Fatos sobre café que você ainda não sabia

O café é uma das bebidas mais produzidas e consumidas do mundo. Por isso resolvemos trazer alguns fatos que você talvez ainda não saiba sobre ele.

Não se sabe ao certo sua origem, mas a lenda diz que pastores etíopes notaram um comportamento diferente em suas cabras depois de comerem uma semente. As cabras não dormiam e ficavam agitadas. Sim, cafés são sementes que depois viram frutas vermelhas.

O Brasil está entre os maiores produtores de café do mundo. Colômbia, México e Vietnã também estão entre os maiores. Nenhum país europeu integra a lista e o único estado americano que produz é o Havaí.

Seus efeitos e benefícios para nosso organismo já foram comprovados em inúmeros estudos. Entre eles estão a melhora da concentração, a aceleração do metabolismo e estimulação da memoria, menor risco de sofrerem com doenças cardíacas, câncer, derrame cerebral, diabetes além de doenças respiratórias e renais.

café

Estudos feitos pela Agência Internacional para a Pesquisa do Câncer (IARC) e pelo Imperial College de Londres dizem que quem bebe ao menos três xícaras de café por dia, tende a viver mais que aqueles que não bebem. Esse estudo foi feito com mais de meio milhão de pessoas na Europa.

Cafeína ou descafeinado?

Um estudo americano da Universidade do Sul da Califórnia (USC), divulgado na “Annals of Internal Medicine” revela que não há diferenças entre eles quando se fala de longevidade. Em números, o estudo diz que quem bebe uma xícara de café por dia tem 12% menos chances de morrer que quem não bebe. Aqueles que bebem duas ou três xícaras têm 18%. Porém os estudos dizem que outros fatores também influenciam para tal longevidade, não só o café.

Café e o sono

O melhor horário para se tomar café não é logo que acordamos. Se fizermos isso, estaremos “desperdiçando” cafeína. Isso porque nosso corpo produz cortisol, um hormônio que nos dá sensação de alerta e tem maior incidência assim que acordamos. Então devemos esperar um pouco para tomar café. No período da tarde, devemos tomar uma xícara também porque nosso organismo diminui a produção de cortisol.

A cafeína também tem efeito sobre a adenosina. A adenosina é um neurotransmissor que controla a frequência cardíaca, pressão sanguínea e a temperatura corporal. É a adenosina que controla as sensações de sono e cansaço. Sendo assim, a cafeína bloqueia a ação da adenosina e ainda faz o efeito contrário: a estimulação neural e a vasoconstricção. Assim ficamos mais e alertas depois de tomarmos café.

café

Um professor da Universidade de Sydney na Austrália disse que uma xícara de café e um cochilo são uma combinação energética. Segundo ele, o efeito da cafeína demora de 30 a 45 minutos para agir em nosso corpo. Juntando isso ao fato de estarmos descansados faz com que fiquemos mais dispostos.

Café e as civilizações

Houve uma época em que os casamentos turcos tinham no café um “elemento da discórdia”. Durante os votos, o noivo tinha de prometer que a casa teria café. Caso isso não acontecesse, o divórcio era uma das soluções. A cultura árabe também era dura com relação ao café. Antigamente, o único motivo que permitia uma mulher de pedir o divórcio era se o marido não gostasse de café.

história do café

Na Inglaterra, no século XVII, houve um grupo de mulheres que pediu ao governo que homens com menos de 60 anos fossem proibidos de tomar café. A alegação era de que o café os deixava “inúteis”. Também nesse século, surgiu uma discussão sobre a permissão de católicos beberem ou não café. Só depois que o Papa Clemente VII liberou o consumo, católicos voltaram a beber café.

Outro fato interessante que acontecia no século XVII é que as pessoas tomavam cerveja no café da manhã, diferente do que acontece hoje em dia.

Antes disso, no século VXI, o café foi banido da Mecca sob a ideia de prevenir que as pessoas se reunissem para tomar café, discutir ideias e formarem opiniões. Depois dessa decisão, o governante foi condenado a morte, um ano depois, pelo sultão da Arábia Saudita. Foi a primeira vez que o café foi banido, mas não foi a única vez.

Café vicia

Quanto mais café você toma ao longo dos anos, maior é a possibilidade de alterar a química do seu cérebro. Com o aumento do consumo de cafeína, mais receptores de adenosina são produzidos e você automaticamente vai precisar beber mais café para poder conectá-los. Esse processo, por sua vez, pode causar dependência e sintomas de abstinência — fadiga, irritabilidade, dores de cabeça — se você tentar reduzir o consumo.

As abelhas também ingerem café. Segundo estudos, a cafeína ajuda na memória e faz com que elas saibam o caminho das colmeias.

Com todos esses fatos, é bom dizer que, se você não toma ao menos uma xícara por dia, pode começar a considerar tal ato.

Só não ultrapasse 100 copos de café por dia. Isso pode te matar. Literalmente.

 

Compartilhe
  • lucas cesar

    Como assim “inúteis” ? Pelo contrário, vagabundos que não gostam de café, e café aumenta a resistência a outros vícios, quem bebe café tem menos chances de viciar