Como retomar o controle emocional em uma situação de estresse?

estresse

Todo mundo, pelo menos uma vez na vida, já passou por uma situação difícil, que exige tomar a decisão correta. A pressão e o medo de errar,  fazem com que as pessoas se sintam sobrecarregadas, inseguras e é nesse momento que o quadro de estresse aparece.

O estresse, em pequenas doses, pode ter um efeito positivo: servindo para dar o impulso que você necessita, motivação para dar o melhor de si e se manter focado na resolução do problema.  Ele se torna um mal, quando começa a atingir a saúde física e a saúde emocional.

A duração e a intensidade do problema impactam diretamente no nível de estresse da pessoa. Porém, existem formas de  aprender a lidar com esse transtorno de modo que mesmo nas piores situações o organismo não sofra. Uma delas, é através da aplicação de técnicas de coaching.

Neste post, vamos acompanhar como retomar o controle em situações de estresse e como as ferramentas de coaching podem ajudar. Confira!

Qual o papel do coaching no controle emocional?

As ferramentas e metodologias de coaching oferecem o apoio necessário ao desenvolvimento emocional e comportamental das pessoas. O objetivo é fazer com que o coachee (cliente) possa desenvolver seu autocontrole e se tornar uma pessoa mais equilibrada e positiva, além de aprender a administrar as suas ansiedades.

Para tanto, o trabalho é voltado para a identificação das fontes de estresse do coachee, de modo a evitar que ele sempre fique agressivo e impaciente diante de suas questões. Com isso, ele pode trabalhar de forma correta todos os aspectos que o levam ao estado de estresse e descontrole emocional.

Três dicas para retomar o equilíbrio após uma situação de estresse.

1.Identifique seus sentimentos

É importante prestar atenção no que você está realmente sentindo para poder identificar o que ocorre, qual o gatilho que está levando você ao estresse à explosão. A falta de autoconhecimento, muitas vezes, é o maior sabotador de uma pessoa, simplesmente porque ela não sabe o que está acontecendo, e isso gera pensamentos pessimistas e negativos.

LEIA TAMBÉM  Captação e retenção de clientes: o que todo escritório de advocacia precisa saber

Pare e pergunte: que emoção é essa? Tenho motivos para isso? O que me faz sentir assim? É algo externo ou interno? Ao identificar qual a emoção, é possível reduzir a intensidade dos sentimentos ruins e gerenciar melhor as emoções, retomando o estado de calma.

2. Reconheça e aprecie suas emoções

A inteligência emocional traz uma série de vantagens para a vida, e com certeza, é uma forte aliada para gerenciar as emoções. Para isso, reconheça que os sentimentos, tanto positivos quanto negativos, são necessários para exercer uma vida plena.

Quando você atinge o equilíbrio emocional, passa a compreender que cada emoção tem um propósito e colabora de alguma forma para o seu desenvolvimento. Resistir às emoções é algo que deve ser evitado, pois tudo o que você resiste, persiste.  O melhor é aceitar suas emoções e entender que faz parte do seu processo de aprendizado.

3. Entre em ação

Agora que você já sabe que sentir e identificar as emoções é fundamental para evitar o estresse e ter uma saúde emocional em dia, é hora de transformar esse conhecimento em ação.

Se no trabalho algo incomoda você, busque entender qual a situação, como você se sente em relação a ela, e como pode gerenciar tudo isso para que não perca o controle. Essa atitude com certeza trará para você muitos benefícios!

Compartilhe