aparentemente morrera de causas naturais.

Como morávamos muito fora da cidade, qualquer atividade que requeira buscar um profissional da área na cidade é feita por vizinhos. Então, com a permissão e supervisão do delegado, as famílias vizinhas começaram a procurar informações sobre o passado e/ou familiares do Professor, além de precisar de um “caixinha” para o enterro.

Annie ficou em cargo de um livro de fotos antigas e um diário que estava no criado mudo. Não havia nenhum “primo Bob”, “tio Mark” ou “família reunida na casa da tia Amelia”. O que havia eram fotos do Professor com sua amada Elena.

Além de uma filha, que nunca havia sido mencionada, Maria, que morreu em 1971!!

Vídeos que você não viu do ataque de 11 de setembro

Como se o ataque inteiro não tenha sido por si só impressionante negativamente, um dos eventos mais arrepiantes, e porque não dizer horripilantes, de 11 de setembro foi quando o voo 175 atingiu a torre sul. A força do avião levou a torre a implodir 56 minutos após o impacto e o acidente foi capturado por centenas de câmeras de vídeo focadas na Torre Norte, que havia sido atingida. As filmagens mostram claramente o avião atingindo a torre em alta velocidade. Foi a primeira vez na história que um grande número telejornais noticiaram um evento tão influente ao vivo. Houve quem dissesse que o impacto forneceu provas para um ataque terrorista coordenado.

Quando o vôo 175 colidiu com a Torre do Sul, todas as 60 pessoas a bordo do avião morreram instantaneamente. O vídeo mostra a aeronave fazendo uma curva fechada para esquerda antes de bater no prédio. Se a curva não tivesse sido feita, o avião teria passado pela torre ou cortado o prédio com a asa. Nos últimos minutos antes do impacto, os passageiros do lado esquerdo do avião tinham uma visão limpa do WTC. Alguns tentaram fazer chamadas de celular, avisando que ambos os pilotos haviam sido mortos e que um comissário de bordo havia sido esfaqueado. Os momentos finais do Voo 175 são abordados em um documentário intitulado Vôo 175: Como o mundo assistiu.

Um grande número de vídeos do acidente mostra uma visão de perto do vôo 175 batendo no prédio, enquanto outros clipes mostram o impacto de longe. Neste vídeo há uma série de vídeos mostrando o segundo avião colidindo com a torre sul. Você pode ver o avião e a explosão de quase todos os ângulos

Assim como qualquer vídeo já visto sobre essa tragédia, essa compilação é igualmente chocante. Em algumas filmagens, é possível ouvir os gritos de desespero de pessoas ao assistirem às explosões.

A tragédia de Niterói – o incêndio do Gran Circus Norte-Americano

O Gran Circus Norte-Americano dizia ser o maior e mais completo da América Latina na época. Ao todo eram mais de 80 funcionários, 60 artistas e 20 empregados, além de cerca de 150 animais.

A estreia na cidade carioca de Niterói estava marcada para o dia 15 de dezembro de 1961. Como toda montagem de circo requer muita mão de obra e tempo, Danilo Stevanovich e sua equipe chegaram uma semana mais cedo. Mesmo assim, precisaram contratar mais 50 pessoas para ajudar na montagem.

Um desses 50 contratados era Adilson Marcelino Alves, conhecido como Dequinha. Ele tinha antecedentes criminais e também problemas mentais. Não apresentou bom trabalho e foi demitido logo em seguida.

Dequinha não ficou nada feliz com isso e passou a rondar o circo.

No dia da estreia, tudo corria para o sucesso da apresentação. Era um domingo quente, as férias de fim de ano estavam no começo e a tenda nova davam um charme diferente. Era tanta gente que Stevanovich teve de suspender a venda de ingressos. Dequinha tentou entrar sem pagar, mas foi barrado por um funcionário. Os dois acabaram brigando.

Essa tentativa de entrar sem pagar se repetiu nas sessões seguintes, todas sem sucesso. Em uma delas, Dequinha brigou com outro funcionário e disse que se vingaria da demissão e das pessoas do circo.

Foi aí que ele resolveu elaborar um plano. Chamou dois comparsas: José dos Santos, o Pardal, e Walter Rosa dos Santos, o Bigode. Ainda que os dois tentassem dissuadir Dequinha da ideia, ele seguia irredutível.

Veio a apresentação do dia 17 de dezembro. O circo, mais uma vez, estava lotado. Quase 3000 pessoas assistiam ao espetáculo que estava no fim. Muitas pessoas já estavam de pé prontas para ir embora, quando a trapezista Nena notou o fogo que se alastrou rapidamente pela nova lona, de material extremamente inflamável e que havia recebido uma camada de parafina impermeabilizante.

O Gran Circo Norte-Americano não tinha saídas de emergência. Além da saída para os artistas, tapada por uma cortina, havia apenas mais uma área de escape, que estava obstruída por grades de ferro. Normalmente, as grades seriam retiradas perto do fim do espetáculo, mas quando o fogo começou, elas ainda estavam lá, impedindo a passagem.

Em pouco minutos, o circo derreteu sobre o público. Muitos conseguiram escapar, mas não foi o caso de 372 pessoas que morreram no local. Grande parte dos sobreviventes agradeceu a elefanta Semba que, no desespero, arrebentou a lona, criando uma saída e abrindo caminho para muitas fugas. Infelizmente, nesse caminho, ela pisoteou e atropelou muitos.

Por ironia do destino, os médicos do Rio de Janeiro estavam em greve. O maior hospital de Niterói estava fechado. No desespero, a população arrombou a porta. Médicos foram convocados pelo rádio. Clínicas privadas também passaram a atender os feridos. Cidades vizinhas também convocaram seus médicos para ajudar no socorro. Cinemas e teatros da região interromperam suas sessões para ver se não tinham médicos na plateia para ajudar.

Eram tantos mortos que as agencias funerárias não tinham caixões suficientes para todas as vítimas, tanto que o estádio Caio Martins foi improvisado como uma oficina para a construção de novos caixões. O cemitério de Niterói também não tinha espaço.  Um pedaço de terra em São Gonçalo foi usado para enterrar o restante dos corpos.

A explicação oficial para o incêndio tem um culpado: Adilson Marcelino Alves, o Dequinha. Sua mãe uma vez disse que ele tinha mania de assumir a culpa por crimes inventados. Ele foi preso em 22 de dezembro de 1961. Peritos e imprensa, na época, alertaram para a precariedade das instalações elétricas.

De acordo com o professor da Universidade Federal Fluminense, o Corpo de Bombeiros e o diretor do Serviço de Censura do Estado do Rio de Janeiro enfatizaram as boas condições de funcionamento do circo.

Assim, o próprio governador interrogou os suspeitos.

Dequinha confessou o crime. Um de seus comparsas, o Bigode, se declarou inocente mesmo com testemunhos de que ele havia comprado a gasolina. Mais tarde, em seu depoimento, Bigode confessou sua participação ainda que houvesse duvidas já que, para a opinião pública, o circo operava sem condições adequadas – faltavam saídas de emergência e extintores de incêndio.

Em 24 de outubro de 1962, Dequinha foi condenado a 16 anos de prisão e a mais 6 anos de internação em manicômio judiciário, como medida de segurança. Em 1973, menos de um mês depois de fugir da prisão, foi assassinado. Bigode recebeu 16 anos de condenação, e mais 1 ano em colônia agrícola. Finalmente, Pardal foi condenado a 14 anos de prisão, e mais 2 anos em colônia agrícola.

Um mês após fugir da prisão, em 1973, Dequinha foi assassinado.

Os números oficiais são de 503 mortos dos quais 70% eram crianças e mais de 800 feridos. Mas há famílias que dizem nunca ter encontrado seus parentes.

Demorou mais de 10 anos para a cidade de Niterói ter outra atração circense. Até hoje, quem conta a história se emociona.

Há uma reportagem aqui.

Menino faz Titanic com peças de Lego

Esse menino dinamarquês resolveu fazer o navio Titanic com peças de Lego. Foram 16 dias e 32 mil peças. São mais de 3 metros de comprimento, 35 centímetros de largura e 76 centímetros de altura. Não temos informações de quem é o garoto. Seria muito bacana dar os devidos créditos. Se alguém tiver alguma informação, mande pra nós.

O Titanic original foi um navio britânico que naufragou na norte do Oceano Atlântico no dia 15 de abril de 1912 depois de trombar em um iceberg. O navio tinha saído de Southampton e ia para Nova Iorque. Ao todo eram mais de 2,2 mil pessoas a bordo entre passageiros e tripulação. Mais de 1500 pessoas morreram.

Seu tamanho era impressionante: eram quase 270 metros de comprimento, quase 30 metros de largura e uma altura que passava dos 70 metros (incluindo os mastros).

O naufrágio do Titanic foi descoberto pela primeira vez em 1985 (mais de 70 anos após o desastre), e o navio ainda permanece no fundo do mar. O navio foi dividido em dois e gradualmente se desintegrou em uma profundidade de 3.784 m. Desde a sua descoberta em 1985, milhares de artefatos foram recuperados e expostos em museus de todo o mundo. Titanic tornou-se um dos navios mais famosos da história. Sua memória é mantida viva por inúmeras obras de cultura popular, incluindo livros, canções folclóricas, filmes, exposições e memoriais. O Titanic é o segundo maior naufrágio marítimo do mundo, apenas batido por sua irmã HMHS Britannic, a maior já afundada.

Essas acontecimentos levaram o diretor James Cameron a fazer um filme, em 1997,  sobre a tragédia com Leonardo DiCaprio e Kate Winslet como protagonistas. Foi o primeiro filme a atingir a 1 bilhão de dólares de receita mundial e foi o filme com maior indicações para o Oscar. Com o lançamento da versão 3D, em 2012, o filme ultrapassou a marca de 2 bilhões de dólares de receita.

Vale a pena conferir o vídeo!

Os 25 tobogãs mais malucos do mundo

Já que o verão está chegando, vamos trazer uma lista bem interessante e refrescante. Mas essa vai para os que não tem medo de altura e gostam de adrenalina. Vamos com uma lista de tobogãs. Divirta-se e se forem em alguma dessas, nos conte a experiência.

25 – Insano Beach Park – Fortaleza, Brasil

Que tal descer a mais de 100 Km/h em menos de cinco segundos? Essa atração de Fortaleza já fez parte do Guinness Book como a mais rápida do mundo. É o único tobogã brasileiro da lista.

24 – Verruckt  – Kansas City, Estados Unidos

Uma queda louca parece ser suficiente, mas e duas quedas loucas? Isso é exatamente o que acontece com a Verruckt, que realmente significa louco em alemão. Em um carrinho, os caçadores de emoção caem o equivalente a 17 andares, logo em seguida sobem e depois voltam a cair. Com mais de 50 metros de altura, esta queda de água em Kansas é atualmente a mais alta do mundo. No entanto, foi fechado depois que um menino de 10 anos morreu no passeio.

23 – Kamikaze Slide – New Brunswick, Canadá

Este tobogã, situado no Magic Mountain Water Park do Canadá em Moncton, New Brunswick, faz seus aventureiros descerem de 30 metros a uma velocidade de 90 quilômetros por hora.

22 – Jumeirah Sceirah – Dubai, Emirados Árabes

95 km/h parecem devagar pra você? Então esse tobogã em Dubai é feito para você. Alguns até já alcançaram 128 km/h. E isso depois de cair de uma escotilha que se abre sob os pés.

21 – Aqua Loop – Katy, Texas, Estados Unidos

Provavelmente, a melhor parte de qualquer montanha-russa é os grandes loopings onde você se encontra de cabeça para baixo. Por que não experimentar isso em um tobogã? Existem muitos parques aquáticos ao redor do mundo que oferecem um loop aquático, como o Wet n’Wild Gold Coast na Austrália e o Typhoon Texas Waterpark no Texas.

20 – Leap of Faith – Paradise Island, Bahamas

Essa não é a descida mais rápida, mas talvez seja a mais aterrorizante se você tem medo de tubarões. Essa queda te joga pra baixo de um templo Maya e por dentro de um tubo cercado de tubarões.

19 – Drag Race – Orlando, Estados Unidos

Um, dois, três e JÁ!!!

Se você gosta de corridas de carro, você vai se animar nesse tobogã. Essa descida, de cabeça pra frente, põe você em competição contra seus amigos numa queda equivalente a 6 andares.

18 – Scorpion’s Tail – Wisconsin, Estados Unidos

Dos mesmos criadores do Aqua Loop, essa descida, que fica no estado americano do Wisconsin, tem uma descida de quase 90 graus que abre de repente de uma escotilha combinado com um loop gigante jogando os aventureiros no que parece uma cauda de escorpião.

17 – King Cobra – Jackson, Nova Jersey, Estados Unidos

Um dos tobogãs mais altos, este passeio te manda por várias curvas e giros dentro do corpo de uma cobra antes de chegar a uma queda de 15 metros em um ângulo de 50 graus diretamente na boca da King Cobra. Seus dentes até cospem água quando você chega.

16 – L2 – Worgl, Áustria

Com mais de 120 metros de altura, este tobogã tem uma armadilha que se abre de repente e vários giros e loopings insanos. A melhor parte? Você tem uma visão de tirar o fôlego dos Alpes logo antes de cair na parte inferior.

15 – Aqua Duck Water Slide – Navio de cruzeiro Disney Dream

Pros que gostam de adrenalina, mas num ritmo meio lento, essa é a atração. Aproveite a vista do oceano enquanto você viaja ao redor deste navio de cruzeiro da Disney que passa por tubos pransparentes.

14 – 747 Water Slide – Evergreen, Oregon, Estados Unidos

Esse passeio te manda para fora de um avião com giros e voltas e de joga em uma piscina logo abaixo. Se você gosta de voar, essa é para você.

13 – Mammoth – Santa Claus, Indiana, Estados Unidos

Já mostramos vários tobogãs altos e rápidos, né? Esse é o mais longo! Chame seus amigos e embarque nessa com várias quedas e giros. Vai ser um pouco estranho descer por um tubo bem estreito.

12 – Tornado Water Slide – Marietta, Georgia, Estados Unidos

O nome já diz. Essa atração leva você e mais um ou três amigos por uma descida em espiral que não tem a mesma velocidade, claro. Mas a sensação é única.

11 – Disco H2O – Orlando, Flórida, Estados Unidos

Praqueles que gostam de uma boa festa, essa atração te chama. Musica e luzes fazem dessa descida uma experiência única.

10 – Happy Magic Water Cube – Pequim, China

À procura de um pouco de história junto com a sua experiência de tobogã? O centro aquático das Olimpíadas de 2008 em Pequim foi transformado em um parque aquático muito feliz e mágico cheio de slides e … bem … magia.

9 – Woodlands Coaster – Darthmouth, Massachusetts, Estados Unidos

Emoção e natureza são as atrações dessa descida no Woodlands Park, perto de Darthmouth no estado de Massachusetts. Ah, você pode acampar por ali.

8 – The Cyclone – Edmonton, Canadá

Este descida te leva a um enorme circuito bem no meio do West Edmonton Mall, no Canadá. O que mais faria uma viagem de compras ao shopping mais completa?

7 – Cliffhanger / T5 Twisters – Galveston, Texas, Estados Unidos

Dois em um! Uma queda de 25 metros de um lado e um slide todo torcido, cheio de névoa e luzes do outro. Há grandes possibilidades de você acabar indo duas vezes para que você possa experimentar os dois.

6 – Blackhole – Bremerhaven, Alemanha

O que torna este slide único é que você viaja pelos tubos sinuosos em completa escuridão, exceto por uma luz colorida aleatória aqui e ali.

5 – Summit Plummet – Orlando, Fórida, Estados Unidos

Mais uma descida em queda livre, essa atração com tema de inverno é um dos mais rápidos e mais altos do mundo

4 – Bahama Blaster – San Antonio, Texas, Estados Unidos

Localizado em Six Flags no Texas, este tobogã tem seus giros e voltas e um sistema de lançamento do estilo porta de armadilha.

3 – Taumata Racer – Orlando, Flórida, Estados Unidos

Este é outro slide que é quase uma queda completamente vertical. Ele também tem a emoção adicional de ir com a cabeça pra frente enquanto voce corre contra outros “pilotos”.

2 – Dolphin Plunge – Orlando, Flórida, Estados Unidos

Se você achar demais descer por dentro de um tanque de tubarões, que tal esse que passa dentro de um tanque de golfinhos?

1 – Lipno Tobogan – Republica Tcheca

Se você está procurando uma razão adicional para reservar essas férias em família, não procure mais! Até agora, tivemos quedas ou voltas verticais, mas o que acontece quando há descidas e voltas insanas? Isso está nos tonto só de olhar para ele.

 

Fonte: List25

 

25 atividades cotidianas que são ilegais na Coreia do Norte

Você já se perguntou sobre o que acontece por detrás das paredes da Coreia do Norte? Sabe-se que lá é um dos lugares/países mais secretos do mundo. Mas, graças a espiões e desertores, podemos ter um pouco de noção sobre o que acontece lá dentro.

Então vamos a 25 atividades cotidianas que são ilegais na Coreia do Norte.

1 – Ligações internacionais

Sim. É proibido ligar para fora do país. E a punição é a morte!! Muitos já foram executados por tentarem contato com parentes fora de lá, principalmente na Coreia do Sul.

2 – Ter opinião

Na Coreia só se pode ter opinião se ela for aprovada pelo governo.

3 – Ter iPhone

Ou um androide, ou um computador, aliás, qualquer eletrônico que não seja produzido lá dentro.

4 – Música

A música também pode te levar a morte. Se o cidadão estiver ouvindo “música estrangeira”, sua vida corre riscos. A única musica permitida é a que glorifica o regime.

5 – Tirar uma propaganda

Um estudante americano descobriu que esse tipo de atitude pode te levar a ter anos de trabalho pesado.

6 – Desonrar o Líder

Não se pode falar mal do Presidente. Em hipótese nenhuma!

7 – Chamar de Coreia do Norte

Ao visitar o país, não use Coreia do Norte. O nome oficial do país é Republica Democrática Popular da Coreia e eles se veem como a única Coreia existente.

8 – Tirar fotos

Essa vale para os turistas: você não pode sair tirando fotos de tudo. Há lugares que são proibidos e não há registros.

9 – Dirigir

O norte coreano não pode dirigir para onde quiser e para qualquer lugar. Há menos de 1 carro para cada 1000 habitantes.

10 – Sarcasmo

De acordo com desertores, sarcasmo não é bem visto nem bem quisto na Coreia. Qualquer coisa que for dita é levada a sério. Cuidado.

11 – Falar mal do governo

Caso isso aconteça, a pessoa vai ser encaminhada, sem passagem de volta, para um campo de reeducação.

12 – Perguntar a data de nascimento de Kim Jong-Um

Não o faça. Simplesmente não o faça.

13 – Álcool

Não se pode beber quando quiser. Em 2012, um militar foi executado por beber durante os 100 dias de luto de Kim Jong II.

14 – Ter um corte moicano

Todos os cortes de cabelo devem ser aprovados pelo governo. (São 28 cortes aprovados)

15 – Sair do país

Se o norte coreano sair do país e for pego, ele é levado de volta para ser executado. Além disso, sua família deve ser executada também.

16 – Morar em Pyonyang

É o governo que decide quem mora na capital. E não surpreendentemente, são pessoas com as melhores conexões.

17 – Pornografia

Pornografia pode te matar. Kim Jong-Un mandou matar sua namorada em frente à sua família por ela ter feito um vídeo de sexo.

18 – Religião

Como um estado ateu, a Coreia do Norte não aceita bem qualquer prática religiosa. Em 2013, 80 cristãos foram executados publicamente em um estádio simplesmente por terem uma bíblia.

19 – Usar a internet

Só se pode acessar websites que são parceiros do governo. Se alguém tentar acessar outras páginas… bom, acho que você sabe o fim.

20 – Não votar

O voto é obrigatório. E votar a pessoa errada pode te fazer mal… entendeu?

21 – Usar jeans azul

Não se pode usar os famosos jeans por ser associado ao maior inimigo da Coreia do Norte: os Estados Unidos.

22 – Assistir TV

Os norte coreanos só podem assistir às propagandas do governo. Muitas pessoas já foram executadas por assistirem a canais da Coreia do Sul.

23 – Escapar da prisão

Escapar da prisão é ilegal em qualquer lugar, mas o que torna a Coreia do Norte diferente é o fato de 4 gerações da sua família serem punidas caso você seja pego.

24 – Ler livros

Se você for à Coreia do Norte com guia de viagens, prepare-se para encarar as autoridades. Eles não são muito fãs de “livros do ocidente”.

25 – Errar

Um jornalista acabou sendo morto por ter digitado uma palavra errada.

 

Fonte: Buzzfeed

No Quênia, empresa produz carvão de cocô (mais barato, eficiente e sustentável) para substituir carvão mineral

Esse post vem dos nossos amigos do The Greenest Post e a ideia é bem bacana: carvão de fezes humanas!!! Reciclável!!

O carvão ainda é a fonte majoritária de energia em muitos países, principalmente nas nações em desenvolvimento. Afinal, não é todo lugar que é abençoado como o Brasil e possui recursos naturais de sobra para geração energética. No Quênia não é diferente: 80% de toda energia é gerada por meio de carvão e madeira.

Eis que a Nakuru Serviços de Água e Saneamento, empresa fundada no país, passou a oferecer uma alternativa viável, barata, mais eficiente e menos poluente do que o carvão à população: dejetos humanos. Isso mesmo, o cocô!

A ideia resolve, de uma vez só, dois grandes problemas de nações em desenvolvimento: geração de energia e saneamento básico – que especialmente no Quênia ainda é muito precário e gera uma porção de doenças urbanas.

O cocô é um recurso abundante, cheio de “energia”, desperdiçado e descartado diariamente. Um simples processo de compostagem ou ainda um biodigestor já são suficientes para garantir um destino muito mais nobre (e útil!) a ele. Já o carvão é responsável por boa parte das emissões de gases de efeito estufa que poluem nosso planeta, além de ser um recurso não renovável. Ou seja… Não tem como a ideia da Nakuru dar errado!

Caminhões de esgoto de sistemas sépticos e latrinas de poço são encaminhados para as estações de tratamento da empresa, que deixa secar no sol os dejetos humanos a uma temperatura de 300ºC. Durante o processo de carbonização, adiciona-se serragem ao material. O resultado é pulverizado em um moinho de martelo e misturado com melaço para ganhar formato redondo.

Um quilo do material custa o equivalente a R$ 1,50. Além da queima ser mais limpa do que a de carvão e livre de qualquer odor, ela é mais eficiente, pois dura mais tempo queimando. Duas toneladas são produzidas todos os meses pela empresa e a meta é aumentar o potencial para 10 toneladas até o final do ano. Quem aí toparia fazer um churrasco com carvão de cocô?

Ciência confirma: pessoas inteligentes vão dormir tarde, são bagunceiras e falam palavrão

Pessoas muito inteligentes costumam mudar sua visão de mundo diferentemente de pessoa que estão na média da pontuação de QI. Essa mudança inclui pensamento não convencional, agir e lidar com situações.

O que os pesquisadores conseguiram descobrir  sobre pessoas inteligentes é o fato de que, quanto maior o seu QI, menos se preocuparam com inúmeros itens diários que parecem ocupar muito das pessoas como, por exemplo, arrumação, “observar seu palavreado’ e ir para cama cedo.

1 – Eles falam muito palavrão

Embora a sua habilidade particular sirva bem para julgar quando começar a soltar palavrões a torto e a direito, pessoas inteligentes certamente usam bastante palavrões. Acredita-se que uma pessoa que fala bastante palavrão não é muito inteligente, pois não têm condições de interagir de forma correta e compensam usando palavras de baixo calão.

Mas uma pesquisa recente mostra que a capacidade de produzir termos de baixo calão está intimamente ligada a um alto vocabulário e fluência. Isso desmascara o conceito de que a fluência razoável é correlacionada e determinada por palavrões. Pelo contrário, palavrões e insultos são influenciados pela alta fluência e vocabulário, uma coisa que homens e mulheres altamente inteligentes têm, sem dúvida.

2 – Estes são tipicamente notívagos

Pessoas inteligentes não podem ir dormir cedo. Em pesquisa realizada com jovens americanos, foi mostrado que, quanto maior o QI, mais tarde eles tendem a dormir.

A pesquisa mostrou que “as crianças mais inteligentes crescem para ser mais noturnas do que as crianças menos inteligentes”.

Os resultados mostraram que as crianças com QI menor de 75 irão para cama por volta das 23h41 nas noites da semana e as crianças com QI em excesso de 125 vão dormir às 00:29.

3 – Eles vivem em uma bagunça organizada

De agora em diante, você precisará perdoar uma mesa desordenada, porque pode ser de uma pessoa com alto QI. Um grupo de especialistas e cientistas psicológicos da Universidade de Minnesota descobriu que uma mesa desorganizada incentiva o pensamento criativo e encoraja novas ideias.

Um ambiente bagunçado também está relacionado com o fato de nos desligarmos de um pensamento ou atitude comum, portanto, dessa forma, pessoas de alto QI tem a capacidade de criar novos conceitos sobre coisas que não damos valor.

Portanto, na próxima vez que encontrar alguém inteligente, vá em frente e imagine-os tarde da noite em suas mesas bagunçadas, falando palavrão a torto e a direito e elaborando estratégias para a vida.

Bruce, Brenda, David. A história da criança que teve seu pênis queimado

A história é mais ou menos assim. Um menino perdeu o pênis recém-nascido, daí virou menina, descobriu tudo e voltou a ser menino. No final de tudo se matou. Esse é a história de David Reimer

Bruce e Brian Reimer são gêmeos nascidos em 22 de agosto de 1965 em Winnipeg no Canadá. Os dois nasceram sem problema algum. Porém, a mãe, Janet Ron, notou, tempos depois, que ambos tinham dificuldade de urinar.

Os meninos foram levados a um hospital para serem circuncidados. E foi nesse dia que todo o problema começou. No processo, os médicos decidiram usar uma agulha cauterizadora em vez de um bisturi. E o equipamento deu problema. Uma corrente elétrica exagerada queimou completamente o pênis de Bruce. O procedimento de Brian foi cancelado e os gêmeos voltaram pra casa.

Sem saber o que fazer, os pais de Bruce começaram a buscar soluções e encontraram um psicólogo. John Money era especializado em mudança de sexo e acreditava que é a maneira que somos criados que determina se seremos homens ou mulheres.

Assim, Janet escreveu para John e partiu para Baltimore, nos Estados Unidos, e foi ao encontro do psicólogo.

John se interessou pelo caso, pois via em Bruce a experiência ideal em provar sua teoria. E ainda poderia comparar o comportamento do menino com seu irmão gêmeo. Caso desse certo o experimento, John poderia concretizar a ideia de que a criação sobrepõe a biologia. E o psicólogo acreditava piamente que Bruce seria mais feliz como uma mulher do que com um homem sem pênis.

Foi então que Bruce se transformou em Brenda, aos 17 meses de idade. Quando tinha quatro meses de idade, o primeiro passo cirúrgico para a mudança foi tomado, a castração.

John sempre pedia que, para que o experimento desse certo e Bruce de fato virasse Brenda, os pais nunca poderiam revelar sua real identidade ou a história de seu nascimento.

E então, os pais de Bruce passaram a criá-lo como uma menina e visitavam o psicólogo regularmente para acompanhar o desenvolvimento da menina, no caso que ficou conhecido como John/Joan.

Entre os gêmeos, a menina era bem mais arrumada que o irmão e não gostava de ficar suja, afirmou a mãe em uma das consultas registradas por John Money. Em outro registou, John disse que “a menina tinha traços de menina moleque e muita energia, além de muita teimosia e alto nível de atividade. Ela também era a figura dominante entre as meninas de seu grupo”.

Quando os gêmeos tinha 9 anos, o psicólogo publicou um artigo contando a experiência que, segundo ele, tinha sido um sucesso. “Ninguém mais sabe que ela é a menina que esteve no noticiário tempos atrás”. John ainda continuou dizendo que o comportamento dela era bem diferente do irmão e que assim, não há conjecturas.

Quando Brenda chegou à adolescência, alguns problemas começaram a aparecer.

A mãe de Brenda/Bruce contou que via que ela não era feliz como menina. Janet via que ela era muito rebelde, masculina e a mãe não conseguia convencê-la a fazer nada feminino. “Brenda quase não tinha amigos. Todos a chamavam de mulher das cavernas”, disse a mãe.

Devido a toda essa tristeza de Brenda, os pais interromperam as consultas e fizeram aquilo que John Money havia proibido: contar toda a verdade sobre ela ter nascido menino.

Assim, Brenda decidiu se transformar em David. Fez uma cirurgia para reconstrução do pênis, se casou e se tornou padastro dos filhos de sua esposa.

O que David não esperava, aliás, não sabia, é que seu caso estava registrado e assim, imortalizado. A teoria de Money estava sendo implantada em outros pacientes porque muitos acreditavam no sucesso do experimento.

David chegou aos 30 anos sofrendo de depressão. Perdeu a mulher e o emprego. Se viu abandonado por todos.

Seu irmão morreu de overdose de medicamentos.

david reimer

E, em 2004, David, Bruce, Brenda cometeu suicídio.

Mesmo assim, experiências como essa continuam existindo. E são bem sucedidas segundo médicos.

 

Fonte: BBC

10 coisas diferentes proibidas pelo mundo

Cada país tem sua legislação. Alguns países são mais rígidos e outros são mais lenientes. Mas na lista de hoje, trazemos algumas proibições pra lá de diferentes. Vamos a lista de coisas proibidas pelo mundo.

O assassinato de James Bulger por dois garotos de 10 anos

James Patrick Bulger estava a semanas de completar três anos e estava num shopping de Liverpool com sua mãe. Dois meninos, Jon Venables e Robert Thompson, ambos de 10 anos, sequestraram, torturaram e mataram James. Seu corpo foi encontrado dois dias depois.

James era filho único. Sua mãe o descreveu como uma criança alegre e de sorriso contagiante. Fazia todos a sua volta sorrirem com suas frases e brincadeiras. Dois anos depois do incidente, Denise e Ralph se separaram.

Era uma sexta feira, em 12 de fevereiro de 1993. Sua mãe, Denise, foi ao New Strand Shopping Centre, em Liverpool na Inglaterra. Ao entrar em uma loja, ela se distrai. Nesse momento, dois meninos que estavam do lado de fora, percebem James brincando sozinho e o atraem para longe dela.

Câmeras de segurança flagraram o momento em que os dois meninos se aproximaram de James e saíram de mãos dadas com ele. Venables e Thompson levaram James até um canal a 4 quilômetros do shopping. Lá, os meninos o empurraram no chão. James machucou a cabeça e o rosto. Continuaram andando pela cidade.

Nesse trajeto, eles foram vistos por 38 pessoas que assumiram que os três eram irmãos. Quem parou para perguntar recebeu a resposta de que eles estavam voltando para casa ou que eles estavam levando o menino para a polícia.

Eventualmente, chegaram ao vilarejo de Walton, a 40 minutos de caminhada do shopping. Ao chegarem lá, os meninos avistaram um posto policial e ficaram com medo. Avançaram mais um pouco até a estação de trem Walton & Anfield que estava em desuso. Ali torturaram James.

Jogaram tinta azul, roubada de uma loja no caminho, nos olhos de James, chutaram-no, bateram-no e ainda jogaram pedras e tijolos no menino. Pilhas foram encontradas em sua boca.

Para finalizar os momentos de horror de James, Venables e Thompson atiraram uma barra de ferro de aproximadamente 10 quilos sobre sua cabeça. No total foram 42 lesões e eram tantas, que nenhuma pode ser constatada como a fatal.

Não satisfeitos, os meninos amarraram o corpo de James no trilho de trem próximo para tentar fazer parecer um acidente. Quando o trem passou, seu corpo foi cortado ao meio. Dois dias depois, seu corpo foi encontrado por crianças que brincavam por ali.

Os suspeitos foram presos após Venables ser reconhecido por uma mulher.

Em novembro, Jon Venables e Robert Thompson foram considerados culpados do assassinato de James Bulger. Eles são os assassinos mais jovens da história a serem condenados. A pena era de que eles ficariam presos até a maioridade e depois seriam soltos com novas identidades, assim como suas famílias.

Quando completaram 18 anos, o governo lhes concedeu nova identidade e nova moradia. Pouco se sabe deles desde então. Apenas que Venables teve problemas com a justiça sob denúncia de pornografia infantil.

Os pais de James casaram-se novamente e tiveram outros filhos. Denise, hoje Fergus, criou o James Bulger Memorial Trust que ajuda crianças que foram vitimas de algum tipo de violência e dá assistência para seus familiares.

james bulger

 

Esse documentário, em inglês, conta a história.

https://www.youtube.com/watch?v=rrFFUSRr5DY

25 fotos bem bacana do mundo dos esportes

Fizemos uma compilação de fotos do mundo dos esportes bem bacana. São fotos tiradas no momento certo. São comemorações, lances de jogos, disputas, caras e bocas. Enfim, todas são espetaculares e valem aqui nossa republicação.

Esperamos que vocês gostem.

A tenista americana Sloane Stephens se assusta ao deixar cair a tampa de seu troféu conquistado no US Open.

 

Momento em que Éderson, goleiro da seleção e do Manchester City, se choca com o atacante do Liverpool, Sadio Mané. Nesse choque, o goleiro levou vários pontos no rosto.

 

O jogador de basquete americano naturalizado esloveno Anthony Randolph, leva uma dedada na boca durante o campeonato europeu. A Eslovênia se sagrou campeã.

 

O jogador de futebol americano Akrum Wadley voa por cima dos seus defensores para marcar um touchdown na vitória de seu time, a universidade de Iowa.

 

Kyle Larson comemora sua vitória em uma prova da NASCAR com a famosa queima de pneus.

 

O goleiro do Temperley da Argentina tenta socar a bola pra longe do atacante do Racing Club, também da Argentina.

 

A brasileira Amanda Nunes toma uma queda na luta contra Valentina Shevchenko. No final, a brasileira se saiu vitoriosa.

 

Momento em que Fabrizio Zanotti dá uma tacada no Master Europeu de Golf, torneio que reúne os melhores do ano.

 

Disputa de bola entre jogadores do Bournemouth e Arsenal em partida disputada pela Premier League.

 

Uma das candidatas a recepção do ano: Cole Beasley pega a bola com os ombros na vitória do Dallas Cowboys sobre o New York Giants.

 

Momento exato em que Michael Taylor salta para pegar uma rebatida de seu adversário.

 

Cam Newton, do Carolina Panthers, pula sobre seu adversário na partida contra o San Francisco 49ers.

 

Final de duplas femininas do US Open vencida por Martina Hingis e Chan Yung-jan.

 

Mesmo sangrando, Richard Douglas comemora ponto marcado pelo seu time na liga australiana de Rugby.

 

Terry Godwin, da Universidade da Georgia, tenta fazer uma recepção enquanto o defensor, Julian Love da Universidade de Notre Dame, pula para tentar impedir.

 

Jose Quintana, arremessador dos Chicago Cubs, acompanha atentamente seu lançamento em partida contra a equipe dos Pittsburgh Pirates.

 

O quarterback da Universidade de Auburn, Jarrett Stidham, não teve vida fácil contra Clemson.

 

O jogador de Bangladesh Shakib al Hasan comemora a eliminação de seu adversário australiano Peter Handscomb.

 

O time amador americano de golfe quase derruba o troféu conquistado no torneio Walker Cup.

 

Comemoração de Mike Tolbert depois de marcar um touchdown pelos Buffalo Bills.

 

Sofrimento de Vladimir Lucic para tentar fazer uma cesta na partida contra a Hungria.

 

Nadal comemora seu 16º título no US Open contra o sul africano Kevin Anderson.

 

O corredor de San Jose State Tyler Nevens é esmagado pela defesa dos Texas Longhorns.

 

Momento de carinho entre jogadoras de rugby.

 

O triatleta inglês Holly Lawrence pula no Rio Tennessee durante o campeonato mundial de Ironman.

 

Fonte: CNN

Os 10 piores furacões da história

Aqui no Brasil somos muito abençoados. Não temos terremotos, maremotos, tsunamis, tornados, vulcões, furacões… aqui só o brasileiro é o suficiente para fazer com que os outros brasileiros tremam de medo – mas esse é um papo para outro artigo aqui do Ah Duvido.

Porém, em outras partes do globo, é normal que essas catástrofes naturais assolem a população de alguns países. Não é raro vermos notícias de desastres acontecendo na América do Norte, na Europa, na Ásia ou na Oceania. Até mesmo aqui na América do Sul, mas do outro lado do continente, alguns terremotos já assustaram o povo por lá.

Dentro desse contexto, resolvemos trazer um conteúdo cheio de curiosidades e ciência. A seguir, você vai conferir uma lista com os 10 piores furacões da história, verdadeiros monstros da natureza que deixaram rastros realmente assustadores por onde passaram. Mas, antes disso, que tal entendermos rapidamente o que é um furacão?

Fatos sobre café que você ainda não sabia

O café é uma das bebidas mais produzidas e consumidas do mundo. Por isso resolvemos trazer alguns fatos que você talvez ainda não saiba sobre ele.

Não se sabe ao certo sua origem, mas a lenda diz que pastores etíopes notaram um comportamento diferente em suas cabras depois de comerem uma semente. As cabras não dormiam e ficavam agitadas. Sim, cafés são sementes que depois viram frutas vermelhas.

O Brasil está entre os maiores produtores de café do mundo. Colômbia, México e Vietnã também estão entre os maiores. Nenhum país europeu integra a lista e o único estado americano que produz é o Havaí.

Seus efeitos e benefícios para nosso organismo já foram comprovados em inúmeros estudos. Entre eles estão a melhora da concentração, a aceleração do metabolismo e estimulação da memoria, menor risco de sofrerem com doenças cardíacas, câncer, derrame cerebral, diabetes além de doenças respiratórias e renais.

café

Estudos feitos pela Agência Internacional para a Pesquisa do Câncer (IARC) e pelo Imperial College de Londres dizem que quem bebe ao menos três xícaras de café por dia, tende a viver mais que aqueles que não bebem. Esse estudo foi feito com mais de meio milhão de pessoas na Europa.

Cafeína ou descafeinado?

Um estudo americano da Universidade do Sul da Califórnia (USC), divulgado na “Annals of Internal Medicine” revela que não há diferenças entre eles quando se fala de longevidade. Em números, o estudo diz que quem bebe uma xícara de café por dia tem 12% menos chances de morrer que quem não bebe. Aqueles que bebem duas ou três xícaras têm 18%. Porém os estudos dizem que outros fatores também influenciam para tal longevidade, não só o café.

Café e o sono

O melhor horário para se tomar café não é logo que acordamos. Se fizermos isso, estaremos “desperdiçando” cafeína. Isso porque nosso corpo produz cortisol, um hormônio que nos dá sensação de alerta e tem maior incidência assim que acordamos. Então devemos esperar um pouco para tomar café. No período da tarde, devemos tomar uma xícara também porque nosso organismo diminui a produção de cortisol.

A cafeína também tem efeito sobre a adenosina. A adenosina é um neurotransmissor que controla a frequência cardíaca, pressão sanguínea e a temperatura corporal. É a adenosina que controla as sensações de sono e cansaço. Sendo assim, a cafeína bloqueia a ação da adenosina e ainda faz o efeito contrário: a estimulação neural e a vasoconstricção. Assim ficamos mais e alertas depois de tomarmos café.

café

Um professor da Universidade de Sydney na Austrália disse que uma xícara de café e um cochilo são uma combinação energética. Segundo ele, o efeito da cafeína demora de 30 a 45 minutos para agir em nosso corpo. Juntando isso ao fato de estarmos descansados faz com que fiquemos mais dispostos.

Café e as civilizações

Houve uma época em que os casamentos turcos tinham no café um “elemento da discórdia”. Durante os votos, o noivo tinha de prometer que a casa teria café. Caso isso não acontecesse, o divórcio era uma das soluções. A cultura árabe também era dura com relação ao café. Antigamente, o único motivo que permitia uma mulher de pedir o divórcio era se o marido não gostasse de café.

história do café

Na Inglaterra, no século XVII, houve um grupo de mulheres que pediu ao governo que homens com menos de 60 anos fossem proibidos de tomar café. A alegação era de que o café os deixava “inúteis”. Também nesse século, surgiu uma discussão sobre a permissão de católicos beberem ou não café. Só depois que o Papa Clemente VII liberou o consumo, católicos voltaram a beber café.

Outro fato interessante que acontecia no século XVII é que as pessoas tomavam cerveja no café da manhã, diferente do que acontece hoje em dia.

Antes disso, no século VXI, o café foi banido da Mecca sob a ideia de prevenir que as pessoas se reunissem para tomar café, discutir ideias e formarem opiniões. Depois dessa decisão, o governante foi condenado a morte, um ano depois, pelo sultão da Arábia Saudita. Foi a primeira vez que o café foi banido, mas não foi a única vez.

Café vicia

Quanto mais café você toma ao longo dos anos, maior é a possibilidade de alterar a química do seu cérebro. Com o aumento do consumo de cafeína, mais receptores de adenosina são produzidos e você automaticamente vai precisar beber mais café para poder conectá-los. Esse processo, por sua vez, pode causar dependência e sintomas de abstinência — fadiga, irritabilidade, dores de cabeça — se você tentar reduzir o consumo.

As abelhas também ingerem café. Segundo estudos, a cafeína ajuda na memória e faz com que elas saibam o caminho das colmeias.

Com todos esses fatos, é bom dizer que, se você não toma ao menos uma xícara por dia, pode começar a considerar tal ato.

Só não ultrapasse 100 copos de café por dia. Isso pode te matar. Literalmente.

 

A história dos celulares

Hoje você praticamente não vive mais sem ele. Ele está com você quando você acorda; quando você vai ao banheiro; quando está indo e voltando do trabalho; e finalmente está do seu lado no momento em que você vai dormir. Já sabe de quem estamos falando? Pois é, estamos falando do seu smartphone, o companheiro inseparável de todo mundo nos dias de hoje.

O quê? Vai me dizer que você não fica com esse eletrônico o tempo todo do seu lado? Então você é a exceção da regra, pois a maioria das pessoas passa quase 100% do tempo conectados através de seus smartphones. É por isso que resolvemos dedicar este artigo a eles. Na verdade, ao pai dos smartphones e a sua história: os celulares, hoje também chamados de features phones.

Acha que essa história tem potencial para ser chata? Pois saiba que você está redondamente enganado. Quem viveu na década de 90 e nos anos 2000, provavelmente experimentou os primeiros celulares do mundo, o que com certeza desperta aquele bom sentimento de nostalgia. É exatamente isso que queremos fazer agora! Então, se prepare!

Como tudo começou: telefones sem fio

Antes que os dispositivos que hoje conhecemos como telefones celulares existirem, havia alguns precursores. Em 1908, o professor Albert Jahnke e a empresa Oakland Transcontinental Aerial Telephone and Power Company alegaram ter desenvolvido um telefone sem fio, o que era algo surpreendente para a época. Eles foram acusados ​​de fraude e a acusação foi descartada, mas eles não parecem ter continuado com a operação.

Porém, foi mesmo a partir desse ano que as coisas começaram a mudar. Em 1918, o sistema ferroviário alemão testou a telefonia sem fio nos trens militares entre as cidades de Berlim e de Zossen. Em 1924, ensaios públicos começaram com a conexão telefônica nos trens entre Berlim e Hamburgo.

Em 1925, a empresa Zugtelephonie A. G. foi fundada para fornecer equipamento de telefonia de trem e, em 1926, o serviço de telefone em trens da Deutsche Reichsbahn e o serviço de correio alemão na rota entre Hamburgo e Berlim foi aprovado e oferecido a viajantes de primeira classe. Esse era apenas os primeiros passos da telefonia sem fio, dados primeiramente na Europa.

A guerra sempre dá uma mãozinha

Como diversas vezes na história, a guerra deu uma mãozinha para o desenvolvimento de algumas tecnologias. Foi durante a Segunda Guerra Mundial que o mundo viu os militares fazerem o uso de links de radiotelefonia. Transceptores de rádio portáteis estavam disponíveis desde a década de 1940.

Os telefones móveis para automóveis ficaram disponíveis em algumas empresas de telefonia na década de 1940. Os primeiros dispositivos eram volumosos, consumiam alta potência e a rede suportou apenas algumas conversas simultâneas. As redes celulares modernas permitem o uso automático e generalizado de telefones celulares para comunicações de voz e dados.

Nos Estados Unidos, os engenheiros da Bell Labs começaram a trabalhar em um sistema para permitir que os usuários fizessem e recebessem chamadas telefônicas de automóveis, levando à inauguração do serviço móvel em 17 de junho de 1946 em St. Louis, Missouri. Pouco depois, a AT&T ofereceu o Serviço de Telefone Móvel.

Uma ampla gama de serviços de telefonia móvel, em sua maioria incompatível, ofereceu área de cobertura limitada e apenas alguns canais disponíveis em áreas urbanas. A introdução da tecnologia celular, que permitiu a reutilização de frequências muitas vezes em pequenas áreas adjacentes cobertas por transmissores de baixa potência, tornou a adopção generalizada de telefones móveis economicamente viáveis.

Os primeiros celulares

Dando um salto no tempo, chegamos até 1973. O primeiro telefone móvel do mundo foi feito em 3 de abril, quando Martin Cooper, engenheiro sênior da Motorola, ligou para uma companhia de telecomunicações rival e informou que estava falando através de um telefone celular. O celular que Cooper usou, se é que podemos chamá-lo assim, pesava 1,1 kg e media 228,6x127x44,4mm. Um trambolhão! Com este protótipo de dispositivo, você podia ter conversas por 30 minutos e demorava cerca de 10 horas para recarregar.

Em 1983, a Motorola lançou seu primeiro celular comercial, conhecido como Motorola DynaTAC 8000X. O aparelho oferecia 30 minutos de tempo de conversação, seis horas de espera e podida armazenar até 30 números de telefone.

Ele custava impressionantes US$ 3.995 ou aproximadamente R$ 13.104 em conversão direta na cotação atual. Nos primeiros dias do celular, todos perceberam que os aparelhos não foram projetados com os consumidores em mente. Você precisaria desembolsar uma grande quantia de dinheiro para se apossar de um, e mesmo assim o desempenho não era aquelas coisas.

John F. Mitchell, o chefe de produtos de comunicação portátil da Motorola e o chefe de Cooper em 1973, desempenhou um papel fundamental no avanço do desenvolvimento de equipamentos telefônicos portáteis, vulgo celulares. Mitchell empurrou com sucesso a Motorola para desenvolver produtos de comunicação sem fio que seriam pequenos o suficiente para usar em qualquer lugar e participaram do design do telefone celular.

Entre os anos 1990 e 1995, tivemos um salto ascendente em design e portabilidade, com dispositivos móveis começando gradualmente a aparecer nas mãos dos consumidores comuns pela primeira vez. No final dos anos 90, os dispositivos móveis estavam rapidamente se tornando um padrão graças aos seguintes aparelhos:

Nokia 6110 – 1997

Destaques:

  • Três jogos: memória, serpente e lógica
  • Calculadora, relógio e calendário
  • Conversor de moeda
  • Funciona como um pager
  • Configurações de perfil 4 cores

Motorola StarTAC – 1997

Inspirado pelo comunicador do filme Star Trek, este celular foi o primeiro aparelho de flip do mundo.

Nokia 5110 – 1998

Uma excelente bateria, fino pelos padrões de 1998 e também apresentou o joguinho Snake. O que mais você poderia querer de um consumidor dos anos 90?

BlackBerry 850 – 1999

O BlackBerry 850 foi o primeiro aparelho lançado sob a marca BlackBerry. Dez anos depois, a RIM seria coroada como a empresa de crescimento mais rápido do planeta. E todos sabemos o que aconteceu após 2010 e como a empresa se manteve capenga até os dias de hoje.

Nokia 3310 – 2000

O celular que todos os seus amigos tinham na escola. Se você fosse para um colégio no meio dos anos 90, você com certeza o encontraria por lá. Mesmo hoje, muitos consideram o 3310 como um dos melhores dispositivos móveis já criados. Alguns até dizem que é indestrutível, o que eu tenho que concordar.

Samsung SGH-T100 – 2002

Antes de a Samsung dominar o mundo como faz atualmente, ele fazia aparelhos como esse, que foi o primeiro telefone a usar um display LCD de matriz ativa de transistores de filme fino, o famigerado LDC display.

BlackBerry 5810 – 2003

Esse aparelho não tinha um alto-falante embutido, então você tinha que conectar fones de ouvido para fazer chamadas telefônicas. Porém, o BlackBerry 5810 tinha e-mail e um teclado QWERTY, um marco histórico para a época.

Motorola Razr V3 – 2004

Esse celular incrível vendeu impressionantes 130 milhões de unidades em seus dois anos de vida, tornando-se o aparelho com flip mais bem-sucedido da história dos celulares. Entre os grupos de amigos, os que tinham o Razr V3 eram encarados com os ricos da turma.

BlackBerry 7270 – 2005

Esse é o primeiro aparelho da BlackBerry que possui Wi-Fi e um dos principais motivos do vício em smartphones.

Nokia N95 – 2006

Um verdadeiro smartphone que funcionava no Symbian, equipado com uma CPU Texas Instruments de 332 MHz e 160MB de RAM. Ele também apresentou uma câmera decente de 5 megapixels, Bluetooth e Wi-Fi. Uma verdadeira evolução para a época.

Apple iPhone 3G – 2008

Este aparelho praticamente não precisa de apresentação e é em grande parte responsável por mudar a “cara” desse mercado para sempre. O iPhone da Apple popularizou aplicativos para milhões de consumidores, ajudou a tornar a interface touchscreen a regra padrão e abriu novos caminhos para o design geral e o acabamento. O iPhone 3G foi a ponta mais afiada do avanço dos celulares, mas a partir daqui as coisas começariam a progredir ainda mais rápido.

A evolução das redes móveis

A tecnologia móvel que empoderou os celulares também passaram por evoluções consideráveis. É importante considerar essas mudanças, que experimentaram gerações diferentes com o passar dos anos. A terminologia de “geração” tornou-se amplamente usada quando o 3G foi lançado, mas agora é usado retroativamente quando se refere aos sistemas anteriores.

1G – Celular analógico

Os primeiros sistemas celulares analógicos automáticos implantados foram o sistema da NTT usado pela primeira vez em Tóquio em 1979, espalhando-se para todo o Japão e nos países nórdicos em 1981.

O primeiro sistema celular analógico amplamente implantado na América do Norte foi o Advanced Mobile Phone System (AMPS). Ele foi comercialmente introduzido nas Américas em 13 de outubro de 1983, Israel em 1986 e Austrália em 1987. O AMPS foi uma tecnologia pioneira que ajudou a impulsionar o uso do mercado de massa de tecnologia celular, mas teve vários problemas sérios para se adaptar aos padrões modernos.

Não estava criptografado e era facilmente vulnerável à espionagem através de um scanner; era suscetível à “clonagem” de celular e usava um esquema de acesso múltiplo por divisão de frequência (FDMA) e exigia quantidades significativas de espectro sem fio para suportar.

2G – Celular digital

Na década de 1990, surgiram os sistemas de celulares da “segunda geração”. Dois sistemas competiram pela supremacia no mercado global: o padrão europeu GSM e o desenvolvido nos Estados Unidos, o padrão CDMA. Eles eram diferentes da geração anterior pois usavam transmissão digital em vez de analógica, além de sinalização rápida de banda para celular fora de banda. O aumento do uso do telefone celular como resultado do 2G foi explosivo e essa era também viu o advento dos telefones celulares pré-pagos.

A segunda geração introduziu uma nova variante de comunicação chamada SMS ou mensagens de texto. Inicialmente estava disponível apenas nas redes GSM, mas se espalhou eventualmente em todas as redes digitais. A primeira mensagem SMS gerada por máquina foi enviada no Reino Unido em 3 de dezembro de 1992, seguida em 1993 pelo primeiro SMS enviado por pessoa na Finlândia. O advento dos serviços pré-pagos no final da década de 1990 logo fez do SMS o método de comunicação de escolha entre os jovens, uma tendência que se espalhou rapidamente pelo mundo.

O 2G também introduziu a capacidade de acessar conteúdo de mídia em telefones celulares. Em 1998, o primeiro conteúdo para download vendido para celulares foi o toque telefônico, lançado pela Radiolinja da Finlândia (agora Elisa). A publicidade no telefone móvel apareceu pela primeira vez na Finlândia quando um serviço diário gratuito de notícias SMS foi lançado em 2000, patrocinado por publicidade. Hoje esse método ainda é muito utilizado por empresas de vários segmentos.

3G – Celular de banda larga

À medida que o uso de celulares com suporte ao 2G se tornou mais popular e as pessoas começaram a usar dispositivos móveis em suas vidas com mais frequência, ficou claro que a demanda por dados (como o acesso à internet) estava crescendo. Além disso, a experiência de serviços fixos de banda larga mostrou que também haveria uma demanda cada vez maior para maiores velocidades de dados.

A tecnologia 2G não estava dando conta do trabalho, então a indústria começou a trabalhar na próxima geração de tecnologia conhecida como 3G, aquele que usamos bastante hoje. A principal diferença tecnológica que distingue a tecnologia 3G da tecnologia 2G é o uso da troca de pacotes em vez da troca de circuitos para transmissão de dados. Além disso, o processo de padronização ficou focado nos requisitos mais que a tecnologia (taxa de dados máxima de 2 Mbit/s no interior, 384 kbit/s ao ar livre, por exemplo).

A primeira rede de avaliação pré-comercial com 3G foi lançada pela NTT DoCoMo no Japão na região de Tóquio em maio de 2001. A empresa NTT DoCoMo lançou a primeira rede 3G comercial em 1 de outubro de 2001, usando a tecnologia WCDMA. Em 2002, as primeiras redes 3G da tecnologia rival, batizada de CDMA2000 1xEV-DO, foram lançadas pela SK Telecom e KTF na Coréia do Sul e Monet nos EUA.

No final de 2002, a segunda rede WCDMA foi lançada no Japão pela Vodafone KK (agora Softbank). Os lançamentos europeus de 3G estavam na Itália e no Reino Unido pelo grupo Three / Hutchison. O ano de 2003 viu mais 8 lançamentos comerciais de 3G, mais seis em WCDMA e mais dois no padrão EV-DO.

No final de 2007, havia 295 milhões de assinantes em redes 3G em todo o mundo, o que representava 9% da base de assinantes mundial total. Cerca de dois terços deles estavam no padrão WCDMA e um terço no padrão EV-DO. Os serviços de telecomunicações 3G geraram mais de 120 bilhões de dólares em receitas em 2007 e, em muitos mercados, a maioria dos novos telefones ativados eram celulares 3G.

4G – Redes Nativas de IP

Em 2009, ficou claro que, em algum momento, as redes 3G ficariam sobrecarregadas com o crescimento de aplicações que utilizam banda larga, como a transmissão de mídia, como fotos e vídeos. Consequentemente, a indústria começou a procurar tecnologias de 4ª geração otimizadas em dados, com a promessa de melhorias de velocidade até 10 vezes em relação às tecnologias 3G existentes.

As duas primeiras tecnologias comercialmente disponíveis batizadas como 4G foram o padrão WiMAX (oferecido nos EUA pela Sprint) e o padrão LTE, oferecido pela primeira vez na Escandinávia pela TeliaSonera. Uma das principais formas pelas quais a 4G diferiu tecnicamente da 3G foi a eliminação da mudança de circuito, em vez disso, empregava uma rede que utilizava todos os IPs.

Assim, 4G inaugurou um tratamento de chamadas de voz, assim como qualquer outro tipo de mídia de transmissão de áudio, utilizando a troca de pacotes através de redes de Internet, LAN ou WAN via VoIP.

O smartphone do futuro

No curto prazo, a inovação do smartphone crescerá de forma moderada. Na realidade, a maior mudança nos telefones nos últimos cinco anos foi o lançamento de “phablets”, telefones que oferecem um tamanho de tela maior do que um telefone típico, mas menor do que um tablet.

Não existe uma definição rigorosa para o que faz um phablet, mas qualquer coisa com uma tela de aproximadamente 5,5 polegadas a 7 polegadas se enquadra na categoria. Ao longo dos próximos anos, espera-se ajustes pequenos semelhantes a esse. É possível, por exemplo, que um smartphone com telas de ambos os lados seja lançado ou que uma das principais empresas venha com uma tela flexível ou transparente.

Em algum momento, após mais de 100 anos de uso de telefones para se comunicar, o celular como conhecemos desaparecerá. Isso pode não acontecer em breve, mas pode ser mais cedo do que você pensa. Enquanto os dispositivos de realidade aumentada e virtual têm ganhado e espaço e têm sido usados ​​principalmente para jogos ou outros usos específicos, em algum momento isso vai mudar.

Para que isso aconteça, uma empresa do porte da Apple, IBM, Facebook, Google ou aquelas de Elon Musk precisará criar uma inovação que faça sentido para a maioria das pessoas. As tentativas até agora não foram avassaladoras e não surpreenderam muito. Pode levar um tempo para que realmente possamos conhecer o smartphone do futuro, mas parece que em algum momento essa mudança será mesmo inevitável.

Herbalife: marketing de rede ou esquema de Pirâmide?

A discussão começou no final de 2012, quando o investidor americano e presidente do Pershing Square Holdings LTD., uma empresa de capital de risco e altos investimentos, Bill Ackman emitiu um relatório de pesquisa no qual cita a possibilidade de a Herbalife ser um esquema de Pirâmide.

Em 2017, essa disputa se intensificou quando alguns funcionários do alto escalão da empresa se desligaram e outros venderam suas ações e partes na sociedade.

A disputa é tão grande que acabou virando um documentário chamado “Betting on Zero”, que pode ser encontrado no Netflix. Esse documentário gerou inúmeras críticas a Ackman, acusado de ter contratado pessoas para denegrirem a imagem da Herbalife. Essas pessoas acusam a empresa americana de ser um esquema de pirâmide e “vender” uma ideia de sucesso, mesmo não sendo essa a realidade, de acordo com o documentário.

Para termos uma ideia de como essa briga beneficiou a empresa, antes das acusações de Ackman, em dezembro de 2012, as ações da Herbalife giravam em torno de U$ 28,69. Em 2017 o valor é bem maior, chagando a U$ 67, 24 no mês de Julho, nos números divulgados no site da empresa.

 

Quem é Bill Ackman

Ackmam é um nova iorquino de 51 anos, formado em Administração em Harvard, que tem por característica investir contra o fluxo – “Contrarian investor”. Quando todos compram, ele vende e quando todos vendem, ele compra. Por tal forma de agir, ele se assemelha muito a outro grande investidor, Warren Buffett, sendo até chamado de “Baby Buffett”.

Image result for baby buffett ackman

Esse estilo de investimento de Ackman já o levou a ouvir inúmeras críticas de oficiais do Estado e do Governo americano, assim como outros investidores de fundos de capital de risco, acionistas e do público em geral.

Segundo a Revista Forbes, Ackman tem um patrimônio avaliado em U$ 1,4 bilhões.

William Albert Ackman começou em 1992 fazendo pequenos investimentos em empresas públicas, juntamente com seu colega de classe, David Berkowitz, fundando assim a Gotham Partners. Um lance dado para a compra do Rockefeller Center em 2005 pôs a pequena empresa de Ackman e Berkowitz nos holofotes de investidores que se interessaram pelos negócios da dupla.

Em 2003, o investidor entrou em atrito com Carl Icahn, conselheiro especial de regulação financeira do governo de Trump, magnata dos negócios e uma das 30 pessoas mais ricas do mundo, segundo a Forbes. Esse atrito foi em razão de um acordo feito entre eles que dizia que, se Icahn vendesse as ações da Hallwood Realty dentro de 3 anos e ganhasse 10% ou mais, ele e Ackman dividiriam o lucro. Icahn pagou U$ 80 por ação e vendeu por U$ 136, o que daria um lucro para Ackman de U$ 4,5 milhões. Icahn se recusou a pagar e Ackman o processou, sendo declarado vencedor e levando os U$ 4,5 milhões mais 9% em juros.

Esse atrito com Icahn tomaria proporções maiores no futuro, quando o magnata decidiu comprar ativos da Herbalife e trocar acusações com Ackman pela televisão.

Em 2004, juntamente com seu parceiro de negócios, a Leucadia National e U$ 54 milhões, ele iniciou a Pershing Square Capital Management. No ano seguinte, o grupo comprou uma parte significativa da rede de fast food americana Wendy’s International.

Em sua primeira medida depois dessa compra, foi fazer com que a empresa americana vendesse a rede de doughnut e cafés do grupo, Tim Hortons. Essa venda trouxe U$ 670 milhões de investidores e Ackman decidiu vender sua parte na empresa por um lucro significativo para ele, mas fazendo com que as ações da Wendy”s despencassem.

Ackman também investiu na J.C. Penney, uma loja de departamentos americana com mais de 1000 lojas espalhados pelos Estados Unidos, comprando 18% das ações da marca. Porém, uma discussão com membros da diretoria da rede, fez com que Ackman deixasse o sonho de transformar a rede de lojas de departamento.

2016 foi um ano em que Ackman viu sua maior perda em negócios. Depois de comprar U$ 4,6 bilhões em ações da Valeant Pharmaceuticals’, ele e o CEO da empresa, Michael Pearson, foram chamados a depor a respeito do método de precificação do sistema de saúde e repercussão com pacientes. Logo após esse incidente, Ackman vendeu suas ações por U$ 300 milhões em 2017. Uma perda de mais de 100%.

Todos esses investimentos foram feitos durante a briga com a Herbalife, que já lhe custou, aproximadamente U$ 1 bilhão.

A Herbalife

Image result for herbalife ftc

A Herbalife é uma empresa, hoje global, criada nos Estados Unidos meados de 1980, de nutrição que comercializa produtos de controle de peso, nutrição e cuidados pessoais para um estilo de vida saudável.  Em menos de 10 anos, a empresa chega a incríveis U$ 500 milhões em vendas.

Passada uma década, a empresa chega a 30 países e ultrapassa a marca de U$ 1 bilhão em vendas. Entre 2000 e 2010, a Herbalife chega a mais 27 países, entra para a Bolsa de Valores de Nova Iorque e ultrapassa U$ 2 bi em vendas.

Mas afinal, a Herbalife é empresa de Marketing de Rede (ou Marketing Multinível) ou um esquema de Pirâmide?

Marketing de rede ou Multinível é quando um revendedor ganha uma participação nos lucros obtidos por ele e pela sua rede de revendedores. Um revendedor pode recrutar um novo distribuidor, que depois cria sua própria rede e quem for sendo incluído na rede desse novo distribuidor também pode criar sua rede, dando lucros ao primeiro revendedor.

A diferença para o esquema de Pirâmide é justamente essa: o produto. Na Pirâmide, não há produtos ou serviços sendo comercializados com um valor de mercado compatível com o investimento inicial. Além disso, não há lucro sem a entrada de novos integrantes na rede. Ou seja, quanto mais gente melhor? Nem sempre porque em determinado momento, o primeiro recrutador não consegue mais trazer gente para sua rede, interrompendo o fluxo de dinheiro.

É importante saber se o foco do negócio é a recrutar novos integrantes ou se há um produto para ser vendido.

E diga-se: no Brasil, o esquema de Pirâmides é ilegal, proibido por lei. O caso mais famoso foi o Telexfree que até hoje causa transtorno aos que participaram desse esquema.

A Amway, Jequiti e Herbalife são casos de sucesso de empresas de Marketing de Rede.

Mas enfim, e a Herbalife?

Alguns fatos posteriores ao acordo feito entre a Herbalife e a FTC (Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos) intensificaram a batalha entre Ackman e a empresa americana. O acordo prevê que a Herbalife pague U$ 200 milhões de multa para encerrar a investigação de atuar sob esquema de Pirâmide financeira e se comprometa a ser mais transparente sobre o seu sistema de distribuição – que conta com milhões de pessoas ao redor do mundo. A FTC, em comunicado, solicitou que a empresa reestruture seu modelo de compensação de modo que os vendedores sejam pagos pela quantidade de produtos que vendem – e não remunerados pelo número de novos vendedores que conseguem recrutar.

O CEO da Herbalife, Michael Johnson, vendeu suas ações. Michael Friedman, advogado da empresa e único signatário do acordo, e outros altos executivos deixaram a empresa. Foi noticiado também que o chefe das operações da Herbalife na China deixou abruptamente a empresa depois de uma carreira de 10 anos lá.

Desde o começo dessa disputa, Ackman já gastou mais de U$ 1 bilhão em campanhas de relações públicas contra a Herbalife. Essas campanhas já fizeram o preço das ações caírem. Alguns investidores também já questionaram a real intenção das acusações de Ackman, se era para derrubar o preço das ações da Herbalife e, por consequência, encher os bolsos de Ackman, ou se era, de fato, para mostrar uma verdade.

Image result for herbalife ftc

O senador americano Ed Markey pediu a investigação das praticas da empresa, baseando-se nas acusações de Ackman e, assim que as investigações começaram, as ações da Herbalife caíram 14%. O senador, à época, se defendeu dizendo que não sabia que Ackman se beneficiaria com a queda das ações e que era um direito do consumidor saber qual era o modelo de negócios da Herbalife.

O investidor também foi já investigado para saber se pessoas ligadas a ele não haviam feito declarações falsas sobre o qual era o sistema de negócios da Herbalife mediante pagamento, a fim de estimular as investigações contra a empresa.

Em 2015 O juiz do estado da Califórnia, Dale Fischer, arquivou um processo onde a Herbalife era acusada de fazer parte do esquema de Pirâmide. Com isso, as ações da empresa voltaram a subir 13%.

Depois desse acordo, Ackman continuou não tendo sorte nesse briga. Independente da multa, as ações da empresa subiram e aumentaram o valor da empresa em U$ 700 milhões.

E, mesmo saindo vitoriosa na acusação, a Herbalife concordou em mudar seu modelo de negócios, distinguindo os distribuidores de boa-fé daqueles que se inscreveram para obter um desconto por atacado em produtos de perda de peso que planejavam consumir, grupo esse chamado agora de “membros preferidos”. Ackman zombou da idéia de que tais clientes a granel realmente poderiam existir, e previu que a mudança seria a queda da Herbalife, destruindo sua capacidade de recrutar novos distribuidores. O investidor ainda reiterou que “acreditamos que as ações devem chegar a zero”. Daí veio o nome do documentário “Betting on Zero”. As ações da empresa subiram 10% depois do acordo.

Os números estão do lado de Ackman, apesar de tudo.  No primeiro trimestre de 2016 foram mais de 83 mil novos membros. No mesmo período em 2017 esse número não chegou a 20 mil. A Herbalife argumenta que, depois da divisão de categorias, 80% dos novos integrantes se inscrevem como “membros preferidos”.

Embora as vendas e lucros trimestrais da Herbalife caíssem do ano anterior, para US $ 1,1 bilhão e US $ 85 milhões, respectivamente, que estavam bem acima das previsões dos analistas. Os ganhos ajustados por ação da Herbalife superaram as expectativas em 35 centavos.

Image result for herbalife stock

Mas a Herbalife ainda não atravessa a floresta, nem Ackman está jogando a toalha. A Herbalife tem um prazo lançar novas ferramentas de rastreamento de vendas como parte de seu acordo da FTC, e Ackman acha que maio pode ser o ponto de inflexão para seus negócios. Em outras palavras, o segundo trimestre de 2017 será importante para os investidores acompanharem, com a expectativa de a Herbalife mostrar seus resultados ainda no verão americano.

Caso a empresa não atenda às expectativas de Wall Street, é provável que o estoque caia de novo. Será o suficiente para que a Ackman deixe de “atazanar” a Herbalife de uma vez por todas? Se falarmos de ações, seria necessário uma queda de mais de 50% para que o investidor ganhe qualquer dinheiro na aposta.

Se você quiser conferir a pesquisa feita por Ackman, clique aqui

Tudo o que você precisa saber para ser mais feliz

A felicidade é o objetivo de praticamente todo ser humano. Afinal, quem é que não quer ser feliz nessa vida? É por isso que a busca por aquilo que traz conforto, alegria, paz, tranquilidade e tantos outros sentimentos bons é tão intensa para todo mundo. Todo mundo quer ser feliz!

Porém, será que muitas pessoas estão atingindo esse objetivo? Ou será que a maioria de nós está falhando em alcançar a felicidade plena? Pense em você, por exemplo: você está 100% satisfeito em todos os aspectos da sua vida? Ou há coisas que você gostaria de mudar?

Eu nem preciso ouvir a sua resposta para saber que você provavelmente não está tão feliz quanto gostaria. E não é de se espantar. Afinal, a felicidade plena não é um objetivo facilmente alcançável. O tal “segredo da felicidade” não é a escolha mais óbvia todas as vezes, mas há algumas formas de podermos alcançar a plenitude. Quer saber como? Então vamos lá descobrir essa resposta.

Dinheiro traz felicidade?

Uma das conclusões iniciais que os pesquisadores que procuram a fórmula da felicidade chegaram foi para contradizer uma suposição antiga que está por aí. Trata-se da falácia de que dinheiro traz felicidade.

Na década de 1970, o economista George Easterlin descobriu que, enquanto a renda nos Estados Unidos crescia após a Segunda Guerra Mundial, a suposta felicidade no país não acompanhava o ritmo. Easterlin descobriu que isso se aplicava a outras nações desenvolvidas também.

Ao longo do tempo, o chamado “Paradoxo de Easterlin” foi refinado – o dinheiro aumenta a felicidade em certos graus –, mas os dados sugerem que, uma vez que as necessidades básicas, como alimentos, abrigo e cuidados de saúde, são garantidas, a renda vai se desviando da felicidade.

Em vez disso, os pesquisadores descobriram que os humanos experimentam a felicidade através de relacionamentos que nos confiram um senso de pertença e atividades e estilos de vida que os envolvem. Na verdade, alguns psicólogos estão confiantes de que o que faz as pessoas felizes pode ser reduzido a três categorias: genética, escolhas e as circunstâncias da vida de alguém.

Genética, escolhas e circunstâncias

A maioria das pessoas que estudam e procuram o segredo da felicidade concluiu que a predisposição genética para a felicidade – chamada felicidade característica – é uma grande parte do que faz os humanos felizes. Até 50% do por que estamos felizes podem ser encontrados em nossos genes.

A outra metade da felicidade humana é um pouco mais do nosso controle sobre as emoções e sentimentos. Enquanto cerca de 10% são circunstâncias da vida, como renda e relacionamentos, os outros 40% consistem em escolhas feitas pelo indivíduo durante o dia a dia e toda a sua vida.

Fazer escolhas positivas, como devolver uma carteira encontrada recheada com dinheiro para seu proprietário legítimo ou permanecer fiel ao cônjuge, é parte do segredo para a felicidade, dizem alguns pesquisadores. Outros colocam mais ênfase nos relacionamentos. As pessoas que têm relacionamentos íntimos com os outros tendem a ser mais felizes.

Um estudo descobriu que o número de pessoas felizes na vida de alguém poderia aumentar a felicidade em uma pessoa de maneira previsível. Cada pessoa feliz na vida de uma pessoa aumentou suas chances de ser feliz em 9%.

Um estado conhecido como “fluxo” também é considerado uma parte do que nos faz feliz. Este estado, onde um indivíduo está totalmente envolvido em uma atividade como trabalho ou um hobby, existe entre estar entediado e estar sobrecarregado. Quando em fluxo, os talentos e interesses de uma pessoa são utilizados e a tarefa realizada geralmente é encontrada com sucesso.

A investigação da ciência sobre o que nos faz feliz ainda é um campo relativamente jovem e ainda está lidando com a questão da galinha e do ovo: os traços encontrados em pessoas felizes são os fatores que os deixam felizes ou são apenas características de pessoas felizes? A pesquisa terá que determinar a resposta para isso antes de poder encontrar definitivamente o segredo da felicidade.

A felicidade de acordo com grandes pensadores

Recentemente, o Business Insider fez uma matéria muito interessante a respeito da felicidade. Acreditando que grandes pensadores poderiam ter fortes opiniões a respeito do assunto, o site reuniu a opinião de filósofos, matemáticos e grandes pensadores de diversas épocas sobre o assunto.

O conteúdo está em inglês, mas nós vamos traduzir para vocês a seguir:

“De todas as formas de cuidado, o cuidado com o amor talvez seja a mais fatal para a verdadeira felicidade”, Bertrand Russel (1872-1970), um dos mais influentes matemáticos, cientistas e lógicos da história.

“Felicidade é o sentimento e que o poder aumenta – de que a resistência está sendo superada”, Friedrich Nietzsche (1844-1900), filósofo, filólogo, critico cultura, poeta, compositor e uma das mentes mais brilhantes do século XIX.

“Eu tenho aprendido a buscar minha felicidade limitando os meus desejos, em vez de tentar satisfazê-los”, John Stuart Mill (1806-1873), filósofo e economista britânico que se destacou como um dos mais influentes do século XIX.

“O segredo da felicidade não está pautado em procurar mais, mas na capacidade de aproveitar menos”, Sócrates (470/469 a.C. – 369 a.C.), filósofo, pensador e matemático da Grécia Antiga.

“Quanto mais o homem medida sobre pensamentos positivos, melhor será o seu mundo e o mundo de um modo geral”, Confúcio (551 a.C. – 479 a.C.), pensador e filósofo chinês do Período das Primaveras e Outonos conhecido por suas pérolas de sabedoria.

“A maior benção da humanidade está dentro de nós e ao nosso alcance. Um homem sábio está contente com o que tem, não importa o que seja, sem desejar o que não tem”, Sêneca (4 a.C. – 65 d.C.), um dos mais célebres advogados, escritores e intelectuais do Império Romano.

“Se você está depressivo, está vivendo no passado. Se você está ansioso, está vivendo no futuro. Se você está em paz, você está vivendo no presente”, Lao Tzu (531 a.C.), antigo filósofo e escritor chinês.

“A vida não é um problema a ser resolvido, mas uma realidade a ser experimentada”, Søren Kierkegaard (1813 – 1855), filósofo e teólogo dinamarquês.

“Felicidade é como uma borboleta; quanto mais você a persegue, mais ela vai eludir você, mas se você mudar a sua atenção para outras coisas, ela vai vir e sentar suavemente no seu ombro”, Henry David Thoreau (1817 – 1862), autor estadunidense, poeta, naturalista, ativista anti-impostos, crítico da ideia de desenvolvimento, pesquisador, historiador, filósofo e transcendentalista.

10 dicas da felicidade

Se mesmo diante dessas dicas de felicidade você ainda não estiver encontrando o que te faz feliz, nós vamos dar uma mãozinha. Reunimos a seguir 10 dicas que podem te ajudar a encontrar o segredo da felicidade. No final das contas, será que poderemos realmente alcançar esse patamar?

10. Viva em um país feliz

Muitos estudos diferentes examinaram a felicidade em vários países. Esses estudos geralmente dependem de levantamentos extensivos de habitantes e seu nível de felicidade declarado em entrevistas. Um deles, o Índice do Planeta Feliz, considera a felicidade em conjunto com o impacto ambiental e o rastro de carbono de um país.

O “The Day Reconstruction Method”, outro estudo, pede aos sujeitos que classifiquem as atividades que realizaram em uma “escala de prazer”. A pesquisa pretende ser mais precisa do que as anteriores, solicitando opiniões sobre a vida diária das pessoas imediatamente após os eventos em questão, em vez de ter uma visão holística e de longo prazo de seu contentamento geral. Já o “The U.N. Human Development Indez” usa uma mistura de dados sobre o produto interno bruto (PIB), educação e saúde para produzir uma medida do sucesso de um país.

Infelizmente, estudos amplos sobre a felicidade são repletos de problemas. De perguntas mal formuladas ao clima no dia em que uma pesquisa é realizada (os entrevistados são geralmente mais otimistas nos dias mais ensolarados), muitas variáveis ​​podem ser difíceis de explicar. Mesmo dentro de um país relativamente feliz, como os Estados Unidos, você pode ter um alto nível de “desigualdade de felicidade” entre diferentes grupos sociais.

No entanto, um estudo publicado em julho de 2008 mostrou que, pelo menos nos Estados Unidos, a diferença de desigualdade de felicidade entre as pessoas pesquisadas havia diminuído nas últimas décadas, mas a desigualdade da felicidade estava aumentando com base no nível educacional.

Os indivíduos mais educados relataram níveis mais elevados de felicidade do que aqueles que eram menos educados, o que coincidiu com uma crescente disparidade de renda no país. Mas a desigualdade de felicidade entre homens e mulheres e entre diferentes raças também diminuiu, de acordo com o estudo.

9. Resolva problemas

Gretchen Rubin, que dirige o projeto happiness-project.com e está escrevendo um livro sobre a felicidade, lista como um dos seus “doze mandamentos” o mantra de “identificar o problema”. Pode parecer uma ideia básica, mas muitas vezes nossas frustrações podem ser atribuídas a problemas com os quais não lidamos completamente.

Identificar um problema pode muitas vezes levar a uma solução clara, talvez um tanto quanto óbvio que você se perguntará por que você não abordou a situação anteriormente. Compreender um problema também permite que as pessoas mantenham as coisas em perspectiva, para entender se realmente vale a pena ficar chateado por alguma coisa.

Essa busca impede a entrada na auto piedade e, em vez disso, representa uma abordagem mais proativa que permite encontrar uma solução e passar para outras preocupações. E se você está se sentindo sobrecarregado com preocupações, destacar um problema e abordá-lo pode diminuir o estresse e fazer com que os desafios assustadores parecem superáveis.

8. Simplifique a sua vida

Há uma tendência natural de tentarmos fazer o máximo possível. Nós tentamos ser multitarefa de forma intensa. Mas um bom dia também pode significar fazer uma troca entre fazer muitas coisas e fazer poucas coisas significativas. Pense sobre o que é importante e o que você pode acabar imediatamente. Você pode se livrar de alguns itens, ou você pode simplesmente eliminar alguns aspectos que estressam.

Outro termo para simplificar sua vida pode ser “atenção plena”. Isso permite que você não se preocupe tanto com o futuro e continue mais envolvido no presente. Ele encoraja não se sobrecarregar, completando tarefas em um ritmo apropriado e separando tarefas para que você possa refletir melhor e diminuir o estresse em sua vida.

7. Exercite-se

A ligação entre mente e corpo é frequentemente mencionada como um componente integral da felicidade. Manter o corpo em forma através do exercício físico também possui efeitos mensuráveis ​​na mente. As pessoas que se exercitam geralmente têm níveis mais baixos de ansiedade e depressão.

Mas estudos também mostraram que os mesmos fatores genéticos que motivam as pessoas a se exercitar também podem torná-los menos predispostos a ficarem deprimidos, eliminando mais uma causa de infelicidade.

6. Aceite emoções, positivas ou negativas

Aceitar emoções de todos os tipos, incluindo frustração, tristeza e desapontamento, ajuda a criar uma visão de mundo mais realista. Ao aceitar esses sentimentos como normais, é mais fácil responder a eles de forma construtiva. Também permite que você mantenha suas expectativas em cheque e obtenha melhores perspectivas sobre a vida.

Preste mais atenção nos seus sentimentos e como o mundo externo os afeta. As necessidades básicas, como a fome, anulam seu desejo de ser feliz? Fazer essa pequena melhoria no que te faz feliz pode ser tão simples como ter a certeza de que você come regularmente e tem lanches disponíveis.

Também é importante reconhecer os sentimentos dos outros. Talvez você esteja se sentindo bem, mas o humor negativo de alguém está te perturbando. Reconhecer esses sentimentos como legítimos, ou, pelo menos, como uma realidade que vale a pena lidar, pode ajudar a impedir que você se se frustre. Muitas vezes, alguém que está chateado só quer desabafar, e o resultado pode ser que vocês fiquem mais felizes e mais satisfeitos, tendo encontrado uma compreensão mútua.

5. Passar tempo na natureza

Muitas pessoas afirmam ter uma atração instintiva pela natureza e um desejo de preservá-la. Queremos proteger as florestas tropicais, limpar a poluição e, se possível, viver perto do mar ou em um lindo parque. E apesar de grande parte da população que viver em áreas urbanas, interagimos com a natureza de muitas maneiras, seja de forma indireta, domesticando animais como bichos de estimação ou por acampando para uma boa pesca.

4. Compre felicidade (se possível)

Como explicado anteriormente neste artigo, o Paradox de Easterlin afirma que as pessoas mais ricas geralmente são mais felizes do que as pessoas pobres. Mas, como um todo, as sociedades mais ricas não mostram muito mais alegria do que as mais pobres, e uma boa posição econômica do país não melhora a felicidade.

No geral, a riqueza parece aumentar suas chances de ser feliz, assim como viver em um país rico que pode oferecer serviços e segurança que muitas vezes acompanham a riqueza. Mas, como mostra este artigo, muitos outros fatores além do dinheiro, muitos deles subjetivos, determinam a felicidade pessoal.

3. Medite

Alguns estudos mostram que a meditação pode aumentar a felicidade. Consequentemente, atividades como meditação, yoga e atenção plena podem aumentar seu nível de felicidade e satisfação. A meditação permite que você coloque seus problemas em perspectiva. A clareza alcançada pelo processo, combinada com um senso de atenção plena, pode permitir que você aprecie melhor as coisas do mundo ao seu redor que você já aceitou.

2. Estude psicologia positiva

A psicologia positiva é um campo em rápido crescimento que examina o que faz as pessoas felizes. Como uma disciplina, a psicologia tradicionalmente se concentrou nas emoções negativas e no que pode dar errado no cérebro. A psicologia positiva, ao contrário, analisa as emoções positivas e os métodos de realização, como a esperança, a gratidão, o prazer, a espiritualidade e a caridade.

Além de mudar o foco para essas outras emoções, muitas vezes negligenciadas, a psicologia positiva examina preocupações como a diferença entre sentir-se bem consigo mesmo por um momento ou por dia inteiro, e criar uma felicidade duradoura. Este equilíbrio entre a satisfação efêmera e a felicidade prolongada pode ser difícil de estudar e os cursos de psicologia positiva podem pedir aos alunos que analisem profundamente suas próprias vidas e estudem como elas funcionam para alcançar a felicidade.

1. Não seja feliz

Na verdade, existem algumas ideias convincentes contra a felicidade. Alguns são contra a felicidade; em vez disso, eles apontam alguns dos efeitos da felicidade que podem afetar negativamente as pessoas além da pessoa que afirma ser feliz.

Quais são as desvantagens da felicidade? As pessoas mais felizes são mais propensas a realizar comportamentos prejudiciais. Uma possível explicação é que uma atitude alegre, despreocupada ou feliz permite que as pessoas facilmente se voltem para estereótipos ou outras caricaturas quando fazem julgamentos. Ou seja: elas são mais preconceituosas.

As pessoas felizes também podem ter uma autoestima excessivamente alta – ao ponto em que pensam que seus pensamentos ou ações podem controlar eventos claramente além de seu controle. Do mesmo modo, as pessoas felizes podem ser mais fáceis de manipular, particularmente por líderes políticos sem escrúpulos. Por outro lado, pessoas mais felizes mostram níveis mais altos de envolvimento político. As pessoas felizes geralmente vivem mais, mas um estudo descobriu que as crianças americanas “alegres e otimistas” na verdade não viveram tanto quanto outras, então tire suas próprias conclusões.

Livros para quem tem 20 e poucos anos (ou quem passou e não leu) – Parte Final

Chegamos ao final de lista de sugestão de livros que você precisa ler.

Nessa parte, são livros de histórias reais ou biografias. Vale a pena. E se você não viu as outras sugestões, tem aqui, aqui, nesse link aqui e aqui também.

  1. “A sangue frio”, Truman Capote

Prepare-se para ficar completamente sem fôlego e não conseguir parar de ler a história real do assassinato do fazendeiro Herbert Clutter, sua esposa Bonnie e os filhos Nancy e Kenyon. Este livro inventou (literalmente) o jornalismo literário e, não à toa, até hoje é um dos melhores do gênero.

  1. “Rita Lee – Uma autobiografia”

Da primeira à última página é como se a cantora sentasse com você no bar ou na sala da sua casa e contasse os melhores momentos da vida dela sem filtros, com emoção e sem medo de rir de si mesma. Imperdível para fãs da cantora ou não.

  1. “Vida”, Keith Richards

Há quem diga que, com essa história de vida, ele já deveria estar morto, mas Keith segue firme e forte comandando a guitarra dos Rolling Stones. Só isso é argumento suficiente para te convencer a ler a autobiografia e um dos poucos rockstars do mundo com mais de 50 anos de carreira.

  1. “O livro amarelo do terminal”, Vanessa Barbara

As histórias da escritora Vanessa Barbara têm o poder de transformar o Terminal Rodoviário do Tietê, um lugar de passagem sem a menor graça, em um dos lugares mais interessantes do mundo.

  1. “O irmão alemão”, Chico Buarque

Quando tinha 22 anos, Chico Buarque descobriu que tinha um irmão perdido na Alemanha enquanto conversava com Vinícius de Moraes. Em busca desse irmão, ele acabou escrevendo um livro maravilhoso. Em muitos momentos, o leitor fica em dúvida sobre o que exatamente é ficção e o que é realidade.

  1. “Steve Jobs”, Walter Isaacson

Estamos falando do cara que inventou o iPod, o iPhone, o Mac, a Apple. Pode encarar as 586 páginas do livro, não tem como não ser interessante.

A história de Tim McLean – canibalizado dentro do ônibus

O assassinato de Tim McLean aconteceu na noite de 30 de julho de 2008. Ele foi esfaqueado, decapitado e canibalizado dentro de um ônibus. No ano seguinte, Vince Li foi considerado inocente dar acusações, porém foi encaminhado para uma instituição psiquiátrica de segurança máxima até ser solto em 2015.

O incidente ocorreu perto de Portage la Prairie, no estado canadense de Manitoba, durante uma viagem de Edmonton para a cidade natal de McLean de Winnipeg.

Ao meio dia de 30 de julho de 2008, Tim McLean, de 22 anos, voltava para casa depois de trabalhar em uma feira no estado de Alberta. Ele saiu de Edmonton a bordo do ônibus Greyhound 1170 para Winnipeg. Sentou-se na parte traseira, uma fila à frente do banheiro.

canibal - tim mclean

Às 18h55, o ônibus partiu de uma parada em Erickson, Manitoba, com um novo passageiro, Vince Weiguang Li. Li, descrito como um homem alto em seus 40 anos, com cabeça raspada e óculos de sol, sentou-se originalmente perto da frente do ônibus, mas mudou-se para sentar-se ao lado de McLean após uma parada de descanso programada. McLean “apenas notou” Li e adormeceu contra a janela com seus fones de ouvido cobrindo as orelhas.

Segundo testemunhas, McLean estava dormindo com seus fones quando, de repente, Li, que estava ao seu lado, sacou uma grande faca e começou a apunhalá-lo no pescoço e no peito. O motorista de ônibus parou no acostamento para que ele e todos os outros passageiros pudessem sair do veículo. Depois ele e mais dois passageiros voltaram para dentro para tentar resgatar McLean, porém foram ameaçados por Li. O assassino então decapitou McLean e exibiu sua cabeça cortada para outros passageiros que estavam do lado de fora. Li voltou para o corpo de McLean e começou a cortar outras partes e a consumir a carne de sua vítima.

Às 20h30, a Guarda Montada Royal Canadian (GRC) em Portage la Prairie recebeu uma denúncia de facadas em um ônibus Greyhound a oeste da cidade. Eles chegaram para encontrar o suspeito ainda a bordo do ônibus, impedido de fugir por outro passageiro, o motorista de ônibus e um motorista de caminhão que forneceu um pé de cabra e um martelo como armas. Os outros passageiros estavam amontoados à beira da estrada, alguns deles chorando e vomitando. Como o suspeito havia tentado fugir dirigindo o ônibus, o motorista acionou o sistema de imobilização de emergência, tornando o veículo inoperável.

Havia um impasse entre a polícia e o suspeito. Com isso, decidiram chamar uma equipe de negociadores e uma unidade tática fortemente armada. O suspeito passeava por dentro do ônibus. Ora com passos rápidos, ora com passos lentos. Os policiais então viram Li comer partes do corpo. Enquanto isso, os passageiros foram tirados da cena para serem interrogados pela Guarda Montada de Brandon. Os policiais ouviram Li dizer: “Eu tenho que ficar no ônibus para sempre”.

Em 31 de julho de 2008, à 1h30, o suspeito tentou escapar do ônibus saindo por uma janela. A polícia prendeu Li logo depois. Ele foi baleado com um Taser (arma de choque) duas vezes e algemado. Partes do corpo da vítima, colocadas em sacos de plástico, foram retiradas do ônibus, enquanto a orelha, nariz e língua foram encontrados nos bolsos de Li. Os olhos da vítima e uma parte de seu coração nunca foram recuperados, presumidamente  comidos por Li.

Às 10hs da manhã, representantes de Greyhound levaram os outros passageiros a uma loja para trocar suas roupas, que ficaram no ônibus. Eles chegaram a Winnipeg às 15h30 naquele dia, para se reunir com familiares e amigos.

O julgamento de Li começou em 3 de março de 2009, com Li alegando não ser criminalmente responsável. Isso significa que ele aceitou que o assassinato ocorreu, mas afirmou que ele não tinha condições mentais necessárias naquele momento. O psiquiatra disse que Li fez o ataque porque a voz de Deus lhe disse que McLean era uma força do mal e estava prestes a executá-lo. O juiz, John Scurfield, aceitou o diagnóstico e decidiu que Li não era criminalmente responsável pelo assassinato. Li foi mandado para o Centro de Saúde Mental de Selkirk.

canibal do ônibus

Em fevereiro de 2017, todas as acusações contra Li foram retiradas, bem como todas as restrições ligadas a seu nome.

Conheça Oxana Malaya, a menina cachorro

Ela latia, tinha “quatro patas”, não falava, nem sabia andar. Hoje ela vive em um hospital psiquiátrico e trabalha em uma fazenda. Conheça a história de Oxana Malaya, a menina quem viveu como cachorro por mais de cinco anos e, por consequência, ganhou o nome de menina cachorro

Oxana Malaya, hoje com 33 anos de idade, é apenas uma das cerca de 100 pessoas conhecidas no mundo para ser uma criança selvagem, ou seja, criada com animais, de acordo com o The Age. Oxana nasceu em uma vila ucraniana. Seus pais eram alcoólatras e queriam um filho homem. Como isso não aconteceu, um belo dia resolveram deixar a menina para o lado de fora da casa. Provavelmente com frio, a história conta que ela se arrastou para uma casinha onde seus pais mantinham cachorros e começou a ser “criada” pelos animais.

menina cachorro

Cinco anos depois, um vizinho finalmente avisou as autoridades sobre uma criança que vivia com animais. Em 1991, a Malaya, com oito anos, não conseguia falar e exibia comportamentos parecidos com cães. Na hora de seu resgate, ela foi encontrada andando como os cachorros da casa, ou seja, de 4, com joelhos e mãos no chão e latindo.

Para sobreviver, aprendeu a comer carne crua e restos de comida. Para coçar atrás da orelha, usava o pé. Especialistas dizem que se a criança não aprender a falar até os 5 anos, o próprio cérebro cria um bloqueio e ela não aprende mais.

Anos depois, sua estranha criação surgiu em vários aspectos de sua vida, inclusive em seus relacionamentos. Malaya já mostrou a um namorado quais eram seus costumes diários, como ela andava e comia, enfim, como era sua vida como uma criança selvagem. Esse relacionamento não durou muito.

menina cachorro

“Eu esperava alguém muito menos humano”, disse o psicólogo infantil britânico Lyn Fry, um especialista em crianças selvagens, sobre a Malásia.

Fry visitou a Malaya na Ucrânia em 2006 em uma casa para deficientes mentais e descobriu que ela tinha a capacidade mental de uma criança de seis anos.

“Seu idioma é estranho. Ela fala como se fosse uma ordem”, disse Fry. “Não há cadência ou ritmo ou música em seu discurso, sem inflexão ou tom. Mas ela tem senso de humor. Ela gosta de ser o centro das atenções, para fazer as pessoas rirem. Exibir-se é uma habilidade surpreendente quando você considera sua história”.

Hoje em dia Malaya, supostamente, cuida de vacas na fazenda da casa onde ela reside. “(Sua experiência) Foi suja, terrivelmente deteriorada e primitiva”, disse Fry, “mas em termos ucranianos, hoje em dia, sua vida é muito desejável… Oxana está fazendo coisas  que ela sabe fazer muito bem”.

A história de Oxana recentemente viralizou, com muitos duvidando da legitimidade de sua criação.

“Crianças selvagens legitimas muitas vezes nunca recuperam a capacidade de falar normalmente ou ter vidas normais”, comentou um usuário da Reddit. “A falta de contato e socialização humana tem efeitos muito adversos para uma criança em desenvolvimento. Esta história me cheira embelezamento e parece que quer apenas chamar a atenção para desviar o foco de algum outro problema”.

Nesse vídeo, há uma entrevista com Oxana e com médicos.

Livros para quem tem 20 e poucos anos (ou quem passou e não leu) – Parte 4

Se você pensava que a listinha de livros tinha acabado, você se enganou. Essa é a parte 4 e nela você vai encontrar livros que vão te levar pra dentro de histórias de aventuras.

Lembrando que a parte 1 está aqui, a 2 aqui e a 3 aqui.

E ainda não acabou. Tem a última parte, com algumas biografias muito bacanas.

  1. “Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios”, Marçal Aquino

Cauby é fotógrafo, está numa pior em uma cidade no interior do Pará e conheceu o inferno na Terra por causa de sua paixão por Lavínia, a esposa de um pastor evangélico. Por onde passa vai encontrando pessoas e conflitos que sempre o fazem encontrar o pior dos mundos, tudo por amor. A história é envolvente e te prende ao livro de uma maneira inexplicável.

  1. “A droga da obediência”, Pedro Bandeira

Um clássico da literatura adolescente brasileira mostra um futuro distópico “muito Black Mirror, meu” bem antes da série “Black Mirror”. Nele, diversos alunos de colégios de São Paulo somem misteriosamente e caem nas mãos do Doutor Q.I., um homem poderoso que quer dominar a humanidade.

  1. “1984”, George Orwell

Imagina viver num mundo distópico onde absolutamente tudo que existe é controlado por um tal de Grande Irmão, o olho que tudo vê e tudo pode? Descubra que vibe é essa acompanhando a vida do personagem Winston, morador de um continente horrível e sombrio chamado Oceania.

  1. “Assassinato no Expresso do Oriente”, Agatha Christie

Quem gosta de literatura de mistérios e aventuras não pode passar sem descobrir quem é o assassino a bordo do Expresso do Oriente – o trem que liga Ásia até a Europa. Um dos clássicos da autora Agatha Christie, conhecida por histórias policiais capazes de deixar milhões de leitores sem fôlego.

  1. “A volta ao mundo em 80 dias”, Julio Verne

O rico senhor Phileas Fogg aposta com seus amigos que consegue dar uma volta ao mundo em apenas 80 dias. Hoje isso seria muito fácil, mas imagine em 1872. O único problema deste livro é terminar com vontade de fazer o mesmo um dia nesta vida.

  1. “Barba ensopada de sangue”, Daniel Galera

Após a morte do pai, o professor de educação física protagonista da história (que nunca sabemos o nome), abandona toda sua vida, fica longe de família e amigos e vai morar sozinho com sua cachorra Beta na beira da praia. Aos poucos, ele começa a viver uma nova vida com seus novos alunos, uma garçonete, a recepcionista de uma agência de turismo e um budista histriônico. Ler este livro é como pegar suas coisas e fazer uma longa viagem de férias para o litoral de Santa Catarina. Boa viagem.

  1. “As águas-vivas não sabem de si”, Aline Valek

Corina trabalha no oceano, no fundo do mar, testando roupas de mergulho com uma equipe de cinco pessoas na imensidão do mar. Lá ela encontra a seguinte questão: se as águas-vivas não sabem de si, sobre o que sabem então?

  1. “O mundo de Sofia”, Jostein Gaarder
livros o mundo de sofia

Prestes a completar 15 anos, Sofia começa a receber cartas em sua casa de um homem estranho. Enquanto ela tenta descobrir o que raios tudo isso significa, acaba aprendendo tudo sobre a história da filosofia ocidental.

  1. “O jogo da amarelinha”, Julio Cortázar
livros o jogo da amarelinha

Conheça a história de Horácio, suas andanças, frustrações, ideias, vitórias e derrotas em sua vida em Paris, ao lado de sua amada Maga, e em Buenos Aires, morando com o amigo Traveler e sua esposa Talita. O mais incrível é que você pode ler esta história de dois jeitos: comece pelo capítulo 1 e siga em ordem cronológica até o 56 ou comece pelo capítulo 73 e siga a ordem que o autor sugere ao fim de cada capítulo. Sim, são dois livros em um. Boa viagem.

  1. “Tetralogia Napolitana”, Elena Ferrante
livros tetralogia napolitana

A história acompanha a vida de duas meninas nascidas em Nápoles (Itália) – Lila e Lenu – e seu processo de crescimento e descobrimento. É impressionante como uma premissa simples como esta pode se transformar em uma história tão comovente. Leia na ordem: “A Amiga Genial”, “História do Novo Sobrenome”, “História de Quem Foge e Quem Fica” e “História da Menina Perdida”.

  1. “A vida como ela é…” Nelson Rodrigues
livro a vida como ela é

Estas crônicas não são necessariamente baseadas em fatos reais, mas provavelmente vão te chocar demais. Prepare-se para reconhecer o lado mais perverso e pervertido dos brasileiros. Ou… prepare-se para se identificar com os personagens.

Ele morreu num acidente e usou o celular 12 horas depois

Um terrível acidente de trem ocorreu em 12 de setembro de 2008 no Vale de San Fernando na Califórnia. Um trem da Metrolink que transportava 225 passageiros colidiu com um trem de cargas da Union Pacific. No que ficou conhecido como o choque da Chatsworth, 135 pessoas ficaram feridas. Dos feridos, 87 pessoas foram internadas e 25 morreram. Laudos apontaram que o piloto do Metrolink estava mandando mensagens de texto no momento do acidente e não percebeu um sinal vermelho a sua frente, fazendo com que esse trem fosse considerado culpado no trágico acidente. A última mensagem do piloto foi 22 segundos antes da colisão.

telefonema

Uma das mortes no trem da Metrolink foi a de Charles Peck, de 49 anos, representante do atendimento ao consumidor da Delta Airlines, de Salt Lake City. Peck estava em Los Angeles para uma entrevista de trabalho no aeroporto de Van Nuys. Ele e sua noiva, Andrea Katz, deram uma pausa no casamento até que Peck pudesse se mudar para Los Angeles, onde Katz morava. Seria o segundo casamento de Charles Peck. Seu primeiro casamento lhe deu três filhos.

As notícias do acidente mortal se espalharam quando Andrea Katz estava a caminho da estação de trem para buscar seu noivo. Quando os pais e os irmãos de Peck ouviram falar do acidente, eles se juntaram à Katz para ter ciência do que se tornaria uma péssima notícia.

Peck morreu no impacto. No entanto, seu corpo não foi encontrado por mais de 12 horas depois do acidente. Durante essas horas, o telefone celular da Peck fez uma série de chamadas para sua noiva e membros da família. Trinta e cinco chamadas ao todo foram feitas do telefone de Peck aos membros de sua família, todos os quais consistiam em alguns minutos de silêncio antes da desconexão. À medida que as chamadas continuavam, as autoridades usavam o sinal do celular de Peck para localizar seu corpo, o que eventualmente aconteceu uma hora após a última chamada. O telefone de Peck nunca foi encontrado.

Livros para quem tem 20 e poucos anos (ou quem passou e não leu) – Parte 3

Closeup hand open book for reading concept background

Vamos dar sequência na sugestão de livros que nossos amigos do BuzzFeed fizeram. Se você perdeu as outras sugestões, aqui estão os link 1 e link 2

Nessa parte da nossa lista, vamos trazer aqueles livros que nós somos ou fomos obrigados a ler, talvez no colégio, ou na faculdade, mas que são especialmente maravilhosos.

  1. “Memórias póstumas de Braz Cubas”, Machado de Assis

Esqueça a leitura obrigatória para o vestibular ou a prova de literatura que te chateou. Leia por livre e espontânea vontade e saiba que cada linha vai valer a pena. Em um dos melhores livros já escritos em português, Machado de Assis conta a história da vida de um homem morto, mostra seus melhores e piores pensamentos e de terror psicológico e, de quebra, é uma viagem no tempo para o Brasil do século XIX.

livros
  1. “Vidas secas”, Graciliano Ramos

Se você não se emocionar com a história da família de Fabiano, Sinha Vitória, seus filhos e a cachorra Baleia, você está morto. Um clássico do escritor Graciliano Ramos que você merece conhecer na íntegra, não pelos resumos para passar no vestibular.

livros
  1. “ A hora da estrela”, Clarice Lispector

O livro conta a história de Macabéa, que se muda do Nordeste para o Rio de Janeiro em busca de uma vida melhor. Tudo parece bem normal e até chato demais, até ela cruzar um lindo homem louro alto em seu caminho. A chance de esse livro mexer com seus sentimentos é de 110%, para o bem ou para o mal.

livros
  1. “Primeiras estórias”, Guimarães Rosa

Este é o melhor livro para começar a entender o universo incrível, fantástico e, ao mesmo tempo, difícil (vamos ser sinceros) de Guimarães Rosa. São 21 belos contos do escritor para ler aos poucos ou pra ler tudo de uma vez sem parar. O importante é saber que você vai encontrar sempre uma linda e bela história. Dica, comece por um dos mais conhecido: “A Terceira Margem do Rio”.

livros
  1. “O auto da barca do inferno”, Gil Vicente

Um clássico da literatura em língua portuguesa, escrito há mais de 500 anos, mas com uma história tão atual que é como se tivesse sido lançada semana passada nas livrarias. Você vai rir, chorar e adorar.

livros

Esses clássicos, quem vêm a seguir, são tocantes e vão te emocionar. Assim esperamos.

  1. “Meu pé de laranja lima”, José Mauro de vasconcelos

Com seis anos, Zezé mora em um bairro humilde do Rio de Janeiro e precisa viver com as dificuldades e limitações de uma vida pobre. Para a sorte dele, a imaginação é algo que não custa nada e assim ele brinca, explora o mundo, descobre coisas e apronta das suas.

livros
  1. “Ensaio sobre a cegueira”, José Saramago

Um dia você acorda e descobre que está cego. Aos poucos você descobre que o mundo inteiro está cego. Pra piorar, o ser humano se revela o pior ser vivo que já pisou na face do planeta Terra. É essa situação que este clássico da literatura te faz pensar: “será que isso tudo aconteceria de verdade?”.

livros
  1. “A arte de produzir efeito sem causa”, Lourenço Mutarelli

Júnior é um fudido na vida, desempregado e sem ter onde morar. Sem perspectivas de botar seus pensamentos no lugar, ele se vê obrigado a morar com seu pai. Sua vida passa a ser dividida entre um sofá velho, o bar onde bebe com desocupados e as conversas com uma universitária que aluga um quartinho no apartamento do pai. Tudo fica ainda pior quando ele começa a receber pacotes com recortes de notícias velhas pelo correio. Tente descobrir o que é sanidade e o que é loucura nesta história.

livros
  1. “Toda poesia”, Paulo Leminski

Toda a poesia já publicada por Leminski cabe em um lindo livro de 412 páginas. Mesmo quem não curte tanto linguagem da poesia vai se dar muito bem nos versos leves, eruditos e pop do autor. A obra está dividida em categorias peculiares como “caprichos & relaxos”, “distraídos venceremos”, “la vie en close”, “o ex-estranho” e “winterverno”.

livros
  1. “A coragem do primeiro Pássaro”, André Dahmer

O cartunista mostra seu lado poeta em uma história de amor. Este é um bom livro para sentar e ler tudo de uma vez só. Espere para encontrar um baita pé na bunda no início e muita vontade de amor no final.

livros

Alex Jones: Michelle Obama é um homem

Michelle Obama é Michael. Oi? Calma. Será possível isso? Bom, essa teoria de que a ex-primeira dama seria um transexual surgiu num podcast de Alex Jones. Alex Jones é uma personalidade da TV e do rádio americano conhecido por ser de extrema direita e gostar de teorias conspiratórias, entre elas dizendo que o atentado de 11 de setembro foi arquitetado pelo próprio governo americano.

No vídeo publicado em sua página do facebook em 24 de agosto, Jones cita vários episódios que mostram algo diferente sobre a ex-primeira dama. Há na internet inúmeros vídeos que sustentam essa teoria. São vídeos amadores, baseados apenas no que está espelhado pela internet. Porém, se alguém tiver um pouco propenso ao lado conspiratório, vai acabar cedendo e acreditando.

https://www.facebook.com/AlexanderEmerickJones/videos/10155734862758459/

Jones cita compilações de vídeos e fotos que mostram um volume incomum na parte da frente da calça de Michelle. Há também vídeos onde Barack se refere à mulher como Michael.

Para piorar, uma declaração feita pela atriz e comediante Joan Rivers apimentou ainda mais o assunto. Ao ser perguntada se ela acreditava que os Estados Unidos teriam um presidente gay, ela respondeu: “Nós já temos um com o Barack, então relaxa”. E ela ainda continuou: “E todos nós sabemos que a Michelle é trans. Está tudo bem”.

O curioso é que Joan faleceu tempos depois de uma infecção na garganta. Procedimento que era para ser simples. Daí foi que Jones pegou ainda mais munição para continuar com a sua teoria.

Jones ainda traz mais fatos sobre sua desconfiança. Ele diz que não há fotos de Michelle na infância. Também não há registros de sua gravidez e Jones sugere que as filhas do casal Obama são, na verdade, filhas de Anita Blanchard e Matty Nesbitt. Anita foi a médica que fez o parto das duas meninas.

E Jones ainda fala sobre a aparência de Michelle. “Ela tem ombros largos e seu rosto é bem, mas bem masculino. Ela parece um trans”.

Esses comentários geraram muita polêmica. Tanta que a filha de Hillary Clinton, Chelsea, tomou partido e contra atacou Jones.

“Michelle Obama é tudo que esse site nunca vai ser: honrosa, corajosa, amada e linda. Não é preciso ver nenhum vídeo para saber disso”. E quando perguntada por um seguidor porque ela estava dando importância para tal assunto, Chelsea respondeu: “Eu não entrei nesse site, nem vi o vídeo… Acho que precisamos mostrar esse absurdo e denunciar sem clicar na página”.

Devemos dizer que Chelsea Clinton sempre mostrou apoio às Primeiras Famílias, inclusive a de Trump, que acabou derrotando sua mãe nas eleições.

Em alguns vídeos, quando perguntado sobre Michelle, Barack hesita no nome ou demora a responder. Jones questiona se isso não é pela confusão de Michael com Michelle.

O fato é que Jones foi, ao mesmo tempo, muito criticado e debochado. Os críticos, na maioria de seus posts, perguntavam: “Ainda estamos esperando pela prova de que Alex Jones é homem…”

Nos resta esperar por mais fatos sobre tal teoria. Jones vai ser muito criticado até aparecer com mais provas sobre suas acusações. E a pergunta fica: essa teoria tem fundamento ou ele só estava procurando clicks e viewers?

A lenda de Octavia Hatcher – Enterrada viva

Octavia Hatcher nasceu Octavia Smith, filha de Jacob Smith, um colono da região de Pike County, em Kentucky. Em 1889, ela se casou com James Hatcher que era um empreendedor da cidade de Pikeville. A vida a dois de Octavia e James, ou Uncle Jim (Tio Jim) como era conhecido, seria trágicamente breve, mas sua união produziria um filho, Jacob, que nasceu pouco antes de sua mãe morrer. O bebê morreu logo após o nascimento, possivelmente levando Octavia à depressão e à doença que precederam sua própria morte.

E foi justamente a morte de Octavia Hatcher que acabou criando uma lenda que ainda faz parte de Pikeville. O bebê Hatcher, Jacob, nasceu em janeiro de 1891 e só viveu alguns dias antes de morrer. Pouco tempo depois, Octavia foi levada para a cama, provavelmente sofrendo de depressão, e estava bastante doente. A doença piorou em abril desse mesmo ano e ela entrou coma. Os médicos não conseguiram determinar uma causa e, quando ela morreu em 2 de maio, pensou-se que ela havia morrido de uma doença desconhecida.

Os serviços funerários foram realizados quase que imediatamente. Era uma primavera muito quente e, como Octavia não estava embalsamada, não se perdeu muito tempo para colocá-la no túmulo da família Hatcher.

Dias após a morte de Octavia, outras pessoas começaram a sofrer com os mesmos sintomas de coma que ela teve pouco antes de sua morte. Uma pesquisa realizada por Herma Shelton mostrou que esta doença era uma espécie de doença do sono, provocada pela picada de alguma mosca. Quando essa notícia começou a se espalhar, Hatcher e membros de sua família (alguns deles médicos) começaram a achar que esta poderia ter sido a mesma doença que Octavia contraiu. Seus medos se tornaram pânico quando perceberam que ela poderia ter sido enterrada viva.

Então, foi feita uma exumação de emergência e o caixão de Octavia foi aberto. Eles encontraram a jovem em um estado horrível. Aparentemente, o caixão não tinha sido herméticamente fechado e Octavia conseguiu sobreviver por alguns dias, embaixo da terra. O forro na tampa do caixão tinha sido rasgado e destruído pelas unhas de Octavia e seu rosto tinha sido arranhado e contorcido em uma expressão de terror. Ela deve ter despertado de seu sono para se encontrar presa no caixão. Então, incapaz de escapar, ela, sem dúvida, sucumbiu a uma morte terrível.

Octavia foi enterrada mais uma vez, mas o coração de James estava quebrado. Ele ergueu um monumento onde ela estava, com uma estatua de Octavia no topo.

Com o passar dos anos, uma história estranha e perturbadora dos últimos momentos de Octavia Hatcher começou a ser contada e relatada em Pikeville. Eventualmente, como é o caso de muitas lendas, a história foi torcida e alterada até que grande parte da verdade fosse perdida.

Durante os anos em que Herma Shelton frequentou o Pikeville College, ela ouviu uma série de versões da história, todas diferentes. A versão mais comum conta que Octavia morreu enquanto ainda estava grávida. Isso se deu porque, durante o enterro, parentes e convidados ouviram um som estranho vindo de dentro do caixão. Quando abriram a tampa, descobriram que o bebê, Jacob, nascera da mulher morta. Ele só viveu um curto período de tempo e depois morreu.

Obviamente, esta história é falsa e um olhar sobre a sepultura da família Hatcher revelaria que a morte de Jacob foi antes da de Octavia em vários meses.

À medida que a história de Octavia Hatcher continuou a se espalhar, o conto tomou uma qualidade de “lenda urbana”. Estudantes e adolescentes de toda a região frequentemente iam ao cemitério na noite do Dia das Bruxas para beber e assustar uns aos outros. Eles alegaram que a estátua ganhava vida em certas noites e amaldiçoava os intrusos do cemitério.

Mesmo depois de as histórias sobre Octavia terem sido descartadas, rumores sobre o cemitério como sendo assombrado continuaram a ser espalhados. As pessoas que visitavam o lugar e, sobretudo, aqueles que moravam na colina onde o cemitério estava localizado, disseram ter ouvido, muitas vezes, gritos estranhos na escuridão e de ver um vulto enevoado nas proximidades do túmulo de Octavia.

Finalmente, no meio da década de 1990, a família Hatcher colocou uma pedra no cemitério que continha informações precisas sobre a morte de Octavia e colocou sua estátua em uma nova base de mármore. Eles também cercaram a área, na esperança de afastar os intrusos e vândalos.

Enquanto essas medidas conseguiram afastar pessoas, eles não fizeram nada para conter as histórias de fantasmas e manifestações sobrenaturais ao redor do túmulo. Herma entrevistou pessoas que moravam na colina perto do cemitério e ouviu sobre vários incidentes. Muitos deles expressaram medo de entrar no cemitério, especialmente à noite, e há uma forte crença de que o fantasma de Octavia Hatcher ainda caminha por lá.

Um casal contou a Herma que morava nas proximidades há mais de 30 anos e afirmou ter notado algo muito estranho por uns meses. De acordo com seu relato, o casal conta que ouviam o som da mulher chorando, vindo da direção do túmulo em várias noites. Uma vistoria da área revelou absolutamente nada de diferente no cemitério.

Outro casal, que se mudou para o bairro pouco tempo antes, foi avisado por vizinhos para esperarem festas e invasores no cemitério de noite, mas que ainda não tinham visto ninguém. No entanto, uma noite eles saíram para o próprio cemitério porque achavam que ouviram uma gatinha chorando na escuridão. Quando se aproximaram do túmulo de Octavia, de onde vinham os sons, o choro parou.

Estátua de Octavia no cemitério de Pikeville

Então, o fantasma de Octavia Hatcher anda no Cemitério de Pikeville? Ou as histórias são nada mais do que mitos locais? De acordo com uma série de testemunhas confiáveis, coisas inexplicadas ainda ocorrem em torno do lugar onde sua vida terminou em terror. Será que essas testemunhas, que se consideram depressivas e ansiosas, estão vivendo como os últimos momentos de Octavia viva? Ou as aparições relatadas ao redor do túmulo são o espírito de Octavia enquanto ela ainda busca a paz?

Isto é, claro, para o leitor decidir… Mas se você tiver a chance de visitar o Cemitério de Pikeville, nós o convidamos a visitar este túmulo sozinho. Assombrado ou não, este é um lugar onde uma jovem, que merece um minuto de reconhecimento, teve sua vida encurtada e que a morte lhe veio muito cedo.

Livros para quem tem 20 e poucos anos (ou quem passou e não leu) – Parte 2

Continuando nossa lista de livros bacanas pra você ler, selecionamos mais alguns. E ainda tem mais, em breve traremos mais sugestões. Espero que você tenha gostado da nossa primeira lista.

O interessante sobre esses é que eles eram tão bons que acabaram virando séries ou filmes. Com certeza você já ouviu falar deles.

  1. “As crônicas de gelo e fogo”, de George R. R. Martin – 5 livros

Se você curte “Game of Thrones”, precisa conhecer os livros da série e viajar de verdade para “Westeros, a terra onde verão e inverno podem durar décadas”. Mande ver na leitura dos cinco livros escritos por George R. R. Martin: “A Guerra dos tronos”, “A Fúria dos reis”, “A Tormenta de espadas”, “O Festim dos corvos”, e “A Dança dos dragões”.

  1. “Harry Potter” de J.K. Rowling – 7 livros

Embora esses livros tenham vendido mais que água com gás, quem só viu os filmes precisa se divertir com as aventuras de Harry, Rony e Hermione nos sete livros da saga: “A Pedra Filosofal”, “A Câmara Secreta”, “O Prisioneiro de Askaban”, “O Cálice de Fogo”, “A Ordem da Fênix”, “O Enigma do Príncipe” e “As Relíquias da Morte”. Você vai ler, rir e chorar ainda mais.

  1. “O Senhor dos Anéis”, J.R.R. Tolkien – 3 livros

A trilogia “A Sociedade do Anel”, “As Duas Torres” e “O Retorno do Rei” é um prato cheio para quem gosta de fantasias e grandes sagas de um universo de muita fantasia. Vale demais curtir a saga de Frodo pelas Terras Médias.

  1. “A Culpa é das Estrelas”, de John Green

Esta é a história extremamente inspiradora da paciente terminal Hazel e do garoto Augustus que se encontram em um grupo de apoio. Mesmo sem muitas perspectivas e esperanças de vida, eles unem forças para enfrentar suas vidas.

  1. “Clube da Luta”, Chuck Palahniuk

A primeira regra sobre o clube da luta é não falar sobre o clube da luta. É lá que o fracassado e perdido no mundo Tyler acha um jeito de viver longe da sociedade do jeito que ele realmente gostaria. Neste enredo com muito sarcasmo e humor duvidoso está uma das histórias de grande sucesso do cinema dos anos 1990.

  1. “O Iluminado”, Stephen King

Se você tem medo, nem chegue perto. O livro que inspirou o clássico do cinema de terror vai te deixar com ainda mais medo e frio na espinha. Por exemplo, você teria coragem de se encontrar com o seus maiores pesadelos em um misterioso e aterrorizante quarto de um hotel praticamente abandonado? Depois não diga que eu não avisei.

  1. “Cidade de Deus”, Paulo Lins

Terror, suspense, poesia, ação, drogas, festas e paixões estão todos nas páginas deste livro. Este é um retrato dos mais sinceros e verdadeiros de um dos picos mais barras pesadas do Rio de Janeiro e inspirou um dos melhores filmes da história do cinema brasileiro.

Mais 21 fatos curiosos que vão fazer você puxar papo com os amigos – Parte 2

Não faz muito tempo, fizemos um post com 21 fatos curiosos que você pode puxar papo. Prometemos a parte 2 e aqui está ela. Boa leitura.

21. Em 1993, a cidade de São Francisco recebeu um pedido pra lá de diferente: o policial Bob Geary queria permissão para levar seu boneco ventríloquo junto com ele nas patrulhas. E conseguiu.

20. O conde nórdico Sigurd, o Poderoso foi morto pelo inimigo que ele próprio havia matado horas antes. Ele amarrou a cabeça do homem à sela do seu cavalo, mas o dente do homem roçava na sua perna. Sigurd morreu de infecção.

19. A vila holandesa de Giethoorn não tem ruas. As casas e comércios são conectados por canais e passarelas.

18. Uma família de pessoas com pele azul viveu em Troublesome Creek, no estado americano do Kentucky. Imagina-se que os Fulgates tinham uma combinação de endogamia e também uma rara condição genética chamada metahemoglobina.

17. Terremotos muito fortes pode diminuir o tempo do dia. O terremoto que atingiu o Japão tirou 1,8 microssegundos dos nossos dias. O de Sumatra em 2004 tirou 6,8 miscrossegundos.

16. O primeiro filme a mostrar uma descarga sendo dada foi o “Psicose” de Alfred Hitchcock.

15. Geleiras e icebergs derretendo fazem um barulho distinto: um chiado conhecido como “chiado de gelo”.

14. Há uma geleira chamada “Blood Falls” na Antártida que derrama liquido vermelho, fazendo parecer com sangue, mas na verdade é apenas água salgada oxidada.

13. Em 2008, cientistas descobriram uma espécie nova de bactérias que vive em spray de cabelos.

12. O topo da Torre Eiffel se afasta do sol porque o metal de frente para o sol aquece e se expande. Ela pode mover-se até 7 polegadas.

11. O tenente-coronel “Mad” Jack Churchill foi o único soldado britânico na Segunda Guerra Mundial a matar um soldado inimigo com um arco e flecha. Ele entrou em batalha com um arco medieval e uma espada claymore.

10. Roy C. Sullivan era um guarda de um parque. Ele ficou conhecido por ser atingido, nada mais nada menos, do que SETE vezes por raios. Acabou morrendo por um tiro acidental disparado por ele próprio.

9. A performance musical mais longa da história está acontecendo neste momento na igreja de St. Burchardi em Halberstadt na Alemanha. A performance do “Orgão de John Cage, Mais devagar possível” começou em primeiro de setembro de 2001 e está programada para acabar em 2640. A última troca de nota foi em 2013 e a próxima será em 2020.

8. Há uma Ópera exatamente na fronteira entre Estados Unidos e Canadá que o palco é em um país e os acentos em outro. Ele fica entre as cidades de Derby Line (EUA) e Stanstead (CAN).

7. O parasita Toxoplasma gondii, causador da toxoplasmose, doença que afeta a gravidez dos animais, só pode se reproduzir quando estiver nas entranhas de um gato. Por isso, quando infecta ratos, deixa-os menos assustados dos felinos.

6. O katzenklavier (“piano de gato”) era um instrumento musical feito para gatos. Projetado pelo alemão Athanasius Kircher, do século 17, consistia em uma fileira de gatos enjaulados com diferentes campos de voz que poderiam ser tocados por um pianista que passava suas unhas pelas caudas dos felinos.

5. Há uma mega colônia de formigas espalhadas em três continentes, cobrindo grande parte da Europa, a costa oeste dos Estados Unidos e a costa oeste do Japão. É a formiga Argentina.

4. O maior floco de neve já registrado tinha 38 centímetros de diâmetro.

3. Uma epidemia de risos que durou quase um ano afetou a Tanzânia em 1962. Milhares de pessoas foram afetadas em várias aldeias. Uma escola precisou ser fechada. Mas não foi nada divertido, outros sintomas afetaram as aldeias: choro, desmaios e muita dor.

2. Os romanos tinham o costume de limpar e clarear os dentes com urina. E aparentemente isso funciona, mas, por favor, não tente em casa.

1.Há cerca de 96 mil quilômetros de vasos sanguíneos no nosso corpo. Se você tirar todos e os juntar ponta a ponta, eles se estenderão ao redor do mundo mais de duas vezes.

Livros para quem tem 20 e poucos anos (ou quem passou dos 20 e não leu) – Parte 1

Closeup hand open book for reading concept background

Nossos amigos do Buzzfeed.com publicaram essa, nós achamos bem bacana e resolvemos repostar.Vamos falar de livros.

Em outro post, falamos sobre a leitura dos jovens hoje em dia, mas vale reforçar que é muito bom para o nosso desenvolvimento de todos. Então confere essa lista.

Ah, tem livros novos, recém-lançados e outros antigos.

Muita gente vai se identificar com esses primeiros da lista e vai dizer: “Nossa, é muito eu”.

  1. “As vantagens de ser invisível”, de Stephen Chbosky.

Se você é ou foi jovem vai se identificar com os pensamentos de Charlie, o personagem principal desta história. É excelente para pensar no seu momento atual ou lembrar do passado. Mais “nossa, muito eu”, impossível.

  1. “Alta fidelidade”, de Nick Hornby

Esta é a história do dono de uma loja de discos viciado em transformar tudo em listas. Sim, tudo em listas, igualzinho eu e você. Imperdível para todos os apaixonados pela cultura pop.

  1. “Os 13 porquês”, de Jay Asher

O livro conta a história dos 13 motivos que levaram a jovem Hannah Baker ao suicídio. Em meio a essa trágica história, o leitor toma uma surra de realidade sobre a vida e os possíveis problemas do jovem millenial. Tanta gente lê e pensa “nossa, muito eu” que o livro vendeu milhões de cópias e inspirou uma série da Netflix.

  1. “Feliz ano velho”, de Marcelo Rubens Paiva

Com 20 e poucos anos, Marcelo Rubens Paiva subiu em uma pedra e resolveu mergulhar em uma lagoa. O que aconteceu: o pulo deu errado e ele perdeu os movimentos do corpo. Enquanto você acompanha todas as mudanças na vida dele em pleno anos 1980, lê um dos retratos mais fiéis de como pode ser a vida de um jovem.

  1. “Morangos mofados”, de Caio Fernando Abreu

Sabe o Caio Fernando Abreu das frases das redes sociais? Então, essa é sua obra mais famosa. Duvido que você vai ler sem se identificar com pelo menos um dos nove contos. Eles são divididos em duas partes: “mofo” e “morangos”. “Mofo” é a parte triste, melancólica e difícil dos contos. “Morangos” é mais simples, mas com uma crise existencial não menos complicada ou interessante.

  1. “Bonsai”, de Alejandro Zambra

Esta é a história de um casal. E de muito amor, muita dor e muita literatura. O livro começa contando como ele termina: “No final, ela morre e ele fica sozinho”. Sim, é assim mesmo, começa com spoiler. Um livro para entender que o importante pode ser o meio de um romance, não o começo, nem o fim.

Agora vamos a livros que você vai rir bastante enquanto ler.

  1. “Comédias para se ler na escola”, de Luís Fernando Veríssimo

Luís Fernando Veríssimo escreve tão bem que parece até ser fácil. Sorte a sua, que pode ler e rir gostoso destas crônicas sobre uma das fases mais divertidas de nossa vida: a escola.

  1. “O guia do mochileiro das galáxias”, de Douglas Adams

Arthur Dent estava de boas vivendo sua vida quando, de repente, a casa dele e o planeta Terra inteiro são destruídos e ele é obrigado a lidar com todo o resto do universo. Isso incluindo um monte de gente absolutamente doida, seres estranhos e viagens por planetas jamais imaginados. O leitor viaja de graça e se diverte a valer. Este é um clássico do universo nerd e apenas o primeiro livro de uma sequência com mais quatro obras: “O Restaurante no Fim do Universo”, “A Vida, o Universo e Tudo Mais”, “Até mais, e Obrigado pelos Peixes!” e “Praticamente Inofensiva”.

  1. “Toda Rebordosa”, de Angeli

Esta belíssima coletânea concentra todas as tirinhas da louca Rebordosa, seu humor infortúnio e vontade de viver bêbada pelos lugares mais sórdidos de São Paulo. Ótima pedida para os fãs do cartunista Angeli e para quem está a fim de conhecer sua obra.

  1. “O alto da compadecida”, de Ariano Suassuna

Você já viu o filme, já viu a série da Globo e mesmo assim merece ler este livro incrível de Ariano Suassuna. É pra enxergar Chicó, João Grilo, o Padeiro, a Mulher do Padeiro, o Cangaceiro, a Compadecida e todos aqueles personagens inesquecíveis com outros olhos. E, principalmente, rir tudo de novo.

  1. “Fim”, de Fernanda Torres

Estamos acostumados a ver a atriz Fernanda Torres no teatro, no cinemas e na TV com seus personagens femininos, mas aqui ela dá voz a cinco homens. Um junkie, um rato de praia, um marido fiel, um rabugento que vive indo a médicos e o galã da turma. Em comum eles têm o Rio de Janeiro, a morte e o bom humor.