Igreja recruta “exército evangélico” e provoca polêmica nas redes sociais

Nos últimos dias eu encontrei alguns vídeos polêmicos na internet mostrando jovens marchando com fardas identificadas com um “escudo militar” com a sigla G.A (Gladiadores do Altar) e em posição de ordem num templo da Igreja Universal do Reino de Deus. No vídeo, eles recebem comandos do bispo da igreja, e respondem “o altar” a perguntas como “o que é que vocês querem?”.

Entre os vídeos publicados pela própria igreja no Facebook, um recebeu mais de 220 mil visualizações até o momento da publicação deste post. Nos comentários, é possível notar a preocupação de várias pessoas com o que seria a formação de uma ‘ditadura evangélica’ no Brasil.

Igreja recruta "exército evangélico" e provoca polêmica nas redes sociais

A semelhança com rituais praticados pelo exército de Hitler na época do Nazismo, ou mais atualmente pelo Estado Islâmico, cujas práticas principais são dominar o mundo com um só pensamento – que consideram o único verdadeiro – e aniquilar quem pensa diferente, também é lembrada. Foi manifestada preocupação com a força que uma alienação religiosa pode levar alguns a fazer em nome de ‘Deus’, como a formação de membros intolerantes como os de grupos que fazem o EI e Al-Qaeda.

Apesar de estarem num país laico, os cristãos estão constantemente envolvidos em problemas com o restante da sociedade no que se refere a restrição da liberdade com coisas que deveriam ser escolha de cada ser humano. Dentre as questões polêmicas está o reconhecimento de família somente como aquela formada entre homem e mulher. Os cristãos, principalmente, procuram evitar que casais homossexuais se casem ou adotem crianças, por exemplo. Mesmo aqueles que decidem não fazer parte de uma religião cristã são afetados pelos dogmas das igrejas, já que a bancada evangélica no congresso nacional pode sugerir a criação de leis para toda uma população com base no que acredita.

Igreja recruta "exército evangélico" e provoca polêmica nas redes sociais

A Igreja Universal do Reino de Deus afirma que o projeto “Gladiadores do Altar” é um projeto que busca resgatar jovens de todas as idades em situação de risco e prepará-los para servir exclusivamente ao ‘Senhor’. A participação no projeto é opcional para aqueles que querem levar o evangelho deixado por Cristo há milhares de anos, em cumprimento ao registado em Marcos 16:15: “Ide e pregai o evangelho a toda criatura.” A instituição religiosa diz ainda que ao invés de praticar a intolerância “o projeto realiza reuniões semanais com os rapazes que estão dispostos a abrir mão de suas vidas para que outras pessoas sejam ajudadas”.

LEIA TAMBÉM  Conferência para de Desenvolvimento de Software no Brasil reúne palestrantes da Google, Facebook e Netflix

Qual a sua opinião sobre isso? É válido, normal, exagerado, extremista… o que você acha?

Compartilhe