Você sabe qual é o prédio mais alto do mundo?

Burj Khalifa, o edifício mais alto do mundo

Se você acompanha o site Ah Duvido, já deve saber qual é o prédio mais alto do Brasil. O luxuoso Millennium Palace atualmente ocupa esse posto, mas deve ser ultrapassado em breve por outros empreendimentos por aqui. Porém, se você ficou surpreso com esse arranha-céu brasileiro, prepare-se para conhecer o edifício mais alto do mundo.

Estamos falando do Burj Khalifa Bin Zayid, mais conhecido apenas como Burj Khalifa. Esse arranha-céu, erguido em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, é considerado a maior estrutura já construída pelo homem. O prédio tem 828 metros de altura e 160 andares habitáveis. Graças a sua antena, seria possível encaixar mais sete andares nessa estrutura gigantesca.

O Burj Khalifa definitivamente é uma obra-prima da humanidade. O arranha-céu consegue ser maior do que criações da própria natureza, como o Morro do Corcovado, no Rio de Janeiro. Porém, não é apenas a altura que torna esse prédio tão especial. Prepare-se para conhecer mais detalhes sobre o Burj Khalifa, o edifício mais alto do mundo.

Construção

Construção do edifício mais alto do mundo

O Burj Khalifa começou a ser construído no dia 21 de setembro de 2004. Naquela época, que assumiu a construção foi a empresa Samsung Engineering & Construction, da Coreia do Sul. Na ocasião, a companhia fez um joint venture (espécie de parceria comercial) com a Besix, da Bélgica, e a Arabtec, dos Emirados Árabes Unidos para finalizar a obra. Quem ficou a cargo da gerência do projeto foi a Turner Construiction.

De lá para cá, diversas empresas também se envolveram na construção do Burj Khalifa. Entre elas, podemos citar Grocon, Bauer AG, Middle East Foundations, Otis, Lerch Bates, Schmidlin, Al Naboodah e Laing O’Rourke. Algumas são bastante conhecidas, enquanto outras desconhecidas participaram de pequenas etapas da elevação dessa gigantesca estrutura. Consegue se imaginar fazendo parte desse projeto?

A estrutura primária desse arranha-céu é o concreto reforçado. Para levar o componente para as partes mais altas do prédio, foi necessário desenvolver uma bomba específica para a tarefa. No total, foram usados 330 mil metros cúbicos de concreto e 55 mil toneladas de vergalhões de aço para a estrutura. A fundação possui estacas de 1,5 metro de diâmetro e 43 metros de comprimento, enterradas a mais de 50 metros de profundidade. Somando tudo, foram necessárias 22 milhões de homens-horas para erguer o Burj Khalifa.

Inauguração

O Burj Khalifa foi oficialmente inaugurado no dia 4 de janeiro de 2010. Ou seja: foram necessários seis longos anos de construção até que a obra terminasse. No começo, o arranha-céu ficou conhecido como Burj Dubai em homenagem à cidade. Porém, com o tempo, o nome Burj Khalifa foi oficializado em uma homenagem ao então prefeito da cidade.

No dia da inauguração do Burj Khalifa, uma cerimônia verdadeiramente esplendorosa foi planejada. Foram mais de 10 mil fogos de artifício, além de feixes de luz projetados sobre e em torno da gigantesca torre. O espetáculo também contou com muito som, luzes e efeitos aquáticos na maior apresentação que empreendimento desse tipo já recebeu. Afinal, estamos falando do edifício mais alto do mundo.

A cerimônia de inauguração do Burj Khalifa contou até mesmo com uma transmissão ao vivo. O Evento foi projetado em uma tela gigante no Burj Park Island, bem como em várias telas espalhadas através do Downtown Dubai, centro dessa cidade essencialmente turística. Centenas de veículos de comunicação estiveram presentes para prestigiar essa apresentação. Além da mídia, cerca de 6 mil convidados também puderam apreciar a inauguração.

Recordes do edifício mais alto do mundo

Comparação do Burj Khalifa com outros arranha-céus

O Burj Khalifa já está acostumado a receber títulos grandiosos. Além de ser considerado o edifício mais alto do mundo, muitos outros recordes foram quebrados por esse arranha-céu gigantesco. De acordo com o Guinness Book, esse prédio é a estrutura mais alta totalmente livre de cabos, alcançando a marca de 589,5 metros de altura. O detentor do recorde anterior era a CN Tower, com 553,3 metros.

O Burj Khalifa também é considerado o prédio com mais andares habitáveis. Um total de 160, bem mais que os 110 do World Trade Center (destruído em 2001) e do Sears Tower, também nos Estados Unidos. O arranha-céu também ganhou o título de concreto vertical para edifício (e para qualquer outro tipo de construção) mais alto do mundo, em um total de 601 metros.

Outro detalhe que se destaca é a quantidade de elevadores que o Burj Khalifa possui. Um total de 49 máquinas é responsável por levar passageiros para todos os andares do prédio. O elevador também recebeu um título importante: o mais rápido do mundo. O que faz todo o sentido se levarmos em conta que estamos falando do edifício mais alto do mundo. Ele também não foi barato: foram gastos cerca de 1,5 bilhão de dólares para erguer esse prédio.

O mais alto do mundo… por pouco tempo

Não há como negar: o Burj Khalifa é um prédio surpreendente e que chama atenção não só pelo fato de ser o edifício mais alto do mundo. Porém, é preciso dizer que ele pode se tornar o segundo colocado em breve. Isso porque uma torre de 1 km de altura já começou a ser construída na Arábia Saudita. A Kingdom Tower (ou Jeddad Tower) terá 200 andares e será construída na parte litorânea da cidade de Jedá.

A estimativa é de que a sua construção consuma cerca de R$ 4,6 bilhões dos cofres das construtoras. Elas ainda contam com ajuda do governo, que quer ver esse arranha-céu construído para ajudar na captação de turistas na cidade. Até mesmo um centro comercial para negócios e confraternizações será construído aos montes nessa estrutura.

A previsão de entrega? Espera-se que o Jeddad Tower fique pronto somente em 2020. Portanto, até lá, o Burj Khalifa vai continuar ostentando o título de edifício mais alto do mundo. Porém, até quando? Será que teremos um arranha-céu gigantesco sendo construído nos próximos anos, além do prédio da Arábia Saudita. Vamos torcer para o Brasil entrar logo nessa brincadeira!

Compartilhe