7 coisas insanas feitas em nome do diabo

Nome do diabo

Satanás é considerado pelas religiões monoteístas abraâmicas como a encarnação do Mal, uma inteligência que se revoltou contra Deus, opõe-se a seus desígnios e tentar perverter sua criação, o homem. Há alguns que não acreditam em sua existência, e muitos que o consideram o pior ser possível.

Para um ser com um “ibope” tão baixo, ele conta, porém, com adoradores capazes de fazer coisas terríveis por ele. Veja cinco exemplos arrepiantes:

1. Casal satanista

Nome do diabo

Daniel e Manuela Ruda, marido e mulher, foram condenados pelo homicídio de um colega de trabalho de Daniel com 66 facadas. Eles desenharam um pentagrama no tronco da vítima e beberam o sangue dela. Daniel disse ter recebido o chamado de Satanás aos 14 anos de idade.

Quem levou polícia ao casal alemão foi a mãe de Manuela, que avisou as autoridades de que havia algo errado com a filha depois de receber uma carte dela. O casal disse à polícia que a vítima foi escolhida por ser bem-humorada e poder alegrar Satanás no Inferno.

2. Fãs de rock mataram em nome do diabo

Nome do diabo

Na década de 90, um grupo italiano de fãs de black metal, chamado de “Bestas de Satã”, assassinou dois adolescentes em um ritual satânico. Depois disso, dançaram sobre a sepultura dos jovens, comemorando a futura transformação em zumbis dos dois. Quando, seis anos depois, a polícia descobriu quem eram os assassinos, soube-se que eles tinham matado outros dois jovens.

3. Satanista e canibal

Nome do diabo

Jarno Elg, um finlandês adorador de Satanás, estrangulou uma jovem de 23 anos e comeu-a parcialmente na década 90. Acabou recebendo prisão perpétua pelo crime. Uma perna da vítima foi achada em poder dele pela polícia.

LEIA TAMBÉM  Bruce, Brenda, David. A história da criança que teve seu pênis queimado

4. Quarteto satanista matou jovens na Rússia

Nome do diabo

Em 2008, um grupo de quatro satanistas russos atraiu quatro adolescentes que conheciam para um bosque na cidade de Yaroslavl, a nordeste de Moscou, cerca de 250 quilômetros da capital russa, para realizar um sacrifício ao Príncipe das Trevas. Para isso, golpearam as vítimas um total de 666 (número da Besta, segundo o Novo Testamento) vezes. Os corpos foram escalpelados, esquartejados e parcialmente comidos pelos satanistas.

Os restos dos corpos, encontrados perto de onde os assassinos moravam, levaram a polícia aos satanistas. Um deles declarou que contavam com o diabo para salvá-lo de punição, pois, explicou, quando costumava orar a Deus, nada acontecia, mas desde que passara a rezar a Satanás, passara a ganhar dinheiro.

5. Chileno matou padre

Nome do diabo

O chileno Rodrigo Orias Gallardo foi condenado por matar o padre italiano Faustino Gazziero. O jovem, que tinha várias tatuagens homenageando Satanás, foi até uma missa próxima à casa em que vivia, esperou que o sacerdote saísse do templo e matou-o com uma adaga em julho de 2004. Depois, banhou-se com o sangue do sacerdote e feriu a si mesmo com sua adaga.

A defesa do jovem alegou que ele sofria de esquizofrenia. Sua sentença foi de três anos de reclusão para tratamento psiquiátrico. Após ser liberado, ele vem tentando se reintegrar à sociedade, tendo inclusive vencido um concurso de fisiculturismo. Ele pediu desculpas à família de Gazziero e à Igreja e precisa continuar o tratamento médico.

6. Ripper Crew

Nome do diabo

Esse grupo chamado “Ripper Crew” era formado por quatro serial killers que, entre os anos de 1981 e 1982, aterrorizaram as ruas de Chicago.  Os jovens eram satanistas assassinos que sequestravam mulheres de programa com uma van, e levavam as mulheres para o apartamento de um deles, onde acontecia rituais macabros. Eles liam passagens da Bíblia Satânica, e depois de matá-las, o grupo abusava das vítimas, tiravam seus seios fora e comiam partes dos seus corpos que os agradavam.

LEIA TAMBÉM  Bruce, Brenda, David. A história da criança que teve seu pênis queimado

7. Ricky Kasso “Diga que ama Satã”

Nome do diabo

Agora imaginem uma pessoa uma pessoa te obrigando a dizer que ama Satã? Isso foi o que Ricky Kasso fez com seu “amigo” Gary Lauwers antes de matá-lo. O crime aconteceu na década de 80, e chocou a mídia da época. Ricky Kasso era um jovem usuário de drogas e mentalmente problemático, tanto que dizia que recebia ordens de Satanás através de um corvo.

No dia do crime, Ricky convenceu o seu suposto amigo Gary a ir com ele até um bosque deserto. Chegando lá, ele colocou uma faca na garganta de Gary e o obrigou a dizer que “amava Satã”. Depois de matá-lo, Ricky arrancou seus olhos e depois o enterrou.

Compartilhe